Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

O mundo é redondo
e um dia há-de dar a volta


E as pontas soltas
vão se atar
vão se atar


Calma calma é conselho apressado
e não acalma ninguém


E isso de ver-se ao longe
não enxerga o que ai vem


Quando intenso
nem lá vai com bom senso
nem lá vai com incenso
e eu dispenso sofrer por antecipação 
pé na tábua e fé em deus
até à próxima estação


O sol brilha
mas nem sempre aquece


e a minha sombra
quase já não me conhece


só é o fim do mundo
na minha cabeça


fogo de artificio
a rebentar-me na testa


Quando intenso
nem lá vai com bom senso
nem lá vai com incenso
e eu dispenso sofrer por antecipação 
pé na tábua e fé em deus
até à próxima estação


Quando intenso
nem lá vai com bom senso
nem lá vai com incenso
e eu dispenso sofrer por antecipação 
pé na tábua e fé em deus
até à próxima estação


Quando intenso
nem lá vai com bom senso
nem lá vai com incenso
e eu dispenso sofrer por antecipação 
pé na tábua e fé em deus


até à próxima estação
até a próxima estação
até a próxima estação

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email