Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

 

eu fugi da cidade para ver o mundo à roda 
e amor eu descobri que o que parte já não volta 
e eu não volto mais... a casa 
e tu és tu e eu sou eu e mais nada 
amor é mais que a morte os meus sonhos que tu rasgas 
não te importes muito. amor são só lágrimas 
o bairro é triste agora, são saudades e promessas 
e as memórias... (tu) esquece-as depressa 
tudo isso e... tudo o resto 
e falamos como estranhos e amamos como sexo 
e partimos e voltamos e juramos sem nexo 
lembramos tudo o resto e rasgamos o universo 
e amor... não o confesso a mim 
sinto saudades de lisboa e sinto saudades de ti 
e eu sei que o tempo voa e é já é tarde para nós 
e não regresso para lisboa sem esquecer aquilo que fomos 

escondemos essa dor com o futuro aos nossos pés 
juras que é amor quando nem saudade é 
e é vergonha de chorar. jurar que o mundo viu 
qual sorriso e qual olhar, tu foste tudo o que partiu 
mostramos todo o ódio sem que o mundo veja 
falamos com os olhos o que a cobardia deixa 
e amor aquilo que escrevo... é só para que tu leias 
semeias como putos os segredos como teias 
fugir daqui ou fugir de ti 
deixar o coração agir ou fugir de mim assim 
falas de outra sorte. eu chego a outro porto 
e vou iludindo a morte a escrever sobre o amor

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email