Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

 

Seguiu no seu caminho dourado
Escolheu a ilusão
Não percebeu que era arriscado
Viver na escuridão do dia

Tapou os olhos para não escolher
O que o destino desejava
Escondeu com folhos para não ver
O que a luz denunciava

Refrão:
E assim viveu na mentira
Com o futuro embargado
Presa ao presente que delira
Com a febre do passado

Escondida numa rocha invisível
Aos olhos da crueldade
Meio perdida na certeza
Da imutável realidade

Acomodou-se à vil rotina
De não ser para não sofrer
Ficou tapada pela cortina
Do dever e do parecer

Refrão

Pensou não ser capaz
Ficou a olhar para trás
Não soube ser audaz à luz do dia

Esperou até que a sorte
Lhe indicasse o Norte
E o tão esperado corte nunca aconteceu...

Refrão

Letra e Música: Rogério Charraz

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email