Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

lilianamartins.jpg

 

 
Liliana Martins
27 de Junho | 21h30 |  CC Olga Cadaval 
Auditório Acácio Barreiros

A fadista Liliana Martins apresenta ao vivo o seu álbum de estreia, Corpo-Fado, dia 27 de Junho,  no CC Olga Cadaval, em Sintra, com muitos convidados especiais
 
Liliana Martins apesar de cantar desde muito jovem, só aos 19 anos despertou para o Fado. Desde aí encarou esta sua faceta como uma constante descoberta que em 2011 a levou a conhecer o seu mestre e professor Jacinto Carminho que a apadrinhou e lhe tem ensinado todas as bases para ser uma boa artista, com personalidade própria e com um cariz muito profissional.
Todo este percurso culminou com este disco, produzido por Valter Rolo, é essencialmente um álbum de originais, com uma forte inspiração no Fado mas muito mais abrangente tocando outras áreas da música portuguesa.

A tradição do Fado está lá nos 4 poemas inéditos escritos por Fernando Gomes dos Santos para fados tradicionais: "Há uma voz que me acorda", "Deste-me o teu corpo", "A vida passa depressa" e "As palavras que me dizes". Mas também num tema muito antigo, lindíssimo, do repertório de Amália Rodrigues "Confesso", onde a artista presta a sua homenagem à sua maior referência.
Mas Corpo-Fado é muito mais... é a alma do produtor e compositor Valter Rolo que assina a composição de 6 temas originais, que foram escritos por vários autores.

 Tiago Torres da Silva entrega o seu talento a "Como nos romances de cordel" e "Resto da tua vida".
Cátia Oliveira envolve-nos com a sua escrita em "Canto da boca", "Às vezes" e ainda ao primeiro single do disco "Cai a noite" que foi composto por Manuel Graça Pereira.
 Paulo Espírito Santo mostra todo o seu virtuosismo em "Tango de um amor proibido" e "Ninguém nos faz naufragar!", este último em duas versões, onde numa delas podemos ouvir a maravilhosa voz da Vânia Fernandes em dueto com a Liliana Martins.

Este disco deve-se também ao talento das pessoas que trabalharam nele, como os músicos convidados, Celina da Piedade no acordeão e Vicky Marques na percussão. As vozes que estiveram em dueto com a Liliana Martins, Vânia Fernandes em "Ninguém nos faz naufragar!" e Maurício Cordeiro em "Esta Lisboa que eu amo" (um tema do repertório de Simone de Oliveira).
Este é o resultado da paixão, da crença e da persistência em querer chegar a mais pessoas e mexer com mais almas, daquelas que vivenciam o fado. Sem pretensões e com a autenticidade que lhe é muito particular Liliana Martins apresenta-nos este Corpo-Fado com toda a sua alma.

Este espectáculo no CC Olga Cadaval é ainda mais  especial devido ao facto de Liliana Martins ser, ela própria, sintrense e actuar agora na sala mais emblemática da sua terra-natal.  

 
C.C: Olga Cadaval | dia 27 de Junho | 21:30H
Preços : 10€
Bilhetes já à venda na ticketline, C.C. Olga Cadaval e nos locais habituais.


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.