Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Ela não pode pensar
Ela não pode lembrar
Não quer nem mencionar
No que ficou para trás
Ela não quer olhar
Não pode suportar
De saber que é assim
Tudo um dia tem fim
E ela nunca foi feliz

Sua vida é feita de ares bons, ares ruins
Noites estreladas, noites de luar
Nunca o mesmo dia, nunca o mesmo ar

Ela não sabe para onde é
Que foi que o vento levou
O seu olhar
Ela não quer, ela nem tenta
Abrir os olhos e ver
Ao longe, o mar
Não consegue escutar
Não consegue cantar
Não consegue chorar

Sua vida é feita de ares bons, ares ruins
Quando na janela logo ao despertar
Fica sufocada e não pode pular

Sua vida é feita de ares bons, ares ruins
Noites estreladas, noites de luar
Nunca o mesmo dia, nunca o mesmo ar

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email