Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

[Verse 1: KID MC]
Existem certas experiências que quando vividas
Podem condicionar as nossas vidas
E devido a isto passamos pela transformação
Da estática paração, calar não è a solução
Eu não tenho suficiência na bala
Peguei no microfone e confiei na força das palavras
Enquanto a misèria me consumia
Eu interiorizava o trauma que me deu a grande máquina de Rimas
Tornei-me naquilo que não estava nos planos
Interromper a saga dará origem a muitos danos
Talvez eu seja teimoso
Aos olhos dum sistema que me vê como altamente perigoso
Por não querer ver, ouvir e calar
Por ser aquele homem que tenta ver, ouvir e cantar
Mas o quê que esperavam duma criança pertencente a uma Nacão
Onde balas viam de irmãos pra irmãos
Esta filosofia de vida foram vocês que me incutiram
Os vossos conflitos me atingiram
Durante os anos de independência
Marcou-se acontencimentos, que conhecimentos germinaram homens prudentes
Morreu muita gente, Mas entre os sobreviventes havia um puto que era dado como Demente
Um excluido social, Por isso tratem como segwelo dano Colateral
E papel torna-se escuro enquanto as rimas chovem
E a mudança nos ouvidos dos manos que ouvem
A esperança na mente daqueles que promovem
Pois sonham com uma angola melhor e por isso se movem
Numa altura em que a paz já reina entre os homens
Eu levanto pelos que não sonham e não comem
Eu sou um daqueles soldados que já não correm
Não recuam perante a vossa injustiça já não fogem

[Chorus][KID MC]
KID MC, KID MC
Yò este è o flow do derradeiro
O guardião aquele mensageiro que clama pelo paìs inteiro
KID MC, KID MC
Yò, o invisìvel, tornou-se visìvel
Agarrem a coragem nos ombros do homem incorrigìvel

[Verse 2: KID MC]
Se ser correcto è ser um burro formatado
Sem a pròpria opinião, então o KID esta bem ao seu lado
Não escondo nada perante a algazarra desta palhaçada
Que nos conduz ao futuro da nação falhada
A má gerência do que è nosso por ideias com deficiências Que agitam o instincto de sobrevivência
A polìtica do imediato que traz olho grosso
E o estrangeiro põe o que è nosso no bolso
Incorrecto na vossa falta de amor ao pròximo
E o suborno me cobriu a alma nos devora o osso
Incorrecto pela visão destruida
Que põe o angolano num beco onde a frustração è a saida
Por uma lei que por eles não è cumprida
E aplicada no indivíduo que tambêm não tem nada na vida
Na desgraça do preconceito que põe a pior cara na frente
E exclue o genuìno angolano negro
Vejo os olhos vermelhos do povo sofredor
A espera do olhar de compaixão vindo do detentor
Assisto a marginalizãçao que encurrala os meus irmãos
Mandando-os directamente pra prisão
O passado triste e o presente inferno
São o porquê do meu carácter tipicamente incorrecto
E pra mudança não estou disponìvel
Apenas terão de se adaptar ao ser humano incorrigìvel

[Chorus][KID MC]
KID MC, KID MC
Yò este è o flow do derradeiro
O guardião aquele mensageiro que clama pelo paìs inteiro
KID MC, KID MC
Yò, o invisìvel, tornou-se visìvel
Agarrem a coragem nos ombros do homem incorrigìvel

[Hook][KID MC]
E pra mudança não estou disponìvel
Apenas terão de se adaptar ao ser humano incorrigìvel
[Beat Fades]

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email