Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

O meu amor consola como o pão
Fresco é melhor mas quente dá paixão
O meu amor roda como o sol
E faz de mim pião

As ruas da minha sede vão todas dar ao seu corpo
É cais, é casa e é porto dos beijos com que me perde
E deito o barro á parede pedindo que não me deixe
Eu quero ser como o peixe nas malhas da sua rede

O meu amor é doce como o mel
Dourada côr do tom da sua pele
O meu amor roda como o mar
E faz de mim batel

As ruas da minha sede vão todas dar ao seu corpo
É cais, é casa e é porto dos beijos com que me perde
E deito o barro á parede pedindo que não me deixe
Eu quero ser como o peixe nas malhas da sua rede

O meu amor é sábio como o sal
Pouco é sabor mas se é demais faz mal
O meu amor roda como o vento
E faz-me um vendaval

As ruas da minha sede vão todas dar ao seu corpo
É cais, é casa e é porto dos beijos com que me perde
E deito o barro á parede pedindo que não me deixe
Eu quero ser como o peixe nas malhas da sua rede

letra: Rosa Lobato Faria; música: Rão Kyao

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email