Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Vem o Sol de Agosto Vou dormir no prado Tudo lá é posto Sem ferro de arado A cama está feita De hortelã mourisca E a macela espreita Com graça de arisca Hortelã mourisca Por entre a marcela Vem lavar teu rosto No orvalho dela Hortelã mourisca Pela madrugada Beijarei teus olhos Rosa perfumada Sobe um mar de estrelas De flor de marcela Não tenho fronteiras Não tenho janela Tenho a minha amada Cotovia arisca Toda perfumada De hortelã mourisca
“Terra da Luz” é o título do novo álbum de Mafalda Arnauth, que optou por um alinhamento que reflita “um Portugal sonoro mais alargado e um acreditar em nós”, disse a intérprete à Lusa. “Sou uma fadista que gosta de 'piscar o olho' a outras áreas, e o universo sonoro de Portugal é muito mais alargado que o fado, daí propor uma linha melódica que, aliás, tinha já evidenciado em anteriores álbuns, nomeadamente no ‘Rua da Saudade’”, afirmou Mafalda Arnauth.   (...)
"Terra da Luz" é o novo disco de Mafalda Arnauth A fadista Mafalda Arnauth lança o seu novo disco, “Terra da Luz”.   Acerca deste novo trabalho, a fadista revelou ao Jornal Hardmúsica que “ao fim de três anos sem gravar, é um disco que ganha uma importância muito grande, e acaba por se concretizar num disco de prazer, um disco muito pessoal, quase todo ele de composições minhas, portanto voltei a criar, voltei a compor e precisava que ele tivesse uma nova roupagem, (...)
  letra   Vou desvendando sentidos P´ra descobrir o que é meu Será que os dias vividos Me vão dizer quem sou eu. Vou desbravando este nada Eterna em mim a procura Já tenho a alma cansada De não saber ser loucura. Vou numa ânsia de morte Correr aquilo que sou Quem sabe se um dia a sorte Não me dirá ao que vou. E se chegar, não sei onde Ao onde vou perguntar Se o que dentro em mim se esconde É p´ra esquecer ou ficar.
    Letra   Maria, Maria Procuro por Ti Trago este vazio E o desejo de dar cor à minha vida Quero pintar Esta história que estou a criar Quero ser mais Minha grandeza afirmar Ser poeta, ser cantor, ser o céu Onde mora tudo o que eu vou ser Se eu souber ser amor Maria, Maria Não sei que aconteceu Se o mundo ou se fui eu Enganou-se o amanhã sem piedade Fecha-se a luz Sobre as almas da minha idade Esconde-se o céu Onde eu quero ser mais verdade Minha Senhora e minha Mãe Olha (...)
    letra   Para um tempo que fica Doendo por dentro E passa por fora Para o tempo do vento Que é o contratempo Da nossa demora Passam dias e noites Os meses...os anos O segundo e a hora E ao tempo presente É que a gente pergunta E agora...e agora Tempo Para pensar cada momento deste tempo Que cada dia é mais profundo e é mais tempo Para emendar pois outro tempo menos lento Tempo Dos nossos filhos apredenderem com mais tempo A rapidez que apanha sempre o pensamento Para (...)
    letra   E se não for fado Mas trouxer a voz do mar Que deixa o cheiro salgado À beira do meu olhar E se não for triste Mas tiver a voz de Deus Essa voz que em mim persiste Quando os dias são ateus E se não for nada disso Pois a minha timidez Não o deixa ser castiço Quando o quer mais português Pode ser que seja um fado errado Que a minha alma aprendeu Não será o vosso fado Não será mas é o meu E se não for fado Mas correr na direção do rio Que banha apressado A (...)
  As duas vozes do fado sobem ao palco da Sala Principal do Theatro Circo, em Braga, para um espetáculo conjunto no dia 31 de março. Os bilhetes custam 12 euros. Marco Rodrigues recebeu, em 2008, o Prémio Revelação Amália Rodrigues. Mais tarde, dividiu com Mafalda Arnauth o tema «Valsa das Paixões», parte integrante do seu álbum «Tantas Lisboas», editado em 2010.   A cumplicidade passou do estúdio para os palcos e os jovens fadistas apresentam-se em conjunto em (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email