Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

um dia ela acordou sem chão
olhou para baixo e viu
o mundo inteiro e o coração
presos por um fio
sem saber bem o que fazer
ela levantou-se devagar
pôs um pé à frente do outro
e o olhar no lado de lá

e de braços bem abertos
e na mão uma sombrinha
num suspiro largou o medo
e caminhou sozinha
um dia ela acordou sem chão
olhou para baixo e viu
o mundo inteiro e o coração
presos por um fio
sem saber bem o que fazer
ela levantou-se devagar
pôs um pé à frente do outro
e o olhar no lado de lá

e de braços bem abertos
e na mão uma sombrinha
num suspiro largou o medo
e caminhou sozinha

um dia ela encontrou
o equilíbrio perfeito
limpou as lágrimas e desatou
o nó que lhe apertava o peito
ela foi vivendo assim
num balanço constante
pois sabe que o amor, no fim
não passa de um instante

e de braços bem abertos
e na mão uma sombrinha
num suspiro largou o medo
e caminhou sozinha

e de braços bem abertos
e na mão uma sombrinha
num suspiro largou o medo
e caminhou sozinha

um dia ele voltou
olhou para cima e sorriu
esquecido do dia em que a deixou
sozinha naquele fio

e quando ele quis devolver-lhe o chão
ela chorou baixinho
num suspiro largou o coração
e seguiu coração

e quando ele quis devolver-lhe o chão
ela chorou baixinho
num suspiro largou o coração
e seguiu coração

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.