Quarta-feira, 12.06.13

 

Letra

 

I’ve seen the highs, i’ve hit the lows
You can’t surprise me, i’ve seen them coming, i’ve seen them go
But it feels like there’s something , a fire in the distance that won’t go out
It’s fast and it’s dangerous, a mystery running deep underground

 

I’ve loved and lost, i held the cross, i’ve seen it all
I wore the clothes, i hit the ropes and still i stood tall
And it feels like there’s someone who’s still waiting for me to come around
And i see your hands but it’s so hard to find your face in the crowd

 

I wanna be there when the horses are running
I wanna see your smiling face in the morning
I wanna be there when you wake up, wake up
I wanna hear you when you call me
Now will you call me?

 

My hands are tired, my weary soul
The hard lessons, i took them in just to let them go
And it feels like i’m closer, a peasant parading next to the crown
And i’m touching the sky but i can’t seem to lift my feet of the ground

 

I wanna be there when the horses are running
I wanna see your smiling face in the morning
I wanna be there when you wake up, wake up
I wanna hear you when you call me
And there’s a sign on the wall
They’re shooting flares just like a warning to my heart
No matter where these lights are heading
I will be following that road

 

Now will you call me, call me?
I’m on that road

 

And it feels like there’s someone who’s still waiting for me to come around
And i see your hands but it’s so hard to find your face in the crowd



publicado por olhar para o mundo às 23:23 | link do post | comentar

David Fonseca


DAVID FONSECA
NOVO SINGLE - IT FEELS LIKE SOMETHING
VIDEOCLIP ESTREIA DIA 12


David Fonseca
 tem um novo single, o tema “It Feels Like Something”, retirado do seu último trabalho discográfico “Seasons – Rising : Falling”, o surpreendente diário musical dividido em dois discos publicado em 2012.

O videoclip deste tema, com estreia simultânea marcada para o próximo dia 12 às 09h00 nas plataformas digitais do artista, foi filmado quando das apresentações de David Fonseca realizadas nos Coliseus de Lisboa e Porto em Março passado e conta com realização de Filipe Ferreira, também responsável pela edição. Um videoclip em que é exposta a dimensão (inexplicavelmente) mágica que se estabelece num concerto entre David Fonseca e o público, aqui suportada pela abordagem poética de “It Feels Like Something”.

Estreia, dia 12 de Junho,  em:

www.facebook.com/davidfonsecamusic
www.davidfonseca.com
www.youtube.com/davidfonsecamusic



publicado por olhar para o mundo às 21:49 | link do post | comentar

Terça-feira, 14.05.13

David Fonseca

Desde o início da sua carreira que David Fonseca surpreendeu o público com inesperadas versões de canções do universo pop; aliás, o aparecimento dos Silence 4, ficou marcado pela cover do tema “A Little Respect” editada originalmente pelos Erasure em 1987.

A propósito do convite para integrar as comemorações do Dia da Cidade de Leiria, David Fonseca levou esta paixão pela música a um outro patamar, propondo-se a recriar, em parceria com a Orquestra de Jazz de Leiria, grandes clássicos musicais do século XX, interpretando alguns dos compositores normalmente associados ao Great American Songbook.

De Porter a Mancini, nomes inevitáveis no seu mundo sonoro, ou de Weill a Bacharah, ascendentes e descendentes dessa tradição, David Fonseca & Orquestra de Jazz de Leiria evocarão ainda as grandes vozes, as dos intérpretes sem os quais a sua (e a nossa) paixão não seria com certeza a mesma – Sinatra, Nat King Cole ou Nina Simone serão alguns dos “presentes”.

Mas o desafio não estaria completo se, num claro aproveitamento das características sonoras de uma big band, David Fonseca não olhasse para a soul ou partilhasse alguns dos seus guilty pleasures musicais – dos assumidos, como “On Your Own Again” de Scott Walker ou “Light My Fire” dos The Doors; e dos privados como “Secret Agent Man” de Mel Tormé ou “Can’t Take My Eyes Out Of You”, imortalizado por Frankie Valli.

Os arranjos dos temas que se escutarão nesta noite especial ficaram a cargo de Filipe Melo, Tomás Pimentel e César Cardoso que dirigirá a Orquestra de Jazz de Leiria neste concerto a decorrer no Teatro José Lúcio da Silva no próximo dia 21 de Maio a partir das 21H30. Os bilhetes estão à venda no site do teatro e nas bilheteiras locais. Como habitualmente, os membros da comunidade online associada a David Fonseca beneficiam de bilhetes com descontos exclusivos em www.davidfonseca.com .

DAVID FONSECA & ORQUESTRA DE JAZZ DE LEIRIA

Alabama Song (Bertolt Brecht/Kurt Weill)
Can't Take My Eyes Of You (Bob Crewe, Bob Gaudio)
(They Long To Be) Close To You (Hal David/Burt Bacharach)
Come Fly With Me (Sammy Cahn/Jimmy Van Heusen)
Fly Me to The Moon (Bart Howard)
Hold On I'm Coming (David Porter/Isaac Hayes)
I Just Don't Know What To Do With Myself (David Hal/Burt Bacharach, David Hal)
I Shall Be Released (Bob Dylan)
I'll Be Seing You (Irving Kahal, Sammy Fain)
I've Got You Under My Skin (Cole Porter)
Light My Fire (
Jim Morrison, Robby Krieger, Ray Manzarek, John Densmore)
Moonriver (
John Mercer/Henry Mancini)
More (Marcello Ciorciolini (adapt. Norman Newell)/Riz Ortolani, Gaetano Oliviero)
On Your Own Again (Scott Walker)
Plastic Palace People (Scott Walker)
Secret Agent Man (Steve Barri, P. F. Sloan)
Smile (John Turner, Geoffrey Parsons/C. Chaplin)
Take Care Of Business (Andy Stroud)
Where Is The Love (William Salter, Ralph Macdonald)



publicado por olhar para o mundo às 21:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 01.03.13

David Fonseca, seasons

‘Seasons’ atinge o Galardão de Ouro a poucos dias dos Coliseus

Concertos em Barcelona e Madrid em Abril

A poucos dias de regressar aos palcos dos Coliseus, David Fonseca atinge o galardão de Ouro com ‘Seasons – Rising : Falling’ e anuncia presentações em Espanha, com espectáculos agendados para Barcelona e Madrid, a 18 e 19 de Abril, nas salas Music Hall e Joy Eslava, respectivamente.

Algumas novidades sobre os concertos nos Coliseus têm vindo a ser divulgadas por David Fonseca nas suas plataformas digitais. Uma delas, será com certeza a versão que fará nos Coliseus - o tema eleito pelo público foi “Lithium”, um original da banda Nirvana, seleccionado através de votação na página oficial do facebook de uma lista de dez dos temas que mais influenciaram a adolescência de David Fonseca.

Este regresso de David Fonseca aos Coliseus de Lisboa e Porto para apresentação de “Seasons – Rising : Falling”, é também marcado pela passagem de 10 anos desde a edição de “Sing Me Something New”, o primeiro disco na carreira a solo de David Fonseca depois da aventura Silence 4.



publicado por olhar para o mundo às 19:06 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13.02.13

David Fonseca


DAVID FONSECA ACTUA NOS COLISEUS DE LISBOA E PORTO NOS DIAS 2 E 9 DE MARÇO

VALENTINE’S SALE A 14 DE FEVEREIRO
BILHETE DUPLO COM DESCONTO ESPECIAL

Por ocasião do “Dia de São Valentim”, decorrerá durante o próximo dia 14, uma "Valentine's Sale" para os concertos que David Fonseca realizará a 2 e 9 de Março nos Coliseus de Lisboa e Porto, respectivamente.

A "Valentine's Sale", que decorrerá entre as 00H00 e as 24H00 do dia 14, possibilitará a todos os aderentes a aquisição de um bilhete duplo para estes concertos a um preço especial - o 2º bilhete terá uma redução de 7€ no preço facial, correspondendo a um valor total para o bilhete duplo de 33€, em vez de 40€.

Os bilhetes com desconto poderão ser adquiridos em qualquer um dos pontos de venda oficiais destes concertos.

O regresso de David Fonseca aos Coliseus de Lisboa e Porto para apresentação de “Seasons - Rising : Falling”, é também marcado pela passagem de 10 anos desde a edição de “Sing Me Something New”, o primeiro disco na carreira a solo de David Fonseca depois da aventura Silence 4.

Muitas serão as surpresas nas noites de 2 e 9 de Março e por entre a evocação de algumas das canções mais emblemáticas do seu percurso musical, David Fonseca submeteu à votação
 do público a escolha de um dos temas que mais marcaram a sua adolescência para interpretar nos palcos dos Coliseus. A votação decorre ainda na sua página oficial do facebook, adivinhando-se uma versão inédita de Nirvana ou de R.E.M. … a escolha será  dos fãs.

David Fonseca nos Coliseus - a “Seasons Tour - Rising : Falling” e a celebração de 10 anos de canções!



publicado por olhar para o mundo às 21:20 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.02.13

 

 

Letra

 

You saw me sitting in the corner
And you just sat there right next to me
You asked me - "are you feeling lonely?" -
Well lonleliness is just a word, you see

I came in here just for the music
For all the things that it makes me feel
I came to exorcise my demons
To bury those days when only pain was real

Treat me right
My dreams will come true tonight
Come with me
Set me free
We'll be alright

I should have met you in the 80's
Back when I was the dance floor queen
Maybe you think that I'm too old for dancing
You should have met when I was sixteen

Dance! You know what I mean
Dance! Like you were sixteen

Hey! Hey! Hey!

Tonight I'm drinking myself sober
'Till I see what I want to see
A few more drinks and you'll
be the perfect lover
You will be the one that I truly believe

That is right
My dreams will come true tonight
Set me free
We'll be alright

I should have met you in the 80's
Back when I was the dance floor queen
Maybe you think that I'm too old for dancing
You should have met me when I was sixteen

Dance! Like I was sixteen
Dance! You know what I mean

Hey! Hey! Hey!

I should have met you in the 80's
Back when I was the dance floor queen
Maybe you think that I'm too old for dancing
You should have met me, I
should have kissed you

I should have kissed you in the 80's
Back when I was young and free
Maybe you think that I'm too old for loving
Tonight I'll make love me

Dance! Like you were sixteen
Dance! You know what I mean

Dance! Like you were sixteen
Dance! You know what I mean

Dance! I will set me free
Dance! Like I was sixteen



publicado por olhar para o mundo às 08:04 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.02.13

 

Letra

 

Turn it up, burn it up, following down the straight line
I see a sin growing in, heading to a decline
Where from, how come I got stuck in a hole?
Won't quit, won't close, just got out of control

Now I need to stop for

Now I need to stop for a minute
I think that I've been lost here before
I think I need to stop for a minute
Yeah, I see footprints coming out from the floor

I had you close, had you most than ever before
I ate dirt 'till it hurt so you could love me more
I told lies, I disguised all of my inner thieves, yeah
And now I'm stuck in a strike like a common disease

Now I need to stop for

Now I need to stop for a minute
I think that I've been lost here before
I think I need to stop for a minute
Yeah, I see footprints coming out from the floor

I think I need to stop for a minute
I think I need to stop for a minute
Oh, I think I need to stop for

I think I need to stop for

Turn it up, burn it up, following down the straight line
Yeah, I see a sin growing in, heading to a decline
Now where from, how come I got stuck in a hole?
I won't quit, won't close, just got out of control

Now I need to stop for

Now I need to stop for a minute
I think that I've been lost here before
I think I need to stop for a minute
Yeah, I see footprints coming out from the floor

I think I need to stop for a minute
I think I need to stop for a minute
Oh, I think I need to stop for

I think I need to stop for a minute



publicado por olhar para o mundo às 17:02 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.02.13

David Fonseca


DAVID FONSECA

COLISEUS A 2 E 9 Março
Público escolhe alinhamento

A propósito dos concertos que realizará nos próximos dia 2 e 9 de Março no Coliseus de Lisboa e Porto, respectivamente, David Fonseca lançou recentemente o desafio ao público para escolher um dos temas que irá interpretar nestas apresentações.

 

A partir da selecção de 10 das canções que mais marcaram a adolescência de David Fonseca decorre uma votação online na página oficial do facebook e que integra temas de Nirvana a The Smiths, de Jeff Buckley a R.E.M., ou mesmo de The Pixies a Smashing Pumpkins. A participação tem sido massiva esperando-se a comunicação do resultado em vésperas dos concertos nos Coliseus.

 

As apresentações em Lisboa e Porto realizam-se um ano depois de David Fonseca ter iniciado a aventura musical “Seasons – Rising : Falling”. Um regresso aos Coliseus naqueles que serão os pontos altos da “Seasons Tour – Rising : Falling” depois de ter percorrido o país durante 2012. A celebração junto do público de um trajecto musical único passada que está uma década desde a sua estreia a solo com “Sing Me Something New”, em 2003.

 

David Fonseca nos Coliseus - a “Seasons Tour – Rising : Falling” e a celebração de 10 anos de canções!


Music Box apresenta:

Coliseu de Lisboa – 2 de Março
Plateia(em pé)/Geral – 20€
Camarotes 1ª – 24€

Coliseu do Porto – 9 de Março
Plateia (em pé) – 20€
Tribuna (com marcação) – 24€



publicado por olhar para o mundo às 21:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 24.12.12

 

letra

 

O come all ye faithful joyful and triumphant 
Oh come ye O come ye to Bethlehem; 
Come and behold him born the King of angels; 
O come let us adore him Christ the Lord. 

God of God light of light 
Lo he abhors not the virgin's womb; 
Very God begotten not created: 
O come let us adore him Christ the Lord. 

Sing choirs of angels sing in exultation 
Sing all ye citizens of heaven above; 
Glory to God in the highest: 
O come, let us adore him, Christ the Lord. 

See how the shepards summoned to his cradel, 
Leaving their flocks, draw nigh with lowly fear; 
We too will thither hend our joyful footsteps; 
O come, let us adore him, Christ the Lord. 

Yea, Lord, we greet thee, born this happy morning; 
Jesus, to thee be glory given; 
Word of the Father, now in flesh appearing: 
O come, let us adore him, Christ the Lord.



publicado por olhar para o mundo às 10:40 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.12.12

 

 

letra

 

I'm lost in
My random thoughts and places
It's been
A lonely travel
I've seen
The sun eclipsing in the dark and it didn't mean a thing
Words say
You know they win me over
Each day, with every letter
I hold a picture of you as a child, of way back when

And I've written about it, I've sang and I shout it, but
I can't help to wonder why
You got my heart running faster, for worse and for better
It's when I look into your eyes, that I realize

I never told ya
But it's when I hold ya
That I get the feeling you're truly, truly mine

Monday, tuesday, wednesday, thursday

You're lovely
To every single motion
And you keep me
Far from the shadows
My feet
Refusing to touch the ground ever since

But when you're turning the corner, winter goes warmer as
I feel you closer by
You got my heart beating faster, my smile goes to laughter,
it's when I look into your eyes that I realize

I never told ya
But it's when I hold ya
That I get the feeling you are truly, truly mine
I never told ya
But when I get to hold ya
I feel like I'm falling free in the back of my mind

Won't you stay for a little while?
Won't you stay?
Won't you stay?

Monday, tuesday, wednesday, thursday, friday, saturday, sunday




publicado por olhar para o mundo às 17:15 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

No More Tears Running

 

We turned out the light of the darkest sea

No tears, no tears, no more tears running

Waging our wars, hiding casualties

No tears, no tears, no more tears running

No more years running by us

No more days lost in a haze

No more hours

 

Just a silent night

I’ll make it all worthwhile

What I wouldn’t give to hold you

 

Seeing your face through the heavy rain

No tears, no tears, no more tears running

Sleeping in the backseat to see you again

No tears, no tears, those tears are still hurting

No more years running by us

No more days lost in a haze

No more hours

 

Just a silent night

I’ll make it all worthwhile

What I wouldn’t give to hold you

Just a silent night

I’ll make it all worthwhile

No I won’t let you go

 

No tears, no tears, no more tears running



publicado por olhar para o mundo às 08:15 | link do post | comentar

Terça-feira, 13.11.12

 

 

Letra

 

No More Tears Running

 

We turned out the light of the darkest sea

No tears, no tears, no more tears running

Waging our wars, hiding casualties

No tears, no tears, no more tears running

No more years running by us

No more days lost in a haze

No more hours

 

Just a silent night

I’ll make it all worthwhile

What I wouldn’t give to hold you

 

Seeing your face through the heavy rain

No tears, no tears, no more tears running

Sleeping in the backseat to see you again

No tears, no tears, those tears are still hurting

No more years running by us

No more days lost in a haze

No more hours

 

Just a silent night

I’ll make it all worthwhile

What I wouldn’t give to hold you

Just a silent night

I’ll make it all worthwhile

No I won’t let you go

 

No tears, no tears, no more tears running



publicado por olhar para o mundo às 08:11 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.11.12

David Fonseca com novo videoclipDavid Fonseca com novo videoclip

David Fonseca está de volta com um novo disco que surge como a continuação do anterior, “Seasons Rising”, e prepara-se para lançar o mais recente single, que tem vindo a ser promovido, com um vídeo da sua própria autoria e diferente de todos os vídeos anteriores realizados pelo cantor. 

Este videoclip promete surpreender nas suas cores, paisagens, emoções e interpretação do tema “All that I wanted”.

 

Mas David Fonseca não se fica por aqui nas surpresas para esta semana. 


Para ceblebrar os mais de 200.000 likes na sua página no Facebook, o artista irá fazer um livecast a partir da rede social onde irá cantar uma das 10 canções que estão a votos pelos seus fãs. 


Entre Elvis Presley, Madonna, Al Green, The Smiths, Bjork, The Cure, Pearl Jam, Kings Of A Leon, Jesus & Mary Chain e Lana Del Rey, um tema destes artistas terá uma versão interpretada por David Fonseca no próximo Domingo.

 

Marco Pereira

 

retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 08:21 | link do post | comentar

Quarta-feira, 31.10.12

A «Seasons Tour» de David Fonseca está de regresso à estrada

A segunda parte da aventura musical de David Fonseca - "Seasons - Falling" - viu a luz do dia a 21 de setembro. Mais de um mês depois, o músico natural de Leira regressa à estrada para uma série de apresentações ao vivo em várias salas do país no âmbito da "Seasons Tour - Rising : Falling".


O Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco, recebe David Fonseca a 1 de novembro e, no dia seguinte, o músico ruma até ao Centro Cultural de Ílhavo. Ambas as localidades recebem pela primeira vez David Fonseca nos seus palcos para um espetáculo essencialmente baseado nas novas canções de "Seasons - Rising : Falling".

 

Já o Teatro Vila Real, no dia 3, assistirá ao regresso do músico àquela sala nortenha depois de apresentações em 2008 e 2010.

 

Nos concertos, David Fonseca é acompanhado em palco por Paulo Pereira (teclado, voz), Nuno Simões (baixo, guitarra elétrica, lap steel guitar) e Sérgio Nascimento (bateria).

 

Fique a par da restante agenda de espetáculos do músico:


17/11 – Casa da Cultura/Barreiro

22/11 – Teatro das Figuras/Faro

23/11 – Teatro-Cine/Torres Vedras

24/11 – Teatro Virgínia/Torres Novas

07/12 – CAE/Guimarães

Retirado do Sapo Música


publicado por olhar para o mundo às 12:23 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.10.12

 

 

letra

 

At Your Door

 

I feel tired, I feel undone

I don’t know what was I running from

I woke up and I saw a face

For a moment I thought that you were someone else

Someone real

 

I played a hero and played it tough

I did my best, I did enough

I stretched my arms around the sun

But they can’t find you in this wilderness of hope

Like I wish they did

 

Now I’m standing at your door

Will you take me in once more?

 

I feel calm and I feel safe

I’m all awake, unafraid

In the comfort of the dawn

All over the walls and rooftops of your town

I wrote you name

 

Now I’m standing at your door

Will you take me in once more?

Now I’m standing at your door

As these tears begin to pour

Now I’m back here at your door

Will you take me in once more?

(are you the one I’ve been waiting for?)



publicado por olhar para o mundo às 17:17 | link do post | comentar

 

 

letra

 

I’ll Never Hang My Head Down

 

Through the curtains I saw your face

You lured me into this familiar place

And you were dancing among the dead

You were circling around my bed

You set me up and tried to get it back

To get me back on my knees again

 

You’re beautiful,

I can’t deny

This thing we had,

yet we saw it die

I gotta get the hell out of this town

 

And so you know

I loved you dearly

In every way

I gave you all but now I can’t stay

I’ll never ever hang my head down

You’ll never hear that sound

I’ll never ever hang my head down

 

The rain came with a poison pill

You said my name, like a cheap thrill

You watched a child turn into a man

And now I’m the power in command

But my eager heart, it wouldn’t  fit in the crown

And everything came tumbling down

 

It was beautiful but so out of time

And I’m sad I had to watch it die

those tears won’t turn this thing around

And so you know

I loved you dearly

In every way

I gave you all but now I can’t stay

I’ll never ever hang my head down

You’ll never hear that sound

I’ll never ever hang my head down



publicado por olhar para o mundo às 08:14 | link do post | comentar

Sábado, 06.10.12

 

letra

 

It Shall Pass

 

There’s not a single spark

To ignite all the fireworks that could light up this dark

And so the movie ends, who knows how it began?

 

Before we say goodbye

Please find the right tone and then go ahead and try

I see clouds taking form, I’m watching the storm from a far

 

And it’s alright to give in,

I know that most of this will pass

Still all that comes with you will stay,

Like it was built to last

But it shall pass

It shall pass

 

We won’t get to the part

Where we die and  we ‘re born and we die back to the start

We’ll skip those silly words,  escape the angry mob

 

Well before all is gone

I’ll take in this moment, I’ll cherish this thought

A ray of sunlight is burning everything in sight,

burning black and white

 

And it’s alright to give in,

I know that most of this will pass

Still all that comes with you will stay,

Like it was built to last

But it shall pass

It shall pass



publicado por olhar para o mundo às 22:07 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 24.09.12
A que soa um ano na vida de David Fonseca
Miguel Manso

Hoje é dia de "Seasons: Falling", o segundo disco de David Fonseca em 2012, irmão-gémeo de "Seasons: Rising", e que culmina o desafio de se entregar à composição de novas canções durante 12 meses. Projecto para músico e performer

 

"Tou podre", desabafa ela. Mallu Magalhães aterrou em Lisboa há pouco mais de um dia, seguiu directa para quatro horas de ensaios e, depois de um curto descanso, subiu ao palco do Rock in Rio para partilhar algumas canções com David Fonseca. Passaram 24 horas sobre o final da actuação, a 3 Junho, e os dois músicos reencontram-se depois do jantar em Paço d'Arcos, no estúdio da Valentim de Carvalho. Na véspera, o palco tinha dado vida às canções de Seasons: Rising; aqui dentro, são os temas de Seasons: Falling que se vão levantando a partir das maquetas caseiras trazidas por David, com a ajuda do produtor Nelson Carvalho. Duas partes que consumam o desafio autoproposto de um ano a compor, dois álbuns lançados a reboque das estações - o primeiro chegado com a Primavera, o segundo, hoje, com o Outono. Mallu, cujo consumo de café se mede aos jarros e não às chávenas, acabou convidada para partilhar um tema novo do músico português, Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday, composto como dueto que a ocasião fez por atribuir à autora do belíssimoPitanga. O encontro no Rock in Rio deu-lhes a desculpa perfeita. Mallu recebeu a canção por mail ainda no Brasil, gostou do que ouviu, cantarolou um pouco por cima e deixou o resto para a espontaneidade do momento. Não houve managers envolvidos nem outros entraves formais. David convidou, Mallu aceitou. Só não ensaiou.

Daí que à terceira ou quarta passagem pelo tema se torne evidente que o tom original obriga a brasileira a cantar em esforço. E consultado o piano e o ouvido infalível de Nelson Carvalho, não há outra hipótese: tem de ser tudo mudado. Ainda assim, um truque de estúdio permite desenrascar e alterar provisoriamente o tom ao instrumental; noutro dia, David terá de regravar quase todos os instrumentos. Enquanto Nelson dá ordem ao computador para fazer as alterações necessárias, Mallu vai para o piano, inventar uma cançoneta que mais parece vinda de Fiona Apple, uma pequena preciosidade do momento, que tenta ainda convencer David a gravar. "Não sou assim, não consigo", responde-lhe na altura. "A ideia de jam é algo que me aterroriza por completo", dir-nos-á mais tarde. "A música para mim é muito mais pessoal do que isso, não acho que me vá sair num momento de jam. Acordes giros toda a gente faz todos os dias e qualquer músico com algum jeito consegue fazer canções assim. Mas, para mim não, significam nada". Isto enquanto autor, clarifica David, porque na pele de ouvinte compulsivo de música não tem nada contra quem - como Mallu ou os Pavement, arrisca - consegue compor assim. "Se eu tenho seis horas de maquetas ela deve ter 23", ri-se. Mas depois chama a idade à mesa. Mallu, pequeninos 19 anos acabados de fazer, tem praticamente a idade com que David fez a sua primeira canção, hoje vista por ele como algo infantil, mas com a consciência de que será seguramente uma das músicas por que será recordado - Borrow, dos Silence 4. "Hoje", completa, "tudo é mais cúbico, ando à procura das coisas".

Não é por acaso que David Fonseca vai buscar as "seis horas". Foi o total acumulado de ideias que tinha engavetadas no computador, registadas de Março a Março. Praticamente desde que, a 26 de Janeiro de 2011, teve a ideia de "fazer um ano de canções e ver como funcionava". Em parte, confessa, estimulado pelo artista taiwanês Tehching Hsieh, cuja obsessão pela passagem do tempo e por viver as suas performances o levou a desenvolver projectos como fotografar-se de hora a hora, depois de esmurrar um relógio, durante um ano ou ter-se fechado igualmente durante igual período dentro de uma caixa com espaço apenas para uma cama e lavatório, proibindo-se de falar, ler, escrever, ouvir rádio e ver televisão. Bastante menos radical na sua proposta, David assume que em Seasons "há uma certa política de performance".

Demasiado tarde para estender o projecto durante um ano civil, David consultou o calendário em busca de uma outra medida temporal que fosse clara: e aquilo que encontrou disponível foi a marcha das estações. "Mas não tem verdadeiramente a ver com estações, mas sim com a ideia de loop, de circularidade", diz. Oficialmente,Seasons começou a 21 de Março e a ideia era tão simples quanto isto: impor-se uma disciplina de composição durante um ano. Ainda teve algumas dúvidas, mas passada a primeira metade e clarificados os primeiros resultados empolgou-se. "Os primeiros seis meses foram claramente diferentes dos segundos. É como quando se sobe uma montanha, sem experiência: começa-se cheio de força e a andar muito depressa, e a meio uma pessoa cansa-se. Aquele ânimo todo, que em música se traduz muito em tudo muito alto, tudo muito rápido, desvanece-se um bocadinho e uma pessoa acaba por se sentar mais e ter a tentação de fazer outras coisas".

Ou seja, aquilo que em Rising era mais impetuoso e arrebatado, em Falling é mais desapressado e ressacado. Mas não apenas pelo entusiasmo inicial ter dado lugar a uma forma menos urgente de lidar com o desafio. Os primeiros meses de composição, por coincidirem com a época alta de concertos, vivida fora de casa, atiravam-lhe pedaços de canções durante testes de som e outros momentos de estrada, mais propensos a uma sobreestimulação dos sentidos, olhos e ouvidos a sorverem mundo para o devolverem depois nas canções. A segunda metade corresponde a um período de reclusão quase total.

O fantasma de Mavers

A cultura pop de David Fonseca tem em Lee Mavers o seu mais ameaçador fantasma. Em 1990, com os The La's, Mavers criou uma das obras maiores da pop britânica, após três anos de gestação com vários parteiros diferentes. Os produtores entravam e saíam, os singles (There She Goes Again, por exemplo, para os mais distraídos) eram lançados e o álbum continuava a ser aprimorado. Até que finalmente saiu. E Mavers nunca mais conseguiu repetir o feito. Entre vários períodos intermitentes do grupo, consumidos pela frustração perfeccionista de quem queria não menos do que o mais glorioso conjunto de canções de todos os tempos, os La's foram retomando a actividade. Mavers fez 50 anos em Agosto e continua a prometer um segundo disco para breve.

Fonseca não quer esta relação patológica com a sua arte. Por isso, precisa que lhe imponham prazos. E desde que um professor de guionismo, na Escola Superior de Cinema, lhe disse que precisava de marcar uma hora todos os dias para se sentar a escrever começou um longo caminho até se convencer da necessidade de propiciar condições para que as ideias apareçam. "Então e se chegar à hora marcada e não tiver nada para escrever durante quatro horas?", perguntou na altura. "Com os meus 21 anos, aquilo parecia-me estapafúrdio. Hoje já percebo a lógica disso, porque de facto é preciso algum tempo para assentar e resistir ao ímpeto moderno de estar sempre a fazer qualquer coisa". Por isso, é só à noite que Fonseca, livre dos afazeres familiares, com o telefone sem solicitações constantes e as horas de sono a encurtarem que estende o tapete para a chegada das ideias. "Quando fica tudo desligado", diz, "é que há um universo que posso explorar durante umas quatro, cinco, seis horas. Até porque durante as duas primeiras horas não se passa nada - estou a olhar para a internet, a ver o facebook, a ver como funciona aquele instrumento, a pôr as cordas na guitarra... Mas essas duas horas em que não falo com ninguém é uma aproximação lenta às coisas. É o tempo preciso para chegar ao sítio".

Quando voltamos a visitar David Fonseca em Paço d'Arcos, primeiro numa sessão de guitarras e depois na gravação do quarteto de cordas, encontramo-lo em missões bastante distintas. Apesar de grande parte do trabalho criativo vir já com uma forma razoavelmente final das sessões nocturnas da sua casa em Leiria - dos seis minutos trazidos por David espremem-se os três/ quatro mais condizentes com a regra pop -, quando está sozinho com Nelson Carvalho é tempo para se permitir experimentar, improvisar solos de guitarra, tentar vários sons e abordagens. I'll never hang my head down é sujeita a uma sobreposição de camadas de guitarras de todos os géneros, do mais Springsteen a um "som de mosquito" que identificamos com Jack White. "Só vou sossegar quando tiver uma guitarra com o meu nome", graceja após um solo que parece cuspir fogo. O produtor responde-lhe que tal guitarra terá de ser baptizada com "mr. Funesca" - a usual deturpação do seu apelido em hotéis estrangeiros. Suspendendo o humor, o músico confessa ter nas suas limitações técnicas - "toco tão mal tantos instrumentos" - o empurrão para "seguir por outros sítios inesperados". Os takes vão-se sucedendo e depois de Fonseca deixar as pistas num alvoroço, caberá a Nelson Carvalho um minucioso trabalho de peneirar tudo aquilo até alcançar ao equilíbrio certo.

Em cima da mesa de mistura jaz o melhor exemplo dessas rotas imprevistas: uma mbira. Instrumento moçambicano (equivalente ao quissange) enviado por promotores de espectáculos em Moçambique como pequena acção de charme para o levar a tocar por terras africanas, o músico deixou-o em casa a descansar ao lado do computador até ao dia em que ali bateu com os olhos. "Queria um ambiente meio misterioso que tivesse a ver com algumas coisas meio exóticas. Olhei para aquilo e quis experimentar. E cada instrumento que se acrescenta altera tudo. Não há nada determinado, está sempre tudo em mutação até chegar a data final. Vamos gravando, até que largamos e seja o que deus quiser. Gosto disso. Conheço muitos músicos que vivem muito mal com essa ideia da data. Eu já aprendi a viver com isso".

O que não quer dizer que David Fonseca viva em paz total com os discos quando os dá por determinados. ComSeasons: Rising, por exemplo, já o álbum estava masterizado quando um tema começou a martelar-lhe na cabeça. Ia no carro, eram duas horas da manhã e teve de ligar para o produtor: "Oh Nelson, tu vais-me matar, mas estou entalado com uma coisa e não consigo ultrapassar isso". Tiveram de voltar atrás. "Mas parte de mim gosta de o fazer, porque diz-me quão a sério levo tudo isto".

Essa inquietude, acredita, é aquilo que faz de si músico. "Há a ideia de que o sucesso produz um certo bem-estar em tudo, que é o maior erro possível. Se há uma coisa que o sucesso dá é o contrário: a noção de que o mais fácil é cair no fosso e nunca mais sair de lá. O problema é continuar a fazer isto de forma sistematicamente interessante". E há muito que aprendeu a não se rodear por quem só lhe dê palmadinhas nas costas e a evitar ser engolido pelos néons. "Parece que a música por si só já não chega e que os músicos têm de ser pôr em bicos de pés, com gansos na cabeça e plumas". Aquilo de que não abdica, no entanto, é de promover a sua música "de uma forma mainstream". Mesmo que "fizesse música como o Scott Walker no último disco". Hoje, quilómetro 110 para lá da fronteira com Espanha, toca em Cáceres. Enquanto artista alternativo.

 

Noticia do Ipsilon



publicado por olhar para o mundo às 20:55 | link do post | comentar

Sábado, 15.09.12

O outono de David Fonseca já começou

Depois de um disco inspirado pela primavera, David Fonseca completa o seu díptico conceptual com "Seasons: Falling". O disco só é editado a 21 de setembro, mas o cantor já o apresentou ao SAPO Música.

"Aquilo que os separa é a ideia de festa ao início e um bocadinho mais de melancolia no final", diz-nos David Fonseca o comparar "Seasons: Rising", editado a 21 de março, com "Seasons: Falling", o segundo tomo do seu projeto mais recente que chega com o outono.

Este novo disco, que já pode ser ouvido no serviço Music Box, tem entre as novidades as vozes de Luísa Sobral e da brasileira Mallu Magalhães, em dois temas. "É uma forma diferente de baralhar o meu mundo musical e descobrir outros caminhos", conta o cantor a propósito destas colaborações. 

Embora seja a segunda metade de um processo de criação comum, "Seasons: Falling" acabou por se completar numa altura em que a rotina do seu autor era já bem diferente da que viu nascer as canções primaveris. "Na primeira parte tive todo o tempo do mundo para gravar. (...) Quando fui gravar o 'Seasons: Falling' já estava em digressão e em termos de calendário foi muito complexo", assinala o músico de Leiria. "Musicalmente, acabou por ir a sítios a que eu nunca tinha ido":

 

 

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:40 | link do post | comentar

Terça-feira, 11.09.12

 

 

letra

 

Go Dance All Night

 David Fonseca

 

Go dance all night, go dance all night
Go dance all night, go dance all night

I'm coming over
Dust all around me, undercover
I'll run among the horses,
I'm coming over and there's nothing,
Oh there's nothing you can do

You can't control it
And I can see you're disappointed
And you cry like a crocodile,
I left a double made of kryptonite
Sleeping in your bed

I have to decline all your precious time,
I'm in for the take
I can no longer find a reason
To mime every gesture you make

Go dance all night
My bones into a trance,
I'll dance until my body starts to cry
Go dance all night
To give myself a chance,
I'll dance until the sadness starts to die

I heard the thunders
And as the storm came down on us
I threw a kite into the sky and I
I laced the string to the handcuffs
I no longer have to share

I ran out of time,
I have to consign whatever's at stake
I can no longer find a reason
To mime every gesture you make

Go dance all night
My bones into a trance,
I'll dance until my body starts to cry
Go dance all night
To give myself a chance,
I'll dance until the sadness starts to die 


publicado por olhar para o mundo às 17:53 | link do post | comentar

 

 

letra

 

I held the gun as it went off

´Cos I knew how much it would turn you on

And I told you things that no one knew

Still I lied to the world just to be with you

Then I kissed you and I saw your crying eyes

And nothing is as real as it may seems

I see them, they’re all leftovers from my dreams

And they’re giving in

 

We’re so much better than this, better than this and still we go on

We’re so much better than this, better and still go wrong

We’re so much better than this, better than this and still we go on

Together we come undone

Over the sea, the sex and the sun

 

So we keep dancing to the beat

But it doesn’t ever feels to be complete

I see this, All this forbidden love and those crying eyes

I hear the bell announcing another round, my head is buzzin’

You hit me like a man but you should know, it feels like nothing

 

We’re so much better than this, better than this and still we go on

We’re so much better than this, better and still we go wrong

We’re so much better than this, better than this and still we go on

Together we come undone

Over  the sea, the sex and the sun

Now am I the only one?

 

We keep doing it wrong.



publicado por olhar para o mundo às 08:50 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.09.12

 

 

Letra

 

How wonderful to see you here, my love

The whole world happens when you’re near, my love

The waterfalls, the northern lights above

They’re so insane and so hard to explain

 

You were all that i wanted, all that I needed

So don’t make me say it, It would just break it, believe me

You were all that I wanted, all I ever needed

Can’t bring myself to say it

I guess I’ll just keep this a secret

So I can keep it, keep it

 

The earth turns its endless spin, my love

Tornados grow but fail to win, my love

And there’s a place that I keep dreaming of

Away from here, Illogical and fearless



publicado por olhar para o mundo às 17:46 | link do post | comentar

Sexta-feira, 07.09.12

A outra metade de David Fonseca – “Falling” tem convidados especiais

 

David Fonseca lança o segundo disco que faz parte da edição “Seasons”, dividido por dois volumes, com 11 temas cada um. 


O primeiro volume “Rising” foi editado dia 21 de Março deste ano, agora chega-nos “Falling” que estará disponível nas lojas a partir de 21 de Setembro.

 

Através deste trabalho, o cantor utiliza a música e respectiva letra para contar a sua vida.

 

Um eclético da música, duas versões diferentes de um mesmo artista, em“Rising”, David Fonseca reforçou as sonoridades electrónicas e do rock, por oposição a “Falling”, onde ele demonstra maior força nas letras, através de canções que despertam maior emotividade, como no single do álbum “All that I wanted”.

 

Nelson Carvalho foi mais uma vez o responsável pela produção deste disco duplo. O segundo volume “Falling” contou também com as participações especiais de Luísa Sobral e da brasileira Mallu Magalhães. “Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday” é o tema interpretado pelo cantor e por Mallu Magalhães, que já tinham colaborado na última edição do Rock in Rio. Para Luísa Sobral, David Fonseca reservou o tema ”It shall pass”. Mário Barreiros, amigo intimo do cantor, contribuiu para os sons da bateria em dois temas deste álbum: “At your door” e “Heartbroken”.

 

Apesar de a data oficial de lançamento estar marcada para dia 21 de Setembro, “Falling” já se encontra disponível para pré-compra desde dia 03 de Setembro através do clube de fãs “Amazing Cats”, e, a partir de dia 10, estará disponível apenas nas lojas FNAC.

 

Os primeiros a efectuarem a pré-compra irão beneficiar de um desconto de cinco euros para um dos concertos da digressão pelos teatros de David Fonseca, que se inicia no quarto trimestre de 2012.

 

Mafalda Jacinto

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 10:37 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.09.12

David Fonseca surge com novo single “All That I Wanted”David Fonseca surge com novo single “All That I Wanted”

“All That I Wanted”, o primeiro single do novo álbum de David Fonseca “Seasons – Falling”, o 2.º volume de “Seasons”, irá ser apresentada ao público pela primeira vez esta segunda-feira, dia 03, na Rádio Comercial, precisamente às 08:35.

 

A partir dessa hora até às 24:00 desse mesmo dia, o single estará disponível, para os fãs, através do download gratuito directamente do site da rádio: www.radiocomercial.clix.pt

 

Uma semana antes de o disco chegar às lojas FNAC, a partir de dia 03, os novos formatos de “Seasons” poderão ser adquiridos em exclusivo no clube de fãs oficial “Amazing Cats”. Os primeiros compradores estão habilitados a ganhar um desconto de cinco euros na compra de bilhetes para a tournée de teatros do cantor. Esta tournée terá início dia 28 de Setembro no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra.

 

Ao efectuarem a pré-compra do disco, antes deste chegar às lojas, os fãs de David Fonseca, poderão ouvir todos os novos temas a partir da utilização de um código de acesso gratuito ao serviço de música Music Box (válido por três meses).

Mafalda Jacinto

 

 

Noticia do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 20:39 | link do post | comentar

Domingo, 27.05.12

 

Letra

 

Standing with my feet in the cement, driving through a red brick wall
Running into you by accident
Suddenly it breaks my fall

The beating of the drums sounds so loud, loud,
Loud enough so I find my way to you
So easy that it?s hard, when we go apart, apart,
A part of me just goes away with you
I wonder what my life would turn into
With you

Digging in a hole around my head, out of tune with my own song
Kept collecting skulls under my bed, out of nowhere you came along

The beating of the drums sounds so loud, loud,
Loud enough so I find my way to you
To the slightest smile, I can?t believe I?m caught, lost,
Caught with every little thing you do
I wonder what my life would turn into
I keep falling into you
Keep falling, keep falling

The beating of the drums it sound so wild, wild,
Wild enough so I find my way to you
So easy that it?s hard, when we go apart, apart,
A part of me just goes away with you
To the slightest smile, I can?t believe I?m caught, lost,
Caught with every little thing you do
I wonder what my life would turn into
With you



publicado por olhar para o mundo às 17:37 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.05.12

 

letra

 

Every Time We Kiss

 David Fonseca

 

I find it hard to believe in you honey
I can see it's a joke but I can't find it so funny no more
Oh we've made it there
A rush for the gold, the promised land
We lay there in silence
Under the stars and the milky way

But every time we kiss I can see you turning
Every time we talk another line gets cut
Every single word all torn and messed up

Our song came along, we couldn't help but to sing it
Know the words by heart
But I can't find its real meaning no more
Oh we taught the prayer
Inside neon lights, we danced in there
The sound going higher, higher,
The backdrop pulling us in

Every time we kiss I can see you turning
Every time we talk, the phone line gets cut
Every single word gets torn and messed up

Every time we kiss I can see you falling
Every time we laugh I can hear it dying
We've tried it all before but we just ain't learning
We ain't learning
We're just hurting
Each other
Again

Every time we kiss I can feel it turning
Every time we talk I feel a little dead
Every single word gets worn to the thread
It's messed up

Every time we kiss I can see you falling
Every time we laugh I can hear it dying
We've tried it all before but we just ain't learning
We ain't learning
We're just hurting
Each other
Again



publicado por olhar para o mundo às 08:32 | link do post | comentar

Sábado, 05.05.12

 

Letra

 

UNDER THE WILLOW

 

Under the willow

To the sound of the stream,

the first time I saw you seeing into me

 

Under the willow

You hummed a little song

And I went along, went along

 

Under the willow

We took the mask off,

Your face filled with light and promises of love

 

Under the willow

I held you so strong,

A place to get lost and go where you belong

 

Like a shooting star straight into my heart

I wish it wouldn’t stop, listen to my heart

 

Under the willow

Our names on the tree, your hair on the grass

You lay there with me

 

Under the willow

To the sound of the stream,

dreaming of what it could be and would be and should be



publicado por olhar para o mundo às 17:54 | link do post | comentar

Terça-feira, 24.04.12

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:49 | link do post | comentar

Quarta-feira, 21.03.12

David Fonseca está de volta .. em dose dupla

Metade primaveril de um todo que só se completa em setembro, "Seasons: Rising" é o novo disco de David Fonseca. Em entrevista ao SAPO Música, o cantor descreve-o como o resultado de um "espetro de vivências" que contrasta com o sucessor "Seasons: Falling", produto de uma "reclusão contemplativa" que chegará com o outono.


Primeira parte de um conceito que usa o ano "como batuta para escrever um disco", "Seasons: Rising" chega esta quarta-feira às lojas, acompanhando a alvorada da primavera, e traduz meio ano de experiências do seu autor. "A ideia era muito simples: fazer música durante um ano que pudesse descrever particularidades do dia-a-dia desse período", explica David Fonseca. Neste disco encontramos, então, as "particularidades" que o cantor, compositor e músico foi encontrando durante a primavera e o verão do ano passado.

 

Com o arranque do outono, a 21 de setembro, será editada a segunda parte deste diário musicado que trouxe um novo processo de composição ao ex-elemento dos Silence 4: "O que liga o projeto é uma ideia de continuidade: em vez de tentar fazer um todo, há uma ideia de sequência, o que é muito pouco moderno - cada vez menos ouvimos e fazemos as coisas por sequência -, mas acho que serve bem este projeto. Há uma ideia de álbum à moda antiga, embora as canções estejam relacionadas mais por um fator temporal do que por qualquer outro".

 

 

Mais do que na meta, "Seasons: Rising" começou logo por mudar no ponto de partida, que se revelou determinante, acrescenta David: "Quando se define uma ideia de como fazer as coisas, torna-se tudo mais fácil, como se eu tivesse delineado paredes ao início do projeto. De cada vez que abordava a ideia de fazer uma canção, já a abordava do ponto de vista do fragmento, da ideia do dia, do que aconteceu neste dia especificamente, de como é que isto desagua numa canção... (...) Achei que não conseguiria fazer canções suficientes para que o projeto tivesse alguma lógica, mas o que aconteceu foi o inverso: fiz bastantes mais canções do que as que seriam necessárias".

 

 

 

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 13:21 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.02.12

 

Letra

 

Looking out the door 
I see the rain fall upon the funeral mourners
Parading in a wake of sad relations 
As their shoes fill up with water

Maybe I'm too young
To keep good love from going wrong
But tonight, you're on my mind so
You never know

Broken down and hungry for your love 
With no way to feed it
Where are you tonight? 
Child, you know how much I need it.
Too young to hold on 
And too old to just break free and run 

Sometimes a man gets carried away,
When he feels like he should be having his fun
Much too blind to see the damage he's done
Sometimes a man must awake to find that, really,
He has no-one...

So I'll wait for you... And I'll burn 
Will I ever see your sweet return?
Oh, will I ever learn?
Oh, Lover, you should've come over
Cause it's not too late.

Lonely is the room the bed is made
The open window lets the rain in
Burning in the corner is the only one 
Who dreams he had you with him 
My body turns and yearns for a sleep
That won't ever come
It's never over,
My kingdom for a kiss upon her shoulder
It's never over,
all my riches for her smiles when I slept so soft against her...
It's never over,
All my blood for the sweetness of her laughter...
It's never over,
She's a tear that hangs inside my soul forever...

But maybe I'm just too young to keep good love
From going wrong 
Oh... lover you should've come over...

Yes, and I feel too young to hold on 
I'm much too old to break free and run
Too deaf, dumb, and blind
To see the damage I've done
Sweet lover, you should've come over
Oh, love, well I'll wait for you
Lover, you should've come over
'Cause it's not too late.



publicado por olhar para o mundo às 17:23 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

DAVID FONSECA Concertos ...

David Fonseca with Manuel...

David Fonseca with Tiago ...

“BOWIE 70” Disponível em...

David Fonseca with Aurea ...

“STARMAN” de Aurea é o si...

Alinhamento e primeiras i...

DAVID FONSECA - E a can...

DAVID FONSECA - A cançã...

David Fonseca - "Have You...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
"Estou cheio de arrependimento, cheio de dorese tu...
E é "Não dizem duas quando estão ao pé de ti"...
com o soquete p'lo artelho, um soquete é uma meia.
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds