Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

miguelcorvo.png

 

 

Miguel Corvo no Auditório Carlos Paredes com “Liberdade”

 

Miguel Corvo atua, no próximo dia 4 de junho, no Auditório Carlos Paredes, em Lisboa, pelas 22h00. O concerto será o segundo da tournée em que o músico lisboeta apresenta “Liberdade”, o seu álbum de estreia em nome próprio. Editado pela Music In My Soul e disponível nas principais lojas digitais desde o início de março, “Sol Invisível” é o single de apresentação deste trabalho.

 

Num mundo com tamanha diversidade artística, a procura da originalidade passa em muito pela verdade naquilo que se faz – é sob esta regra que Miguel Corvo se apresenta.

 

Fundador de bandas como Riddle (1997-2004), Lisamona (2004-2008) e Stereo Alligator (2008-2011), Miguel Corvo foi adquirindo uma experiência musical que lhe permitiu lançar-se a solo de uma forma sólida e concisa, em 2011. Após várias experiências sonoras e estéticas, surgiu o “casamento” entre a sonoridade e a poesia/escrita ao seviço das canções, num formato de cantautor mas no universo Pop. Há, inclusive, adaptações de poemas de autores como José Gomes Ferreira e Alejandra Pizamik.

 

O álbum “Liberdade” é composto por 11 temas com um som alternativo, profundo e muito poético. A mensagem, muitas vezes desafiante para quem canta, é altamente estimulante para quem ouve e, embebido na harmonia dos instrumentos, remete para um local sem limites, onde reina o puro Rock ‘n’ Roll.

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.