Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 


REFRÃO

Cala a boca x2
Motherfucker a sério cala a boca
Motherfucker cala a boca
Tu só falas merda cala a boca
Motherfucker cala a boca
Boy tu não és deus ya cala a boca
Cala boca x2
Motherfucker a sério cala a boca

VERSO

Hey x2
Eu tentei ser paciente
Mas está cada vez mais propício
A mandar foder quem me penteia a mente
Eles fazem tudo para que o racismo aumente
Mas tu queres saber o que é que chateia a gente?
É ninguém saber se era preto ou branco
Se nunca tivessem tido um espelho a frente
Hey x3
Querem ver quem é mais quente
Quando ate hoje os poucos que tentaram
Se estão numa campa não foi acidente
Fama de deixar concorrência no lodo
Por isso tu corre e avisa a tua gente
Que o único cão que há na tuga está solto
Mo'fucker acredita não há com corrente
Hey, ya
Maior parte estão às cegas, ya
A viverem de conquistas (hey)
Todos a virar profetas, ya
Quando é preciso é exorcistas
Escondem se atrás das palavras, ya
Fazem tudo para​ dar nas vistas (hey)
Um monte de corta casacas, ya
A acharem que são estilistas
Move bitch
És um rasto do teu declínio
Não é de alerta, boy é só palerma
Já ninguém percebe esse teu raciocínio
Boy tu só cobiças e vives de missas
Para criar pessoas à imagem de um ídolo
Quando esse aspecto boy faz qualquer espelho desejar querer ser apenas um vidro

REFRÃO

Cala a boca x2
Motherfucker a sério cala a boca
Motherfucker cala a boca
Tu só falas merda cala a boca
Motherfucker cala a boca
Boy tu não és deus ya cala a boca
Cala boca x2
Motherfucker a sério cala a boca

VERSO

Ódio na ponta da bic
Para mim é desporto e faz marcas no corpo
a quem algum dia desrespeita a click
Se alguma me disserem que somos
Farinha do memo saco eu duvido
Tu és da farinha que faz bolo fofo
Eu sou da que fez o Escobar ficar rico
Tudo o que eu tenho eu agradeço aos céus, hey
Mas se for para haver tortura
Vês venenosos tirarem chapéus, hey
a quem lhes descobre a cura
Tu achas-te o rei para falar pelos teus, hey
Tipo que és a lei da rua
Quando eles estão tipo Cidade de Deus, hey
"Quem disse que a boca é tua?"
Boy
Tu vê como o rancho te aguarda
Só para dar trabalho ao teu anjo da guarda
Pegam-te a chavala tipo estamos na esquadra
Burra que nem uma porta ela range que se farta
Tu não queres ver nenhum dos manos à larga
Verdadeiros, eu estou com uns quantos na estrada
Meu deus eu nunca limpo o sangue da espada
A escrever tipo que passei anos em esparta
Burros a falar a toa, almas que nem lixívia lava
Boy sempre a mesma conversa enjoa
Larga as minhas se não tens mais nada
Se a moeda for ao ar na boa
Vais ver uma linha que separa 
Os reais que metem fé na coroa
Dos falsos que metem fé na cara.

REFRÃO

Cala a boca x2
Motherfucker a sério cala a boca
Motherfucker cala a boca
Tu só falas merda cala a boca
Motherfucker cala a boca
Boy tu não és deus ya cala a boca
Cala boca x2
Motherfucker a sério cala a...

FINAL

Parte o teu espelho, e olha para mim x3
E olha para mim x2
Parte o teu espelho, e olha para mim x3
E olha para mim x2

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email