Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

O disco de estreia de Seiva teve a sua edição física internacional na passada sexta-feira, dia 17 de Julho. Na última semana de julho será o "disco da semana" da rádio nacional alemã SWR2 a culminar com uma entrevista à banda na sexta-feira 31 de Julho. 

A crítica internacional recebe de braços abertos Seiva estando já o disco em rodagem na rádio Norte Americana RootsWorld Radio. Começam também as primeiras críticas ao seu disco de estreia com a da Folkworld.

A banda encontra-se neste momento já a preparar uma digressão internacional que deverá ter lugar no próximo ano. Entretanto a digressão nacional continua com concertos esta semana no Festival L Burro i L Gaiteiro e em Juncais (Fornos de Algodres).

(...)"The music is not sad and melancholic, but lush and exuberant. Joana Negrão is an awesome vocalist." Tom Keller - Folkworld

(...)"Oiça-se Seiva com a urgência das coisas inadiáveis e deixe-se correr a seiva com que as suas canções nos vivificam, revitalizam." Armando Carvalheda - Antena 1

(...)"Seiva - música tradicional portuguesa mas com um pó de modernidade. Nuno Rogeiro - Sic Notícias

Seiva é folk de identidade portuguesa a mostrar a sua força vital. A misturar a oralidade rural e a urbanidade.

Seiva é olhar para dentro para procurar uma raiz cultural e musical e encontrar alma portuguesa nas canções de trabalho, nas romarias, nos adufes e pandeiros, nas canções de fé, na força dos bombos que fazem o coração bater mais forte. Nos ritmos que o tempo ainda não perdeu mas que se foi esquecendo. Sentir essa essência na viola braguesa, no cavaquinho, nas gaitas de fole mas também, no olhar em frente e no desbravar de novos caminhos, misturando electrónica e electricidade sem pudores nem purismos.

A nutrir o presente com o vigor do passado para abraçar o futuro.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email