Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Ciclo «Música nos Claustros» arranca sábado em Évora

Seis espetáculos preenchem a edição deste ano do Ciclo de Concertos “Música nos Claustros”, dedicado à música clássica e que arranca este sábado, em Évora, prolongando-se até 19 de julho, revelou a organização nesta sexta-feira.

O evento musical, organizado pela associação Eborae Mvsica, decorre no Convento dos Remédios e na Igreja do Espírito Santo, contando com a participação de grupos e solistas nacionais e internacionais.

A polifonia, o canto solista e a execução instrumental estão em destaque na programação, que percorre os vários períodos musicais, realçou a organização.

O objetivo, frisou, é contribuir para “qualificar a oferta cultural ao nível do turismo cultural e estabelecer uma programação que dê relevo aos vários períodos da criação musical”.

A Eborae Mvsica pretende, também, “aprofundar a relação entre o património construído, neste caso o Convento dos Remédios e a Igreja do Espírito Santo, e a adequação de uma oferta musical regular à fruição pelo público e à participação de grupos musicais do Alentejo, do país e do estrangeiro, além da criação de novos públicos”.

Esta 15.ª edição abre no sábado, com um espetáculo protagonizado pelo Coro Nacional de Jovens da Polónia, com direção de Agnieszka Franköw-Zelazni.

A formação vai interpretar obras de compositores como Maszyński, Lasocki e Koszewskie, entre outros, estando a atuação agendada para as 21:30.

No dia seguinte, domingo, à mesma hora, sobe ao palco um quinteto formado por solistas da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, integrando também o músico Bruno Nogueira como solista no clarinete.

O programa do segundo espetáculo vai abranger “grandes obras de música de câmara” da autoria de Mozart e de Brahms, para clarinete e quinteto de cordas, explicou a entidade promotora.

O Coro Polifónico Eborae Mvsica, dirigido por Eduardo Martins, atua no dia 12 de julho e, para dia 13, mas na Igreja do Espírito Santo, está agendado um recital de órgão a cargo de Alice Rocha e João Nabo.

Um recital por Joana Godinho (soprano) e José Farinha (guitarra), no dia 18 de julho, e um espetáculo que alia um quarteto de cordas, formado por solistas da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, e a guitarra portuguesa, nas ‘mãos’ de António Eustáquio, no dia 19, também constam do programa.

Para organizar o evento, a associação Eborae Mvsica tem o apoio da Câmara Municipal de Évora, do programa InAlentejo, da Direção-Geral das Artes e da Direção Regional da Cultura do Alentejo, entre outras entidades.

 

Retirado do Sapo Música

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email