Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Explica como essa canção se sou tão solicitada 
e como não te dar a mão quando estou tão desamparada 
Nunca como nos teus abraços esperei compreensão 
mas procuro noutros braços esperança e redenção 
que o nosso amor nunca foi morno, tem contorno quente e frio 
o que chamas dor de corno é o riso derramando o rio 
Nas metáforas encerro esquecer como quem pode 
que a tua língua sabe a ferro e me pica o teu bigode 
O regresso é um retrocesso, mas confesso-me perdida 
se te minto é um labirinto, já me sinto de saída 
Voltaste a tecer a trama no pretérito imperfeito 
mas ficaste tu com a fama, eu fiquei com o proveito 
Da viagem talvez vá lembrar a cor que tu não tinhas 
é a vantagem de saber dizer amor nas entrelinhas

André: contrabaixo 
Teresa: encarnação da voz 
Berhan: viola clássica e voz

from Toda a Gente a Fugir para a Frente, released 23 June 2012

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email