Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

16 Jan, 2017

ASES - Faz Parte

 

Letra

 

Back

Não tenhas medo de cometer um erro
Porque...errar tem a mesma importância
Que acertar e nunca confundas fracasso
Com a experiência, porque isso...
...isso faz parte

(Refrão)

Eu sabia que embora eu tente
As cenas do passado ninguém muda
Aprendia e ainda hoje aprendo
Com os erros cometidos em loucura
Eu sentia com o passar do tempo
Que cair faz parte da aventura
Eu não queria nem podia
Sentir esta amargura

Zinho

Movido pelo momento em torno do meu pensamento
Espero co' que também foi, também volte co' vento
Só quero que chegue o "tempo" para mostrar que estou diferente
Estou a correr com o passado pronto para seguir em frente
Agora eu tento, fazer de mim um bom exemplo
Nada dura para sempre ao qual eu digo "felizmente"
Vim para ser independente, lutei para nao estar pendente
Com tudo o que me destrói por fora e por dentro


Back

Traçar o meu destino sempre foi objetivo
Livrar-me dessas condutas com 1001 motivos
Aprendo a vencer as lutas depois do primeiro murro
Ou a conduzir prudente depois do primeiro muro
Impulso, que a vida bomba no sangue aquecido
Saber abrandar nas lombas mas em ambos os sentidos
No momento que só pensei, em quem está comigo
Foi o momento que eu tentei, afastar o perigo

Cricial


Eu já fui tão parvo que parecia anedota
Quis ir andar de barco mas fiquei-me na doca
Não fui adotado mas já me senti um orfão
Fiquei 4 anos sem falar com a minha cota
Meu passado não são rosas tu notas nas prosas
Perdi muitas histórias mas nunca memórias
Aprendi a dar voltas sem me trocar nas voltas
Hoje estou com os meus brodas e a fechar-me em copas

Kali

Certa altura mais matura sem agir de forma crua
Eu assumo a minha culpa mesmo já sabendo a tua
Já sem cura mas perdura tu presente na moldura
E não ter a lembrança do que a alma já censura
Desculpa...nesta história sou sujeito
E errar é um predicado que acerto com um certo jeito
Mas respeito esta revolta que tento tirar proveito
E se a vida dá tantas voltas vou gerar ciclos perfeitos

(Refrão)

Eu sabia que embora eu tente
As cenas do passado ninguém muda
Aprendia e ainda hoje aprendo
Com os erros cometidos em loucura
Eu sentia com o passar do tempo
Que cair faz parte da aventura
Eu não queria nem podia
Sentir esta amargura

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email