Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

filmesdohomem.png

 

 

Pelo segundo ano consecutivo os filmes sobre migrações regressam a Melgaço. O festival de documentário FILMES DO HOMEM, que se realiza de 4 a 9 de Agosto, reúne nesta edição obras produzidas em vários países para mostrar a diversidade de abordagens ao tema das migrações: Portugal, França, Áustria, Bélgica, China, Canadá, Inglaterra, Alemanha, Perú, Espanha, Polónia, Austrália, Brasil e EUA são alguns dos países com filmes selecionados para exibição. Alguns dos realizadores estarão presentes no festival.

 

A programação será especialmente intensiva durante o fim-de-semana de 8 e 9 de Agosto, durante o qual propomos um Salto a Melgaço, designação que presta homenagem aos muitos portugueses que até aos anos 70 emigraram para França clandestinamente, ou como se dizia “a salto”. Nestes dois dias haverá visitas guiadas a exposições, apresentação de filmes pelos seus realizadores, sessões com convidados especiais e a entrega do prémio Jean Loup Passek aos vencedores nas várias categorias.

 

Maurilio Mangano e Vittoria Fiumi virão de Itália apresentar os seus filmes Internat e Nermina’s World, respetivamente, David Muñoz, realizador espanhol do filme El Juego del Escondite também estará presente e o realizador francês de origem portuguesa José Vieira apresentará o seu filme Souvenirs d'un Futur Radieux, no qual estabelece uma comparação entre a situação dos emigrantes romenos em França e dos portugueses de antigamente. Outros realizadores presentes durante o festival para apresentar os seus filmes serão Sergio Locatelli (Espanha) com o filme 9546 Km, Mahdi Fleifel (Palestianiano a viver em Londres) com Xenos e Soufiane Adel (França), para apresentar o filme Go Forth.

 

Nas sessões especiais serão projetados dois filmes, seguidos de debate.


Na sessão que decorre no auditório de Lamas de Mouro, à entrada do Parque Natural Peneda-Gerês, será projetado o filme Lorette et les Outres (Dominique Dante, França, 40’, 1973), que retrata a vida da portuguesa Lorette Fonseca, mãe de cinco filhos, moradora de um bidonville nos arreadores de Paris que em 1969 ajudou os seus compatriotas, frequentemente alfabetos, na obtenção dos vistos e das autorizações de residência. Segue-se uma conversa com o marido da personagem principal Carlos da Fonseca, o cantor e compositor Sérgio Godinho e o realizador José Vieira, moderada por Álvaro Domingues.


À noite, a encerrar o festival, numa sessão ao ar-livre na Torre de Melgaço, será projetado o filme O Salto, de Christian de Chalonge. Nessa sessão estarão presentes o produtor de cinema Henrique Espírito Santo e Luís Cília, compositor da banda sonora original do filme.

 

Haverá ainda tempo para uma visita à exposição NÓS, POR CÁ E POR LÁ que será acompanhada por emigrantes que ajudaram a construir as memórias da emigração. Albertino Gonçalves será o anfitrião da visita ao Espaço Memória e Fronteira e no Museu de Cinema de Melgaço será inaugurada a exposição sobre o trabalho que o realizador Manoel de Oliveira desenvolveu na região.

 

Os interessados em participar em todas as atividades que decorrem durante o fim-de-semana do Salto a Melgaço poderão inscrever-se (com ou sem alojamento) na página oficial do festival www.filmesdohomem.pt.

 

O festival FILMES DO HOMEM é organizado pela Câmara Municipal de Melgaço em parceria com a AO NORTE – Associação de Produção e Animação Audiovisual, e pretende promover e divulgar o cinema etnográfico e social, refletir sobre identidade, memória e fronteira e contribuir para um arquivo audiovisual sobre a região.

De 4 a 9 de Agosto a rota das migrações passa por Melgaço.

 

Mais informações em: www.filmesdohomem.pt

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email