Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

O amor não acontece à tua porta
Nem a vida se importa
é uma luz que não se corta

Não tem mapa
Não é ferro nem é lata
Não separa nem se trata
é hora que não se mata

E não julgues que te curas
pelas noites e aventuras
É a rosa é o espinho
e dorme sempre sozinho

o amor nem a própria alma salva
É luar é terra brava
é o que não se adivinhava

E passou quando mais ninguém o viu
é o quente é o frio
é copo nunca vazio

E não julgues que te curas
pelas noites e aventuras
É a rosa é o espinho
e dorme sempre sozinho

O amor é um pequeno santuário
Que se encontra ao contrário
Não é longe nem lendário

O amor é tão simples e complexo
Dá curvas é côncavo e convexo
é um anjo não tem sexo

E não penses que te molhas
se passares onde ela mora
Ou que tens a perfeição
se caires nesse chão

E se as noites estão perdidas
beijarás as tuas feridas
Porque o corpo tem memória
do que foi a nossa história

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email