Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Nneka_260.jpg

 

A nigeriana Nneka, os israelitas Balkan Beat Box e os portugueses Tiago Bettencourt, Carminho e Raquel Tavares são as primeiras confirmações para o Festival MED, que se realiza em Loulé, de 25 a 27 de junho.

Em comunicado, a Câmara de Loulé adianta que a 12.ª edição do festival terá um orçamento de 200 mil euros, tal como em 2014, proporcionando 500 horas de música e 42 concertos, em seis palcos e durante três noites, no centro histórico da cidade de Loulé.

Os peruanos Cumbia All Stars e o projeto luso-angolano Batida são outros dos nomes anunciados na quinta-feira, na Feira Internacional de Turismo, pois embora o cartaz já esteja fechado, a divulgação dos nomes será feitra gradualmente.

Segundo a autarquia, para este ano estão previstas algumas novidades, nomeadamente animações e concertos improváveis, assim como surpresas ao longo do espaço onde se desenrola o festival.

O dia aberto ao público, que inclui um concurso de bandas, mantém-se, mas, em vez de ser numa quarta-feira, este ano será num domingo e a música "não será o principal protagonista”, lê-se na nota de imprensa.

Além dos concertos, o Festival MED terá uma mostra de artesanato, gastronomia, artes plásticas e animação de rua.

Tal como no ano passado, o preço dos bilhetes oscila entre os 10 euros (um dia) e os 25 euros (três dias), em período de pré-venda, e entre os 12 e os 30 euros, nos dias do festival.

O Festival MED arrancou em 2004, noutra zona da cidade de Loulé, onde a população e os turistas puderam usufruir gratuitamente, durante dez dias, de espetáculos e das transmissões de jogos do Euro 2004.

No ano seguinte, o evento teve a duração de seis dias e passou para a zona história da cidade.

Desde então, a autarquia, entidade organizadora, tem vindo a reduzir o número de dias do festival.

Em 2013 durou dois dias, mas, no ano passado, foi alargado para três, o que se mantém nesta edição.

 

Retirado do Sapo Música

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email