Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

O teu murmúrio é aquilo que eu quero
Tu és aquela coisa solitária de viver
És aquela vida de ovação
Guardei o que não disseste num paninho de enxoval
Guardei o mapa dos caminhos que desbravaste sem igual
Sem fitas nem laços
Sem testemunhas nem abraços
Sem clima tropical

Tu sabes
Bem sabes
O teu murmúrio é aquilo que eu quero
Tu és aquela coisa solitária de viver
És aquela vida de ovação

Tomaste conta de mim
Minha relíquia esquecida
Minha doçura perdida
Às vezes o silêncio é de ouro
Outras de prata
Umas de chumbo
E por vezes mata

Tomaste conta de mim
Tomo eu agora à vez

Tu sabes
Bem sabes
O teu murmúrio é aquilo que eu quero
Tu és aquela coisa solitária de viver
És aquela vida de ovação
Por ti quero ser
Todo o dia toda a noite

Tomaste conta de mim
Tomo eu agora à vez

E a chuva agora a cair
Nos corações solitários
Atrás dos montes
Em Lisboa
Na Nazaré
Em Évora
Em Portimao
No Minho
No Guadiana
Em Paris
Em Berlin
O teu murmúrio

E tu sabes
Bem sabes
Por ti eu quero ser
Todo o dia toda a noite
Eu quero ser
Aquela coisa solitária de viver
Aquela vida de ovação
Todo o dia toda a noite
Por ti eu quero ser
Minha relíquia esquecida
Minha doçura perdida
Minha relíquia
Minha docura
O teu murmúrio
.
Letra e música - Oquestrada
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email