Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

25 Mar, 2014

Rainy Days Factory

Rayni Days Factory

 

“ O insano é aquele que nos desperta e transporta ao mundo primitivo, original, aos pecados e às coisas sem sentido ”.

 

A banda nasceu quando três membros da banda “Diva”, Óscar Coutinho (Voz, baixo e teclados), João Vitorino (bateria, percussão e teclados) e Pedro Solaris (guitarras), começaram a ensaiar numa pequena sala em busca de sons atmosféricos e letras emocionalmente envolventes.

 

O primeiro álbum “Ocean of tears” gravado no “Saafran Studio” no ano 2013, de novo com produção a cargo do Amândio Bastos e selo “Ethereal Sound Works” é constituído por 6 novos temas “Speak now”, “Ocean of tears”, “Felt”, “Just once”, “Lost Boys” e “Deep Dive” e, ainda, os 4 temas, com novas misturas, que constituíam o EP.

 

O primeiro EP “It´s your time” lançado no ano de 2012 é composto por quatro temas: “All about love”, “See the light”, “Autistic eyes” e “Sorry”. Foi gravado “ao vivo” durante um fim-de-semana no mês de Setembro de 2011 na Fábrica da Pólvora. A gravação / produção foi da responsabilidade de Amândio Bastos, um amigo de longa data, que foi capaz de captar melhor do que ninguém o que vai na cabeça de cada músico.

 

Os convidados deste álbum são Viviena Tupikova (violino), Sandra Martins (violoncelo) e Ana Teresa Santos (voz).

 

A nossa música continua a ser dedicada aos loucos, inadaptados, rebeldes e agitadores, aos que vêem as coisas de forma diferente e não gostam de regras.

 

Enquanto alguns os encaram como loucos, nós vemo-los como génios, porque os que são loucos o suficiente para pensar que podem mudar o mundo, são aqueles que realmente o fazem.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email