Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

joao afonso.jpg

 

 

JOÃO AFONSO

REEDIÇÃO DIGITAL DE «SANGUE BOM» COM 4 TEMAS INÉDITOS

O último álbum de João Afonso é reeditado nas plataformas digitais a 10 de novembro

Quatro canções totalmente inéditas serão acrescentadas a "Sangue Bom", o mais recente trabalho discográfico de João Afonso, lançado em fevereiro passado e que mostrou o diálogo entre a musicalidade de João Afonso e as narrativas, as histórias e mistérios de Mia Couto e  José Eduardo Agualusa.
 
Tal como nos temas anteriores, estas novas canções têm produção musical e arranjos de Vitor Milhanas, excepto "Cacimbo" com arranjos de João Lucas, e a participação especial de  Kepa Junkera, com a sua triki(tina) e txalaparta em "Um dia irei"; Manuel Maio nos violinos e Moisés Fernandes no flueghel. "Silvestre" é enriquecida com a guitarra elétrica de José Moz Carrapa e com o udu de António Pedro.  A canção de "Ó Mano" conta ainda com o cavaquinho e bandolim de Edu Miranda e o trombone de Paulo Fragoso. António Pinto no dobro, Miguel Fevereiro na guitarra , a voz de António Afonso, a percussão e bateria de Quiné Teles e Vitor Milhanas no baixo , sintetizador e programações ritmicas completam as participações  deste novo naipe de canções.
 
Encontre estes quatro novos temas - "Um dia irei", "Cacimbo", letras de José Eduardo Agualusa,  e "Silvestre", "Ò Mano",  a partir de poemas de Mia Couto – exclusivamente nas plataformas digitais a partir de hoje.
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.