Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

ECOS
Nas estradas, que redundam ecos de voz perdida
libertada, de uma lembrança antiga que fez suspirar
tranco o dia a sete chaves esquecendo do que lá fora ficou

a chuva cai como arpões de aço e pedra nas ruas
que molhadas espelham miragens perdidas
a figura que escapa do fundo pouco dura
esferas libertas numa assimetria, flutuando

escutando as horas que passam lentas
abrindo as janelas do corpo, escutando
decifrar a forma das nuvens que passam
perdido na escala deste mar de mil estrelas

ser como danças no ar, brisas
padrões de luz em espiral no escuro
do mero esboço que sou do infinito

ser um espelho de água
partido em pedaços
ser nada mais do que areia

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.