Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

o que o Sado sabe? em mim aquilo que no fado cabe.
sentado no trono à beira do tombo à espera só que a idade passe.
conta-me as coisas que na gruta há, bombas sobre Calcutá...
aprende a cair e a voar, não queiras o mundo inteiro para já.
danças ao som de canções tão vazias - eu já não.
efémeros dias, aquilo que crias, noites vazias que passam.
doce confusão, loucura na tua prisão,
feita de pele, quão belo é o fel que deixa o meu sangue em ebulição?

larga-me o corpo e foge de mim...
Lisboa não chega para nós, neve no chão, passa o Inverno em Berlim.
perde a razão, larga-me o corpo e foge de mim.
tudo entre nós é um fim, tudo entre nós é um fim, entre nós é um fim...

fim. fim de ti é o fim da estrada.
pés de ballet, entre cidades em pé, balançam no fio da navalha.
notas em ré que soltas do tórax em plena batalha.
um corpo inteiro de fé, flores que nascem da tua carcaça.
violetas violentas, come a minha dor e os planetas
alinham-se em vénia às setas que cobrem o sol, a vida e a terra.
festas sangrentas, que crenças em bestas são tuas?
neons vermelhos de sangue banham a cama em que te sentas nua.

larga-me o corpo e foge de mim...
Lisboa não chega para nós, neve no chão, passa o Inverno em Berlim.
perde a razão, larga-me o corpo e foge de mim.
tudo entre nós é um fim, tudo entre nós é um fim, entre nós é um fim...

fim. intervalos de música, tu cais tão lúcida...
corpos na cama, espaços em branco sob a tua túnica.
intervalo do canto, do pranto que eu solto.
fim do meu corpo, fim do sufoco. espaço, intervalo e eu morro.

larga-me o corpo e foge de mim...
Lisboa não chega para nós, neve no chão, passa o Inverno em Berlim.
perde a razão, larga-me o corpo e foge de mim.
tudo entre nós é um fim, tudo entre nós é um fim, entre nós é um fim...

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email