Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

quebro a ponta do lápis quando o telefone começa a tocar
labuta está interrompida, e eu estava mesmo a adivinhar
a mensagem de imagem promove a desconcentração
a vontade até que era boa, mas isso não perdoa a intenção

e esse assento não ajuda a produção

tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
para não deixar acontecer
tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
razão da distração só pode ser mulher

deixas que seja o convite a rasgar a folha de papel
e o mal que já está feito, é tinta onde não há pincel
evades o ofício, sem dizer nada ao patrão
a vontade até que era boa, mas isso não perdoa a intenção

e esse assento não ajuda a produção

tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
para não deixar acontecer
tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
razão da distração só pode ser mulher

lava-se a vergonha em chuveiro por água,
enquanto da camisa se aperta o botão
por trás da cara lavada à luz do dia,
fica a cama desfeita de colchão
e hora que passou de repente,
deixou pernas de cueca na mão
a vontade até que era boa,
mas isso não perdoa a intenção

tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
para não deixar acontecer
tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
razão da distração só pode ser mulher
só pode ser mulher

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email