Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Surges do mar como uma ninfa alada
E pairas sobre mim sem te deteres
És como uma gaivota ou pomba ou nada
E sei que não é meu o que me deres

E eu, de pés na terra, olhando o mar
Da solidão desse teu voo rasgado
Sinto escorrer por dentro o teu olhar
E vais partir de mim sem ter chegado

Chamar-te esperança, ou sonho, já não sei
Se te hei-de dar o nome donde vens
Que me saibas mostrar que te inventei
E só eu sei o nome que tu tens

Vou-te buscar ao futuro, que só aí
Posso saber se existes no meu fado
Foi em sonhos apenas que te vi
É tempo de te ver estando acordado!

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.