Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Impossivel nao ser maluco nesta vida louca,
Deus dá com uma mão mas tira com a outra,
Perdi uma familia,ganhei uma profissão,
Não necessito de festejo ou felicitação,
Uma ordem de despejo notificação,
Fui à força para o 3 sai do rés-do-chão,
11 no ministério da educação ,
O canudo não promete um colete de salvação,
Sonhador na fila do instituto de formação ,
Emprego nem vê-lo um trabalho já era bom ,
Mais um auto-didata que se candidata ,
De facto não pedi um fato nem uma gravata,
Alguém me dê um microfone por favor ,
não quero ser actor neste filme de terror,
Sem anti-depressivos para suportar a dor ,
pobre é o que pensa que a arte não tem valor

Eu sou levado pela percussão 

é no ritmo que eu moldo a minha vibração
em pleno palco ofereço-te o meu coração
como um sacrifício Maya num ritual de adoração
vou levar-te comigo na minha ascensão
somos um só, tu és meu irmão
a minha missão é d'unificação
é mentira que vivemos na separação
se te disserem o contrário é só uma ilusão
espero que as palavras sirvam como ignição
pra um país que vive em estado de hibernação
vamos, toca a acordar na selva de betão
é o fim da eterna espera por Sebastião
chegou a altura de erguer o nosso bastião
sem medo do papão, na frente de acção
é tempo de cantares connosco bem alto o refrão

 

 

Refrão: Vive!
Como se hoje fosse
a tua última vez!
Larga o fardo que te prende ao chão!
Vive!
Como se hoje fosse
a tua última vez!
O céu não limita a imaginação!

Um instante é suficiente para quem sente
Mudamos a tua vida para sempre, para sempre
Tão importante que ecoa no presente
Escuta...guarda para sempre, para sempre
A vida não é fácil, não há dúvida
Às vezes a vida engana-me deixa-me na dúvida
A música salvou-me, quem te salva a ti?
Usa, a vida dá-me o mesmo que te dá a ti, abusa
Ajuda o coração a viver sem equação
Subtrai o mal, dou-te uma adição de motivação
Não tenho vergonha de falar de amor
Eu amo a escuridão em todo o seu esplendor
Eu sei que tenho de ser positivo, é suposto
Eu sei que tenho de ser compreensivo, é escusado
Eu sei que tenho de dar o exemplo
Tudo aquilo que eu vivo, guarda, será que tens espaço?

 

Tanta coisa que ficou por dizer, tanta coisa que ficou por fazer
sinto o arrependimento crescer, fazes-me falta ,
fazes-me falta como o sol a nascer
as janelas desta casa abriram-se pra te receber
mas o sol já não brilha como brilhava
morreu a flor em mim plantada
já não tenho cartas para bater-
neste jogo deitei tudo a perder
não mereces o que te podia dar
mereces muito mais que versos sentimentais eu já te fiz sorrir , já te fiz chorar
mas perdi-te por não conseguir mudar
tudo aquilo que ficou por viver,tudo aquilo que ficou por falar, eu ...

Refrão

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

2 comentários

Comentar post