Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

LAVOISIER-FACEBOOK.jpg

 

 
A TRANSFORMA - Associação Cultural - apresenta o concerto de LAVOISIER, assim como o regresso à nossa cidade do setubalense, TIO REX.
 
LAVOISIER (PT)
 
Levados pelo espírito de "tropicalismo", tentamos ver a música não só como uma questão de individualidade, mas como um sentido pleno da consciência e da presença no mundo em que estamos a viver agora. Um mundo que já existia antes.
 
Antropofagia (ato de canibalismo praticado entre tribos antigas em todo o globo, ato de comer alguém da sua própria espécie), foi um dos argumentos que representavam o movimento modernista no Brasil. Oswald de Andrade, um poeta brasileiro, escreveu no início dos anos 1920, o manifesto da Antropofagia, tentando idealizar uma identidade para um povo tão multicultural como os brasileiros.
 
No início da década de 1970, um movimento começou a crescer no Brasil, com Caetano Veloso e Gilberto Gil como os seus apoiantes mais entusiastas. Ambos usado antropofagia como um caminho para o que eles vieram a chamar de "Tropicalismo", uma vez que eles, também, sentiram que estavam "comendo" a música europeia, americana e africano, e com esta digestão, em vez de uma identidade musical pura, eles estavam a misturar "caldeirão" da sua própria música.
 
Também no final dos anos 60, início dos anos 70, uma série chamada "O Povo que Canta" estava a ser gravada e produzida em Portugal. Esta série teve a finalidade de recordar velhas canções folclóricas portuguesas, que foram deixadas intocadas pelos processos de industrialização. Este projecto foi liderado por Michel Giacometti, com a ajuda notável de Fernando Lopes Graça. Os dois tiveram um papel importante não apenas em reunir esses bens preciosos da cultura portuguesa, mas também no estudo fundamental da música popular portuguesa que eles desenvolveram.
 
O projeto Lavoisier, foi construído sobre a necessidade interior de fazer música. Se ela é cantada em Português ou em Inglês, não importa desde que o objectivo principal é o de cumprir o nosso primeiro instinto que é a música.
 
Lavoisier é um casal Português influenciados uns pelos outros e todo o mundo de sensações que a música pode trazer, e ao compartilhar o mesmo espírito do Tropicalistas, Michel Giacometti e Fernando Lopes Graça, eles cabeça para a sua própria expressão musical, sem medos e sem preconceitos sobre qualquer coisa.
______
 
TIO REX (PT)
Tendo crescido envolto em sonoridades de artistas como José Afonso, Simon & Garfunkel, Dylan e Leonard Cohen, o projecto "Tio Rex" surgiu da ambição de um sujeito que almeja a utilização de melodias de guitarra como veículo para alcançar a harmonia de sons que, por oposição a cortarem o silêncio ao se sobreporem ao mesmo, se fundem com ele.
 
 
27 FEV | LAVOISIER + TIO REX 
Local: Transforma.CAIXA, Praça Município, 8 – Torres Vedras
Horário: 22h00
Abertura portas: 21h30
Bilhetes: 4€ - disponíveis no local, no próprio dia
 
 
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email