Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Hot Pink Abuse  Café-concerto


A diversidade da origem musical de cada músico originando uma mestiçagem sonora com patente.

 

A história de Hot Pink Abuse começou a escrever-se em 2007, mas muitas são as páginas que se podem ler sobre este coletivo portuense, com raízes tão interculturais e geograficamente tão distantes.

 

Vítor Moreira, um dos fundadores da banda, iniciou os seus estudos musicais na Alemanha, com seis anos de idade. Dedica a sua vida profissional e académica à música. Geraldo Eanes, o outro membro da base inicial, é designer gráfico e a sua trajetória musical foi construída no rock industrial. Ricardo Neto é oriundo de uma família de músicos, fez formação na escola de Jazz do Porto e aventurou-se em vários solos, até mesmo no metal. Rebecca Moradalizadeh é vocalista e letrista dos Hot Pink Abuse. Com formação em Artes Plásticas, nasceu em Londres, mas é com passaporte luso-iraniano que se apresenta agora aos comandos da banda.

 

Esta diversidade de percursos e características individuais revela-se decisiva na construção de uma identidade musical que articula a linguagem da música eletrónica, da pop e do rock.

 

“…vivem a pop electrónica como quem respira e prova disso é o segundo álbum de originais da banda, “Sinuosity”, lançado no passado dia 12 de Novembro e com o qual têm vindo a pisar os palcos portugueses e a marcar presença nas rádios nacionais. Composto por 12 novíssimos temas, este disco mantém bem assente a linguagem por eles assumida no primeiro trabalho, “Nowadays” (2009), e que flui por entre traços de electrónica, rock e pop…”

Soraia Martins


Entrada gratuíta

Ficha Técnica


Vítor Moreira

Geraldo Eanes

Ricardo Neto

Rebecca Moradalizadeh

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.