Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também


 

Letra

 

falam sempre mais feroz
os que mudam de sentidos
ganham olhos quando sós
metamorfose

ejá são bestas pelo medo
buscam nomes escondidos
estão escondidos desde cedo
assassinos

ficou
deitado pelo chão
o corpo do último deus
e se o tocar
mil vozesfalará
e se o tocar
mil rostos mudará
e se o tocar
morrerá
por fim

quatro patas a correr
quantas caçam o inimigo
e mais patas a nascer
resistindo

tantas feridas aqui florindo
quais jardins à flor da pele
como hienas já sorrindo
infinitas

ficou
deitado pelo chão
o corpo do último deus
e se o tocar
mil vozes falará
e se o tocar
mil rostos mudará
e se o tocar
morrerá
por fim

metamorfose
metamorfose
metamorfose

Valter Hugo Mãe

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.