Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Conto a conta-gotas o tempo que passa
Vejo o sol lá fora a fazer-me pirraça
Já são quatro e meia está quase na hora

De fechar a loja para dar o fora

Saio para a rua
e no vento morno
sinto o cheiro a pão
saindo do forno

Oiço as sirenes
motores e buzinas
Junto à paragem
conversam as meninas

Sabe-me tão bem sentar na esplanada
A olhar o mundo sem pensar em nada
Espreguiçar um pouco, beber uma cola
Ver a garotada a jogar à bola

Só quero, sentir o sol (sentir o sol)
Sentir o sol

Homens ao telefone metem-se em sarilhos
Queixam-se as mulheres, das mulheres dos filhos
Só os velhos sentados à beira da estrada
Contrastam com os passos da gente apressada

Eu vejo a turva louca
Correndo perdida
Bebendo de um trago do copo da vida
Do meu lugarzinho
Onde o mundo abranda
Onde a pressa some
E a calma é que manda

Sabe-me tão bem sentar na esplanada
A olhar o mundo sem pensar em nada
Espreguiçar um pouco, beber uma cola
Ver a garotada a jogar à bola

Só quero, sentir o sol (sentir o sol)
Sentir o sol

Sentir o sol, sentir o sol (só quero)
Sentir o sol, sentir o sol (jogar à bola)
Sentir o sol, sentir o sol (sentir o sol)
Sentir o sol, sentir o sol

Sabe-me tão bem, sentir o sol!

Sabe-me tão bem sentar na esplanada
A olhar o mundo sem pensar em nada
Espreguiçar um pouco, beber uma cola
Ver a garotada a jogar à bola

Só quero, sentir o sol (sentir o sol)
Sentir o sol

 

Música e Letra: Os Quatro e Meia

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email