Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

zeca.jpg

 

Os Amigos do Zeca valorizam a música e os valores de José Afonso, a aposta na juventude e no passar de testemunho. Ao longo da sua existência (fundados em 2009) “Mário Mata e os Amigos do Zeca” têm preservado o equilíbrio entre os arranjos originais de José Afonso, Ricardo Dias (redondo vocábulo) e os seus próprios.


O coletivo tem como base, Mário Mata (voz e guitarra), o Maestro Paulo Bernardino (piano, sintetizador e acordeão), Toninho Varela (baixo), Miguel Veras (guitarras), David Cruz (viola, cavaquinho e voz), Alexandre Reis (bateria), Jorge Duarte (vozes e percussões), Magda Lopes (Harpa), Bárbara Braga e Mafalda Duarte (vozes). A Rui Seoane cabe a responsabilidade de dar voz às baladas e dos fados de Coimbra.


Alguns dos mais representativos interlocutores da Musica Popular Portuguesa têm colaborado com “Mário Mata e os Amigos do Zeca”, destacam-se Francisco Fanhais e Rui Pato, companheiros de palco de Zeca Afonso. Pontualmente participaram neste espetáculo cantores como José Barros, António Dinis e António Ataíde.


“Eu sempre disse que a música é comprometida quando o músico, como cidadão, é um homem comprometido. Não é o produto saído desse cantor que define o compromisso mas o conjunto de circunstâncias que o envolve com o momento histórico e político que se vive e as pessoas com quem ele priva e com quem ele canta”. José Afonso em Entrevista a Viriato Teles, in «Se7e», em novembro de 1985.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email