Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra


Vou esperar contigo.
E, se quiser tardar, o tempo foi meu amigo.
Prendo os ponteiros
Que o teu instante é meigo.

Vou mudar contigo.
E se puder escapar, teu corpo é meu abrigo.
Prendo-me ao peito
E em ti me desarraigo.

Repreendo a própria vida
Cada dia em que, iludida,
Me extingui a sós comigo
Sem guarida,
Mas sigo
Que em teu refúgio há fogo.

Se me chamares, meu nome seja aconchego.
Prendo-te aos braços e o nó que dou é cego

 

Letra e Música: Samuel Úria

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.