Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra


Tenho cantado esperanças... 
Tenho falado d'amores... 
Das saudades e dos sonhos 
Com que embalo as minhas dores... 

Entre os ventos suspirando 
Vagas, ténues harmonias, 
Tendes visto como correm 
Minhas doidas fantasias. 

E eu cuidei que era poesia 
Todo esse louco sonhar... 
Cuidei saber o que e vida 
Só porque sei delirar... 

Só porque a noite, dormindo 
Ao seio duma visão, 
Encontrava algum alivio, 
Meu dorido coração,

Cuidei ser amor aquilo
E ser aquilo viver...
Oh! que sonhos que se abraçam
Quando se quer esquecer !

Eram fantasmas que a noite
Trouxe, e o dia já levou...
A luz da estranha alvorada
Hoje minha alma acordou!

Esquecei aqueles cantos...
Só agora sei falar!
Perdoa-me esses delírios...
So agora soube amar !

 

Maria 
(Poema de Antero de Quental
Música: João Farinha)

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.