Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

ACALANTO
(Chico Buarque)
É tão cedo, meu irmão. 
Abre os olhos, dorme não. 
Espalha os meus soldados 
Estraga os meus brinquedos 
Pode me odiar 
Nunca mais olhar pra mim 
Mas não faz 
Não faz mais 
Assim 
Tão cedo, meu irmão. 
Põe a mão na minha mão 
Pode fechar meus olhos 
Alisa os meus cabelos 
E a quem perguntar 
Deus, que foi que aconteceu. 
Vou jurar que o teu sangue 
É meu eu vou rasgar
Meu coração 
Pra costurar o teu 
Vou te soprar 
Esta canção: 
O meu irmão morreu

Maria de Medeiros, voz - Jeff Cohen, pianista; Joel Grare, percussionista; Ernek Evci, contrabaixista.
Informações colhidas na Internet e na página de Maria de Medeiros: www.mariademedeiros.net
(Vídeo de Antônio Augusto dos Santos, Antônio Bocaiuva, antaugsan, Bocaiuva, Divinópolis, Minas Gerais. Fotos e imagens da Internet. Em 2/11/2013)

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email