Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

duetos.jfif

 

"Duetos", novo disco de Paulo de Carvalho, entra diretamente para o 2.º lugar do top nacional de vendas

A 8 de julho, Paulo de Carvalho dá concerto de celebração de 55 anos de carreira e 70 anos de vida na Praça do Município, em Lisboa

Nome incontornável na música portuguesa das últimas décadas, Paulo de Carvalho assinalou os seus 55 anos de carreira com o lançamento de um novo álbum, intitulado “Duetos”, para o qual convidou algumas das vozes mais importantes do panorama nacional. O álbum entrou diretamente para o 2.º lugar do top nacional de vendas.

Estes 55 anos de carreira, e 70 anos de vida, serão celebrados de forma muito especial num concerto a ter lugar na Praça do Município, em Lisboa, no próximo dia 8 de julho.

Duetos”, o novo disco de Paulo de Carvalho, reúne várias vozes importantes da música portuguesa de diferentes gerações. Diogo Piçarra é uma das vozes que se ouvem no disco, no single “Flor Sem Tempo”, que é também o tema de abertura. Agir, que é também produtor do álbum, canta com Paulo de Carvalho o tema “O Meu Mundo Inteiro”.

 

Entre os convidados deste “Duetos” estão ainda artistas como Carlos do Carmo (no icónico “Lisboa Menina e Moça”), António Zambujo (“Os Meninos de Huambo”), Camané (canta em “Os Putos”), Raquel Tavares (“O Homem das Castanhas”), José Cid (“Nini Dos Meus Quinze Anos”) ou Marisa Liz (no histórico “E Depois Do Adeus”, que serviu como primeira senha no 25 de Abril de 1974).

Em “Duetos” estão reunidos alguns dos maiores êxitos de Paulo de Carvalho, graças aos quais se afirmou como uma das mais importantes vozes da música nacional nestes últimos 55 anos, aqui partilhadas com vozes de diferentes panoramas musicais, refletindo assim o quão marcante e influente é o seu percurso.

Como intérprete já percorreu muitos caminhos e viveu várias experiências. Foi, por exemplo, duas vezes vencedor no Festival RTP da Canção (Portugal – 1974 e 1977) e participou em festivais na Bulgária, Polónia, Bélgica, Chile, Rio de Janeiro e Espanha. Aos 30 anos de profissão foi homenageado pela Casa da Imprensa na Grande Noite do Fado.

Como autor-compositor tem mais de 300 canções escritas, compondo canções para muitos companheiros de profissão como Carlos do CarmoSimone de OliveiraSara TavaresMartinho da VilaAnabelaVasco RafaelLena D’Água ou Mariza.

Paulo de Carvalho foi condecorado com o grau de Oficial da Ordem da Liberdade, em 2009, pelo Presidente da República, sendo nesse mesmo ano eleito uma das melhores vozes portuguesas de sempre pela revista Blitz.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email