Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

 

Abusaste no batôn puseste cueca leopardo 

Metes calcinha tão rota marota no pulso tens casio dourado 

Casa de banho da discoteca a fazer ar sofisticado 

A trocar beijos por sacos com o dealer nas costas do teu namorado 

Argumentas que és muito intensa 

Explicas de cara cheia e pretensa 

Ouvir-te é crime que não compensa 

Mais falas mais a estupidez adensa 

Tu és intensamente, és intensamente 

És intensamente estúpida 

Centro da pista és a sensação do dancefloor 

É só roçar, nem queres saber do mau saltas logo pró pior 

Tu mostras aquilo que tens e dás aquilo que se vê 

Favor de corpo escanzelado por uma dedada de md 

Argumentas que és muito intensa 

Explicas de cara cheia e pretensa 

Ouvir-te é crime que não compensa 

Mais falas mais a estupidez adensa 

Tu és intensamente, és intensamente 

És intensamente estúpida 

estupida intensamente, 

parva absolutamente 

saco escondido no top, 

é cenário deprimente 

contente por ser decadente 

coito com toda a gente 

vai bom, mau e vilão 

varre tudo é sempre em frente 

Tu és intensamente, és intensamente 

És intensamente estúpida 

Tu és intensamente, és intensamente 

És intensamente estúpida 

Tu és intensamente, és intensamente 

És intensamente estúpida

credits

released 07 May 2014 
Gravado e produzido pelo Martim no seu estúdio caseiro. 
Bateria acústica e co-produção pelo mestre David Pires

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email