Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Dá-me liberdade

 

 

Já não tinha dinheiro

Para comer nem beber

A minha fonte secou

O dinheiro parou de crescer, de entrar, de haver

 

Pedia esmola à porta da igreja onde o padre chegava

E me pagava uma cerveja

Um dia quis ter dinheiro pra comer

Mas o padre disse que apenas havia pra beber

 

Vinho dum copo onde todos bebiam,

Apanhei herpes nos lábios e pensei que tinha sida

Só Deus me disse que a contaminação

Apenas se fazia com sangue do coração

 

Pedi a ele que reza-se por mim

Mas o dinheiro eu nunca o via, o que é que será de mim

Cantei canções, emoções, para muitos aldrabões

Que acabaram apenas por me dar alguns tostões

 

Dá-me a liberdade de volta,

Dá-me aquilo que eu já tive mas nunca pedi

Isso que eu quero apenas tive algum dia

Só  porque eu  nasci

 

Mas o dinheiro não chega para mim

Não dá pra ter tv nem telemoveis afins

Não tenho televisor no corredor

Ai que drama, meu amor

 

Só quero ter alguma coisa para comer,

Mas o trabalho dá-me dores

não tenho dinheiro para as combater

As dores que eu tenho são mesmo de morrer

Mais um dia que eu não consigo esquecer

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email