Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

letra

 

 

O dia nasce
E tudo é paz
Céu revela-se maior
E o canto e o sopro
Do vento que abraça a pele

Carinho vem
De onde se espera
O abraço faz parte de nós
Caminho andado
Para podermos descansar

Tomara que fosse sempre assim
Tomara que fosse
Tomara que fosse sempre assim
Tomara que fosse

Já sei quem era
Já sei quem sou
Quem somos nós a viajar
A terra é grande
É maior quando se dá

Já nada é meu
Todo o que não foi meu
E tudo é nosso por igual
Não temos muros
Nem grades para nos separar

Tomara que fosse sempre assim
Tomara que fosse
Tomara que fosse sempre assim
Tomara que fosse

A alma nua
O corpo errante
Em busca do que se perdeu
As mãos que afagam
São mãos que sabem resgatar

Assim nascemos
Assim seremos sempre iguais
Assim vivemos sem esperar
Somos areia
Poeira de estrela polar

Tomara que fosse sempre assim
Tomara que fosse
Tomara que fosse sempre assim
Tomara que fosse

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email