Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

[Verso 1: Sam the Kid]

No início é tudo rosas
Um conto de fadas
Ninguém discute e a luta é só de almofadas
Quando eu seduzo e a musa tá no sofá das
Histórias onde eu reduzo a memorias filosofadas
E eu sempre disse se houvesse algo que nos impedisse
De ser casal é só passar ao strip tease
Assim que eu sinta uma sintonia eu sincronizo
É quando eu simpatizo
É quando eu cicatrizo
O meu lado imperfeito e armadilhado
Num beijo que faz um efeito e o desfecho não é partilhado
Um cadeado no peito que foi baleado
No brilho de um olhar suspeito que me deixou encandeado
Até podes vir ousada aqui não vês arrojo
Se quando vês a massa é quando vês arroz
Pitar em Chelas mas o fodido é que ela supôs
Que era à luz de velas mas o cupido nem mesa pôs
Se vens frete eu vou logo senti-lo
Ela pensa que é discreta e mente de modo subtil
O coração já não me afeta e ninguém pode parti-lo
E agora sou uma indireta numa foto de perfil
Porque a seta não me acerta eu vim com sorte no game
Não há pessoa certa e se eu me der à morte eu queimo-me
Não há quem me stress se eu quiser inspiração a minha torre dá
Não há pressa e já não corro
Au revoir

[Refrão] (x2)

(Pormenores são)
São pormenores
Eles fazem a diferença
Princesa agora pensa
(Pormenores são)
São pormenores
Status é uma posição
Qual é a tua intenção

[Verso 2: Bispo]

Talvez pra ti até nem tenha o mesmo significado
Em vez de mim o ideal era ter o outro ao lado
Estupidez a minha é dar a minha companhia
E dar-te o que de bom tenho para me arrepender mais tarde
Insiste mais um bocado
Mais um beijo trocado
Num desejo alimentado com a fraqueza humana
Não resisto ao ser tocado prazer partilhado
No corpo tenho o diabo contigo numa cama
Já nem sei porque é que insisto se isto não anda
Se é a carne o despiste não existe chama
A dama parece fixe mas dizem que o risco trama
Não é que eu não tenha já visto nisto não se abranda
Mais uma vez despiste a pouca roupa que cobria a pele
Esquece o outro porque tas noutra louca com a boca no mel mas
Falta o anel
O espumante no hotel
E o mas importante para ela é o papel nah
Fotos de mão dada não são nada e nada dão
Se a intenção for aparecer e querer chamar a atenção
Status é uma posição e se tás com a intenção de algo
Faz-me um favor então de não procurar o diálogo
O ideal tal e qual seria valorizar detalhes
Um sorriso sem capital
É essencial que espalhes a magia que é preciso sintonia sem igual (sim)
Um dia vais estar em linha com o pormenor que eu falo

[Refrão] (x2)

(Pormenores são)
São pormenores
Eles fazem a diferença
Princesa agora pensa
(Pormenores são)
São pormenores
Status é uma posição
Qual é a tua intenção

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.