Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

luisa_rocha_1-01.png

 

 

“FADO VENENO”: O SONHO URGENTE DE LUÍSA ROCHA

 

Fado Veneno”, o novo álbum da fadista Luísa Rocha, é lançado hoje - dia 16 de outubro pela Music In My Soul. Composto apenas por poemas inéditos redigidos por Maria de Lourdes Carvalho, José Carlos Malato, Gonçalo Salgueiro, Nuno Miguel Guedes, este novo trabalho apresenta “uma evolução amadurecida e consistente na carreira, tendo sido muito refletido e feito com toda a calma necessária”, segundo a fadista.

 

Não  fales  por  falar”  é  o tema de apresentação deste álbum, lançado no passado dia 21 de setembro. O tema poderá ser ouvido hoje, no Centro Cultural de Belém, pelas 21h00, no espetáculo de lançamento do novo álbum.

 

Para Luísa Rocha, o fado surgiu desde cedo como um sonho urgente. Como a única maneira de partilhar uma verdade. Como vida. Assim foi, assim será.

 

Agora, para os amantes de fado, quatro anos depois da estreia impunha-se outra urgência: um

 

disco  novo.  E  chegou:  “Fado  Veneno”  foi  o  nome  escolhido  para  o  sucessor  de  “Uma  Noite  de Amor”, e é retirado de um tema com letra de José Carlos Malato. Ainda antes da sua edição o produtor radiofónico Michael Rossi escolheu para o seu programa Late Junction o tema “Quando  Chegar  A  Hora”  (letra  de  António  Rocha  para  o  Fado  Alexandrino  de  Joaquim de Campos),  estreando  assim  o  disco  na  BBC3.  É  o  próprio  Rossi  que  conta:  “Mesmo  sem conhecer  ou  entender  as  palavras,  implicitamente  entendemo-las  através  da  melodia  e  a forma como  a Luísa [Rocha] lhes dá vida. Quando a ouvi fiquei encantado com a sua voz  -  a riqueza do tom, a profundidade de alma que encontramos no seu canto.”

 

De  novo  produzido  por  Carlos  Manuel  Proença,  “Fado  Veneno”  junta  fados  tradicionais  com temas  originais  de  vários autores,  como  Guilherme Banza.  A  entregar  palavras  estão  nomes como Maria de Lourdes Carvalho, Tozé Brito, Jorge Fernando, Nuno Miguel Guedes, Gonçalo Salgueiro e José Carlos Malato. A unir tudo, a voz de Luísa Rocha. Mais madura, mais vivida, mais intensa e sábia. Mas exactamente com a mesma maravilhosa perplexidade da criança no primeiro dia em que conheceu a urgência do fado.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email