Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Maria de Medeiros

 

MARIA DE MEDEIROS REGRESSA
COM «PÁSSAROS ETERNOS»

Novo álbum chega a Portugal a 24 de Fevereiro

No terceiro registo, a actriz e cineasta apaixona-se
por uma nova aventura: a escrita de canções


 

«Aos contemplativos, dedico estes momentos musicais, muito diversos en­tre si, breves olhares à nossa quotidiana e misteriosa realidade» – Maria de Medeiros

 

O novo álbum de Maria de Medeiros, intitulado «Pássaros Eternos», vai ser editado, em Portugal, no dia 24 de Fevereiro. No seu terceiro disco, a actriz, cineasta, cantora e um dos mais importantes nomes da cultura portuguesa, reconhecida em todo o mundo, revela uma nova paixão – a maioria de «Pássaros Eternos» foi composta por Maria de Medeiros.

 

Ao longo de 10 canções, «Pássaros Eternos» desenha um retrato apaixonante da realidade contemporânea, espraiando-se por canções de amor e olhares femininos mas também por reflexões sociais e homenagens a obras alheias. Mas não é uma viagem feita a só: em «Aos Nossos Filhos», honram-se os lutadores pela liberdade, nas palavras de Vítor Martins e música de Ivan Lins; o italiano «Mila Bacci» marca o reencontro de Maria com The Legendary Tigerman, abraço repetido em «Shadow Girl», que conta com a assinatura dos dois portugueses; já «Por Delicadeza» revela Maria de Medeiros a musicar as palavras de Sophia de Mello Breyner Andresen que, por sua vez, homenageiam Rimbaud.

 

Do samba aos blues, do jazz ao flamenco, da bossa nova a um «sui generis» fado, as imagens vão passando, brilhantes, à medida que«Pássaros Eternos» se desvenda. Cada uma das canções do álbum tem, ainda, associada uma ilustração, assinada por diversos autores. Com a sua arte, o espanhol Javier Mariscal, a iraniana Marjane Satrapi, o mexicano Carlos Torres, o francês Joan Sfar ou o português Pedro Proença tornaram, assim, «Pássaros Eternos»um documento ainda mais valioso.

 

Além do álbum, Maria de Medeiros apresentou, também em 2013, o seu novo filme, o documentário «Repare Bem», onde narra uma história de sobrevivência, vivida por três gerações de mulheres, que lutam por uma realidade mais justa, entre o Brasil, o Chile, a Itália e a Holanda.

 

«Pássaros Eternos», o terceiro álbum de Maria de Medeiros e sucessor de «A Little More Blue» e «Penínsulas & Continentes», vai ser editado, pela Universal Portugal, no dia 24 de Fevereiro.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email