Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim

Lembro me do que te disse
Que o tempo é mais que o inicio
O melhor do tempo é quando começas a ser vicio
E agora vejo o precipício
Na mente tenho o teu sorriso
Nos lábios guardo o gosto do teu beijo e mais que isso
Segredos que levo comigo quando confessavas ser mais que um amigo
Meu ombro, o abrigo, a sweat, o tecido
Que enxugava as lágrimas de um anjo caído
Tens tanta força, eu só tenho a forca
Pus o pé na poça, noção tive pouca
Sei fui a gota d'água que caiu
Pôs um fim a uma ligação boa.
Só querias atenção, carinho e dedicação no ninho
Eu fui a colisão sozinho, querias protecção e mimo
Tempos tão bons, se pudesse voltar
Eu dava te tudo o que não pude dar
Largava aquele puto que não quer mudar
Moldava me a ti tipo o teu respirar
Cantava p'ra ti só pra te ver corar
És como exatsy que meti para amar
Nunca te senti como o tempo passar
Só não me entreguei como quis entregar

Lençóis que te cobrem são teus
Abrigos que já foram meus
Escondidos nas nuvens e os céus
Estão negros da cor do adeus

(refrão)
Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
(não sei ser assim)
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim
(p'ra colares em mim)

Oiço a tua a voz a dizer p'ra voltarmos
Num momento a sós e talvez resolver
O batimento é veloz, quando só penso em nós.
Quero reaver o que em tempos foi meu
Quero esquecer tudo o que sucedeu
Venero o passado mas só ao teu lado
O futuro é quadrado sem ti limitado, morreu.
Eu lembro o olhar que fazias
Quando eu te dizia "és só minha"
Teus olhos vidravam, sorrias,
Dizias "amor não me deixes sozinha"
Meu coração partia quando eu não podia
Fazer o teu dia com o pouco que tinha
Quis-me afastar para resolver a mente
Não estava ciente daquilo que queria
Ao tares distante a minha luz apaga
Não é só minha, todas cá em casa.
Ao tares distante o meu sorriso baza
Em guerra constante sou faixa de Gaza
Tens tanta confiança em ti
Se ao menos eu tivesse em mim
Corria p'ra os teus braços
Mas talvez já tenhas alguém contigo
Juro que não vou falhar como antes
Se deres uma chance eu vou agarrar
Giro e balanços outrora distantes
Corrigir a cor que agora quer brilhar

Olho para cima és rainha no céu
Só penso em ter filhos como tu e eu
Vou-te dar um castelo de madeira
Sim, não tenho nada mas é tudo teu

(refrão)
Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
(mesmo que o tempo passe
sabes que eu vou estar aqui)
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti
(até voltares sei bem x2)

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
(não há ninguém comigo
não não não não)
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim
(Para colares em mim)

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email