Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

TU QUERES QUE EU VÁ MAS NÃO VOU
NORMAL QUE TU DE MIM NÃO GOSTES
SE TE DÁS COM QUEM NÃO ME DOU
ABRISTE A PESTANA PRA VER SE O DILLAZ LÁ ESTAVA
NÃO ESTOU.
SOU MAIS UM PILAR NA BARRACA
E A BARRACA NÃO TOMBOU.

TU NÃO VÊS O CLIMA
ENTÃO SENTE O SORRISO A BAIXAR
QUANDO ELES SE APROXIMAM
PORQUE LHES BRINDAMOS NA CARA
COM UM COPO PARA CIMA
ENTÃO SENTE O SORRISO A BAIXAR
QUANDO ELES SE APROXIMAM

Eu arrastei a tua querida pra fora da zona
Pra não sentir o teu cheiro na cama que eu me deito
Cabeça massacrada com tapona
tu és o brother que vem roubar meia broca do meu parapeito
enquanto familiares disseram caga nisso
Fui resgatar o meu puto lá do cativeiro
A oposição vai dizer que o meu cabelo é postiço
O tio Marcelo assina embaixo para eu ser eleito

Já vi pessoas que diziam que jamais me roubariam
Quando eu fui ler o meu texto faltava uma alínea
Já vi meio quilo de galinhas marroquinas
Onde a bófia procurou e só viu porcos da Índia
Sufocado pelo próprio cordão
Criado no meu lindo Zambujeiro
Fui pro meu bairro e dizem desde então
Que ninguém sabe do meu paradeiro

Deus olhou pra mim e disse sem papas na língua
Que a minha rima era rara
Eu nunca fui bandido mas se ouvia gritar "Ala, que é cardoso!"
Madafuckas chamavam-me Tacuara
Não passas de um lamechas só lamentas
Tu só choras não enfrentas
Porque se tentas a tua bilha não sara
Eu tou-te aqui a ver brincar aos homens
Tens a cara dum caralho
Devias ter uma berguilha na cara.

TU QUERES QUE EU VÁ MAS NÃO VOU
NORMAL QUE TU DE MIM NÃO GOSTES
SE TE DÁS COM QUEM NÃO ME DOU
ABRISTE A PESTANA PRA VER SE O DILLAZ LÁ ESTAVA
NÃO ESTOU.
SOU MAIS UM PILAR NA BARRACA
E A BARRACA NÃO TOMBOU.

TU QUERES QUE EU VÁ MAS NÃO VOU
NORMAL QUE TU DE MIM NÃO GOSTES
SE TE DÁS COM QUEM NÃO ME DOU
ABRISTE A PESTANA PRA VER SE O DILLAZ LÁ ESTAVA
NÃO ESTOU.
SOU MAIS UM PILAR NA BARRACA
E A BARRACA NÃO TOMBOU.

TU NÃO VÊS O CLIMA
ENTÃO SENTE O SORRISO A BAIXAR
QUANDO ELES SE APROXIMAM
PORQUE LHES BRINDAMOS NA CARA
COM UM COPO PARA CIMA
ENTÃO SENTE O SORRISO A BAIXAR
QUANDO ELES SE APROXIMAM

 

 

Letra: Dillaz

Composição Musical: Lhast

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email