Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Onde estás, faz um som
Chama o meu nome dentro ou fora de tom
Diz-me que guardas um pouco de mim
Na carteira um retrato, uma flor no jardim


A estação já mudou
Levaram os móveis e o sol lá fechou
Para onde foi, para lado nenhum
Lugar tão deserto esse lugar comum


Caem as folhas no livro maior
E corre o tempo a secá-las lá dentro


Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
Resta só
Adormecer
E sonhar sem te ver
Outra vez


Não procures o meu rosto espantado
Essa já não sou eu
Mistério do amor
O coração fui trair
Abri-o ao meio pra te deixar
Para onde foste, quem sabe onde vai
Perdido lá dentro a arrastar-se no tempo


Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
Resta só
Adormecer
E sonhar sem te ver
Outra vez


Sem te ver outra vez
Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
E quando nada restar
Vou adormecer
E talvez vá sonhar, sonhar
Só pra te ver
Só pra te ver

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email