Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

INGRAVIDEZ (Leo Minax & Diego Vasallo)

desde a ingravidez
de um céu anestesiado
desde a ingravidez
de um mundo
que foi deserdado
desde a ingravidez
de um último adeus
desde a insensatez
de não querer
te esquecer outra vez
náo parece necesario
o amor que necessito
como os mares necessitam
a ingravidez do infinito
te quero como um gato ama
a infidelidade
te quero como um peso pena
sem possibilidade
essa leveza do nosso amor
às vezes pesa
como a tristeza do coração
daquelas promessas
este desesperar
este saber que não há remédio
este deambular pela vida
este intermédio
este sinal de velhice
do presente ao sorrir
esta desnuda ingravidez
que aqui me traz
teu nome outra vez
te quero desta forma
tão rara de amar
te quero por teus ohos
que sempre obrigam a voltar
não pedirei mais nada
que agora possa ter
somente o assombro
distraído de viver
a ingravidez do nosso amor
às vezes pesa
a embriaguez de eternidade
em cima da mesa

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email