Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Humildade a 100 sente-me na via
Dizem que eu não aguento a gente com mania
Eu não vou cair no esquecimento fuck para quem queria
4 Cantos na jogada mano quem diria?

Eu não mudo por nada mas há quem o diga e
O que eu tenho na cabeça é bancar a família
Tropa eu ando na batalha todo o santo dia
Se a música falha o que vai ser da minha vida?
A maria na barriga lá carrega a cria
Um puto á espera de um puto eu luto por mim
Ainda tenho 21 e há quem se ria
Mas quem se ri melhor é quem se ri no fim
Desculpa ser assim, não luto para ser aceite
Mano eu sou o que sou eu não quero ser perfeito
Minha vida mudou mas eu nunca mudei
Sou sempre o mesmo piruka meu rei
O mesmo piruka meu rei

E bem a minha mãe dizia
"tu toma cuidado"
O tempo traz sabedoria assenta o recado
Olho aberto fica atento sempre em todo o lado
E caminha pelo teu pé não queiras ser levado"
Eu nunca quis ser provocado
Eu nunca quis ser um pendura
Dizem que eu quero imitá-lo mas
Dillaz é dillaz, piruka é piruka

Hey wannabe o chaps é meu brotha
Não quero ser como ele são influências boca porca
Improviso é improviso com broka atrás de broka
Gargalhadas e sorrisos o resto do chão era a casota

E o que importa é madorna no mapa
Mother fucker a família não pápa
Se não gostas agarra na corda mete
Á volta do pescoço e dá-lhe um nó de gravata
Porque a dica é piruka na casa, eu não me envergonho
E exponho a minha raça faço-me á pista e vejo que
Há quem não faça muito
Passa a vida toda que se foda na fumaça

Mas tu tem calma miúdo
Puto a vida passa e baza a juventude
Abanco num canto á espera que isto mude
Sei que passei por muito mas não passei por tudo
Não passei por tudo
Não passei por tudo
Abanco num canto á espera que isto mude
Sei que passei por muito mas não passei por tudo

Mano a vida tá complicada
e a rapaziada emigra ou vai de saco
No bairro não se passa nada rotina é cansada
No meio das ratazana não queiras ser rato
Eu tou num mundo á parte
Fechado no meu quarto
um maluco no escuro a tentar fazer arte
E falo do estado da sociedade
quando devia era ficar calado

Escuta-me e pensa para ti
Porquê que tudo tem um fim?
Eu bem que tento ter noção
mas a razão não vem até a mim então
Tu escuta-me e pensa para ti
por que que tudo tem um fim?
Eu bem que tento ter noção
mas a razão não vem até a mim então
Tu escuta-me e pensa para ti
por que que tudo tem um fim?
Eu bem que tento ter noção
mas a razão não vem até a mim então
Tu escuta-me e pensa para ti
Tu escuta-me e pensa para ti
Escuta-me e pensa para ti

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email