Quinta-feira, 05.12.13

 

Letra

 

Cheguei ao fundo da estrada, 
Duas léguas de nada,
Não sei que força me mantém.
É tão cinzenta a Alemanha
E a saudade tamanha,
E o verão nunca mais vem. 
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 

Trouxe um pouco de terra,
Cheira a pinheiro e a serra,
Voam pombas 
No beiral.
Fiz vinte anos no chão,
Na noite de Amsterdão,
Comprei amor
Pelo jornal.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.  
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 

Vim em passo de bala, 
Um diploma na mala, 
Deixei o meu amor p'ra trás.
Faz tanto frio em Paris, 
Sou já memória e raiz,
Ninguém sai donde tem Paz.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.  
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.



publicado por olhar para o mundo às 13:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 26.11.13

 

Letra

 

Eu não sei quem te perdeu 

Quando veio,
Mostrou-me as mãos vazias,
As mãos como os meus dias,
Tão leves e banais.
E pediu-me
Que lhe levasse o medo,
Eu disse-lhe um segredo:
"Não partas nunca mais".

E dançou,
Rodou no chão molhado,
Num beijo apertado
De barco contra o cais.

E uma asa voa 
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.

Abraçou-me
Como se abraça o tempo,
A vida num momento
Em gestos nunca iguais.
E parou,
Cantou contra o meu peito,
Num beijo imperfeito
Roubado nos umbrais.

E partiu,
Sem me dizer o nome,
Levando-me o perfume
De tantas noites mais. 

E uma asa voa 
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.




publicado por olhar para o mundo às 08:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.11.13

 

Letra

 

Diabo no corpo 

Corpo
Como um mapa sagrado,
Em ti desenho o pecado.
Escrevo o mundo no meu
Corpo,
Com um toque divino,
Faço da pele o destino.
Sente nas mãos este meu
Corpo
Uma estátua ardente,
E a cada toque teu,

Até a passerelle devagar
Se vai abrir por ti,
E toda a música que ouvires
Irá ser por existires
Sempre que digo:

Uhuuu, tenho o Diabo no corpo, Uhuuu, tenho o Diabo no corpo Leva o meu
Corpo,
Por um momento eterno,
Fazes-me a vida um inferno.
Escondo um louco no meu
Corpo,
Um infinito prazer,
Por isso: "Qu'est-ce qu'on va faire?".
Só tenho tempo para o meu 
Corpo,
Como uma sombra inquieta,
E nessa voz discreta,

Até a passerelle devagar
Se vai abrir por ti,
E toda a música que ouvires
Irá ser por existires
Sempre que digo:

Uhuuu, tenho o Diabo no Corpo,
Uhuuu, tenho o Diabo no Corpo.




publicado por olhar para o mundo às 17:40 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.11.13

Pedro Abrunhosa


Pedro Abrunhosa

‘Contramão’ já se encontra em pré-venda no iTunes

Os fãs podem ouvir 90’ de cada um dos temas e na reserva recebem os dois singles

 

‘Contramão’, o novo disco de Pedro Abrunhosa, está em pré-venda no iTunes. A partir de hoje os fãs poderão ouvir 90’ e na reserva do disco, na loja digital, recebem automaticamente os dois singles, ‘Toma Conta de Mim’ e ‘Voámos em Contramão’. Ver aqui.

 

Esta semana está a ser gravado o videoclip deste segundo tema e um especial de televisão. O álbum, previsto ser editado a 2 de Dezembro, conta com as participações de Camané e Duquende. Camané dispensa apresentações, é um dos mais geniais fadistas da sua geração. Duquende tem no seu currículo colaborações com grandes nomes do flamenco, casos de Juan Carmona, Juan Gómez, Paco de Lucia e Vicente Amigo. Fazer um dueto com um flamenquista e com Duquende em particular era, para Pedro Abrunhosa, um sonho antigo agora tornado realidade.

 

‘Contramão’ é o 7.º disco de estúdio de Pedro Abrunhosa, o sucessor do multi-platinado ‘Longe’.



publicado por olhar para o mundo às 22:02 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.11.13
Letra 
Escrevemos o nome no céu
Com mil passos de dança por dar
E mostraste-me um mundo só teu
Com promessas de ir e voltar

e eu, estou aqui
eu estou aqui
e eu, estou aqui
e eu, estou aqui

Trouxeste tanto que me querias contar
Sobre as cidades que há no fundo do mar

e eu, estou aqui
eu estou aqui

Estamos tão perto de estar tão longe
Como dois loucos na madrugada
Se me dás tudo, ficas com nada
E abrem-se janelas em nós

Acendi as palavras na pele
Em tatuagens brilhantes de azul
E pousaste-me um beijo fiel
Em telhados de vento e de sul

E eu, estou aqui
Eu estou aqui
E eu, estou aqui
Eu estou aqui

Trouxeste tanto que me querias contar
Sobre as cidades que há no fundo do mar

E eu, estou aqui
Eu estou aqui

Estamos tão perto de estar tão longe
Como dois loucos na madrugada
Se me dás tudo, ficas com nada
E abrem-se janelas em nós

Eu estou aqui
E eu, estou aqui
Eu estou aqui
Eu estou aqui

Eu estou aqui
Eu estou aqui
Eu estou aqui
E eu, estou aqui




publicado por olhar para o mundo às 21:10 | link do post | comentar

Pedro Abrunosa dedica música ao


Pedro Abrunosa dedica música ao "Melhor jogador do Mundo"

Após o sucesso de Cristiano Ronaldo no "play-off" para o Mundial do Brasil, o músico Pedro Abrunhosa decidiu dedicar uma das suas mais recentes composições, "Eu estou aqui", àquele a quem classifica como "Melhor jogador do Mundo".

 

Abrunhosa escreveu no seu perfil do facebook a seguinte mensagem. "Quando Cristiano Ronaldo marca e subjuga o mundo com o seu infinito talento, 'Eu estou aqui' é afirmar que com ele estão todos os Portugueses, a diáspora que traz Portugal na Alma, música por dentro e o coração cheio de vontade de vencer o terrível momento por que passamos. Ainda que por segundos, num espantoso remate com a força e resiliência que somos nos há séculos, o país cumpre-se e faz-se feliz. Estamos aqui Cristiano."

 

O novo trabalho de Pedro Abrunhosa estará à venda dia 02 de Dezembro e dá pelo nome de "Contramão" e conta com as participações especiais de Camané e Duquende.

 

Nas gravações do disco, co-produzido por Pedro Abrunhosa e João Bessa, estiveram ainda envolvidos, para além dos Comité Caviar, o Saint Dominic Choir (Coro Gospel dirigido por João Castro), o Quarteto de Cordas de Matosinhos (dirigido por Pedro Moreira) e Mário Barreiros.

 

 

Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 19:19 | link do post | comentar

Sábado, 16.11.13

Contramão


‘Contramão’ tem as participações de Camané e Duquende

Segundo single está disponível em todas as plataformas digitais

 

‘Contramão’, o novo disco de Pedro Abrunhosa, previsto editar a 2 de Dezembro, conta com as participações especiais de Camané e Duquende.

Camané dispensa apresentações, é um dos mais geniais fadistas da sua geração. “Camané é a voz de dentro, da obscuridade da alma e da translucidez urbana. Acho que o fado é a mistura destas duas virtudes. Muitas foram as vezes que percorri o país apenas para o ouvir. Mágico, humilde, ‘encontador’ de histórias, sempre saí dos seus espectáculos, como dos seus discos, com a dor atenuada e uma vontade imensa de, um dia, escrever para ele, interpretar com ele e ficar em silêncio a escutá-lo”, diz Abrunhosa.

De Duquende, afirmou Paco de Lucia: ‘En Barcelona tenéis un monstruo, Duquende, que posee la magia del cante, inspiración y técnica." Com uma carreira longa (o seu primeiro disco data de 1988), Duquende tem no seu currículo colaborações com grandes nomes do flamenco, casos de Juan Carmona, Juan Gómez, Paco de Lucia e Vicente Amigo. Fazer um dueto com um flamenquista e com Duquende em particular era, para Pedro Abrunhosa, um sonho antigo agora tornado realidade.

“Nos anos 80, quando estudei em Sevillha, era já um apaixonado do Flamenco. Não o flamenco de casino. O da terra, da planície Andaluz. Uma noite, com o meu professor de contrabaixo, fomos a um espectáculo de Camarón e Tomatito numa igreja de Alcalá de Guadaira. Foi dos momentos mais intensos da minha vida enquanto músico. Quando Camarón morreu, ascendeu ao seu lugar Duquende. A voz, a densidade, a terra e o grão na voz eram uma quase reincarnação. Duquende canta como se cada frase fosse a última que irá dizer. Nessa entrega absoluta, sempre revi no Flamenco, em Duquende, a força da Soul de Otis Redding, de James Brown. Tê-lo no meu disco é o símbolo do quanto a Música constrói e agrega num território de séculos onde o passaporte é a capacidade de nos deixarmos comover.”

Em ‘Saudade É/ Saudade És’ a direcção vocal esteve a cargo de Pepe de Lucia.

Nas gravações do disco, co-produzido por Pedro Abrunhosa e João Bessa, estiveram ainda envolvidos, para além dos Comité Caviar, o Saint Dominic Choir (Coro Gospel dirigido por João Castro), o Quarteto de Cordas de Matosinhos (dirigido por Pedro Moreira) e Mário Barreiros.



publicado por olhar para o mundo às 21:41 | link do post | comentar

Sexta-feira, 15.11.13

 

Letra

 

AI, AI, CARAMBA! JÁ FUI...

Vou pelo deserto,
Atravesso a fronteira,
De dia ou de noite
Vou de qualquer maneira,
Escavo um túnel,
Corto o arame farpado,
Vou dar tudo o que tenho
P'ra não ficar deste lado.

Vou embora e vou mudo,
Muito perto do zero,
Posso ir de balão,
Mas esta vida não quero.
Vou de cacto, vou a jato,
Sou um gato acossado,
Dou corda nos sapatos,
Vou fugir deste fado.

Já fui,
Já era,
Quem fica, desespera,
Já dei,
Já deixei,
De tanto ver
Eu faço que não sei.

Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!

Vou directo ao assunto,
Vou mudar de país,
A quem é que eu pergunto:
"Qual foi o mal que eu fiz?".
Trago a pá, trago o pó,
Vou sair do buraco,
Levo a conta da vida
Nas mangas do casaco.




Vou de burro ou vou a pé,
Escapar à sujeira,
Contornar o polícia
E trocar de bandeira.
Aprendi outra língua,
Sou um homem solteiro,
Vou sair desta fila,
Não nasci pr'a carneiro.

Já fui,
Já era,
Quem fica, desespera,
Já dei,
Já deixei,
De tanto ver
Eu faço que não sei.

Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!

Ah! País, meu bem,
Tu és d'ouro e vales vintém,
Um dia fechas e vens também.

Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!
Ai, ai caramba!


Pedro Abrunhosa - 'Ai Ai Caramba! Já fui...'. Álbum 'Longe', 2009 - Vídeo Letra | Video Lyrics

Letra e música: Pedro Abrunhosa



publicado por olhar para o mundo às 17:46 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

JÁ NÃO HÁ POR ONDE FUGIR

A noite ganhou-te,

Trocou-te nos dados,

Nos néons,

nos fados,

Num whisky vulgar,

Secou-te a garganta,

Levou-te a mulher,

Tudo tão devagar,

Como num jogo de póker.


E não há p'ra onde fugir.

Viajante no tempo,

Andarilho cowboy,

Vagabundo de corpos,

Sentes a dor que não dói.


Será que me vendes a alma?

Me alugas a cama?

Te afogas na calma

De quem se deita na lama?

E não tens p'ra onde fugir.

E no fim da estrada Deixa-te cair,

Só nesta jogada


Já não há p'ra onde fugir.

Já não há p'ra onde fugir,

Já não há p'ra onde fugir.


Andas em contra-mão

No ruído da esquina,

Nos sinais que se fecham,

Na luz da vitrina.

E dançaste sozinho

Entre os traços da rua,

Rodopias feliz

Esta praça é só tua.

 

Já não há p'ra onde fugir.

E agora um abraço

Em que o vento te agarra,

Sabes,

Tantas vozes que ouves

E nenhuma te ampara.


Será que me sentes por perto?

Sou um frio deserto

Podes ter como certo

Serei teu dono no fim!

Já não tens por onde fugir.


E no fim da estrada

Deixa-te cair,

Só nesta jogada


Já não há p'ra onde fugir.

Já não há p'ra onde fugir,

Já não há p'ra onde fugir.



publicado por olhar para o mundo às 08:40 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.11.13

Pedro Abrunhosa


Pedro Abrunhosa
Novo disco, ‘Contramão’, tem edição prevista para o dia 2 de Dezembro

É o 7.º disco de estúdio de Pedro Abrunhosa, o sucessor do multi-platinado ‘Longe’. ‘Contramão’ chega às lojas já no final deste mês com onze novas canções. Dele fazem parte o já conhecido ‘Toma Conta de Mim’ e o novo single, ‘Voámos em Contramão’, canção que estreou hoje em rádio.

‘Para mim, um Disco é cada vez mais um Livro, uma narrativa contínua de histórias desencontradas que se reencontram na Música que escrevo, de personagens, por vezes atormentadas, outras felizes, de sentimentos de perda ou de conquista que acabam por ser comuns a muitos de nós. Falo de mim através das vozes de outros e transponho-me para os outros usando a minha própria voz. Ao longo de todo este tempo, diria quase desde que me conheço enquanto Músico, procurei melhorar a simplicidade daquilo que verdadeiramente me fascina: escrever Canções. O que aí vem é apenas isso. A minha Vida tornada palavra e harmonia. Se se encontrarem comigo neste trabalho, a minha tarefa estará cumprida e partirei para a estrada já com o próximo disco nas entranhas.’

As palavras são de Pedro Abrunhosa que contou, mais uma vez com João Bessa na produção. ‘Contramão’ foi gravado nos Boom Studios e contou também com a participação dos Comité Caviar.



publicado por olhar para o mundo às 12:52 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.11.13
Letra
Voámos Em Contramão
(Pedro Abrunhosa/ Pedro Abrunhosa)

Leva-me ao fim da montanha,
Dá-me do vinho da Vida,
Estende o céu, faz a cama,
Onde me escondo da ferida,
E agora
Somos mais fortes que o chão.
Mostra-me a foz do teu rio,
Vem à nascente do meu,
Afasta a dor e o perigo,
Porque a distância doeu,
E agora
Voámos em contramão.

E há-de haver outro lugar,
E palavras p'ra dizer
Quando a terra abraça o mar
É como um Filho a nascer.
E há-de haver outra maneira,
De contar a quem não sabe,
Se me dás a Vida inteira,
Porque só vivi metade?

Leva-me de volta a casa,
Abre as portas do jardim,
Deita-me na tua cama,
Diz que sim, diz que sim...

Segue por este caminho,
Apanha luas de prata,
Um Beijo é o nosso destino,
Beijo que fere e não mata,
E agora
Somos mais corpo que dantes.
Não temos frio no fogo,
Trazes por dentro o verão,
Vejo-me em ti e descubro
Somos luz, sombras não,
E agora
Voámos em contramão.

E há-de haver outro lugar,
E palavras p'ra dizer
Quando a terra abraça o mar
É como um Filho a nascer.
E há-de haver outra maneira,
De contar a quem não sabe,
Se me dás a Vida inteira
Porque só vivi metade?

Leva-me de volta a casa,
Abre as portas do jardim,
Deita-me na tua cama,
Diz que sim, diz que sim...
Leva-me de volta a casa,
Abre as portas do jardim,
Deita-me na tua cama,
Diz que sim, diz que sim...
 
 
Pedro Abrunhosa - "Voámos Em Contramão" [2013] - Retirado do álbum 'Contramão', editado a 2 de Dezembro de 2013

Música e Letra - Pedro Abrunhosa
Produção - Pedro Abrunhosa e João Bessa
Gravação - Boom Studios (www.boomstudios.pt)
Masterização - Bob Ludwig (Gateway Studios - Portland, EUA)


publicado por olhar para o mundo às 19:36 | link do post | comentar

Domingo, 21.07.13

Boss AC, Pedro Abrunhosa e Marco Rodrigues atuam em Avis

Boss AC, Pedro Abrunhosa e o fadista Marco Rodrigues vão atuar na feira de Avis, no distrito de Portalegre, que decorre de 26 a 28 deste mês com um programa dominado pela música, divulgou hoje o município.


Os espetáculos decorrem nas três noites do evento, no parque de feiras e exposições da vila, com Boss AC a atuar no dia de abertura, Pedro Abrunhosa, dia 27, e o fadista Marco Rodrigues, no encerramento.

 

O presidente do município, Manuel Coelho, explicou hoje à agência Lusa que o certame constitui "o maior evento do concelho e um dos mais emblemáticos do norte alentejano", oferecendo aos visitantes três dias de uma oferta cultural variada dirigida a públicos de todas as idades.

 

Segundo o autarca, o certame representa "uma aposta na valorização das potencialidades naturais, culturais e económicas do concelho" e que oferece aos visitantes muita música, atividades desportivas, exposições, mostra de artesanato e tasquinhas.

 

Segundo o município, a Feira de Avis, apesar de o programa ser dominado pela música, é um certame apostado numa envolvente económica, "interagindo de forma dinâmica com a comunidade residente, com o turismo e com os agentes culturais".

 

O certame, promovido pelo município, conta com o apoio das juntas de freguesia, associações e coletividades daquele concelho do distrito de Portalegre.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17.06.13

 

Letra

 

A tempestade há-de passar,
ninguém se esconde
E há quem queira voltar,
venham sereias
venham lobos-do-mar
A tempestade há-de passar

Pela manhã
As portas têm que se abrir,
ninguém se esquece
Não há quem queira fugir,
voltam cansado
mas a pé hão-de-vir
Pela manhã
as porta têm que se abrir

E há-de haver quem nos queira salvar
Somos destino
Donos deste lugar
Não é o fim!

E uns gritam
e outros dizem
'Toma conta de mim'
Estamos longe do fim
estamos longe do fundo
só quero um segundo
Toma conta de mim

Por este lado,
ainda há p'ra beber,
há quem espere
a vida inteira a correr,
venham os loucos
e poucos se hão-de vender
por este lado
ainda há p'ra beber
Trazem histórias
de um sítio melhor
carregam feridos
que se hão-de compor,
voltam inteiros
e por vezes maior
trazem histórias
de um sítio melhor.

E há-de haver quem nos queira salvar,
somos destino,
donos deste lugar
Não é o fim!

E uns gritam,
e outros dizem
'Toma conta de mim"
Estamos longe do fim,
estamos longe do fundo,
só quero um segundo,
Toma conta de mim

Venha quem queira ficar
e há ainda tanta p'ra dar,
ninguém rouba este chão
e há lugar p'ra mais,
para os que vêm de longe,
e ficam de pé,
ninguém desiste,
que agora é que é!

E uns gritam,
e outros dizem
'Toma conta de mim"
Estamos longe do fim,
estamos longe do fundo,
só quero um segundo,
Toma conta de mim (2x)

Toma conta de mim (4x)
Que eu tomo conta de ti!



publicado por olhar para o mundo às 08:59 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sexta-feira, 14.06.13

PRIMEIRO SINGLE DO PRÓXIMO DISCO DE PEDRO ABRUNHOSA REVELADO NA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA


PRIMEIRO SINGLE DO PRÓXIMO DISCO DE PEDRO ABRUNHOSA REVELADO NA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA

 

"Toma Conta de Mim" será o cartão de visita do novo trabalho de Pedro Abrunhosa e tomará conta dos ouvidos e dos corações do público já a partir da próxima segunda feira, 17, dia em que a canção será divulgada através das rádios nacionais e das plataformas online do músico. . No mesmo dia estará igualmente disponível para compra através da loja iTunes.

Sobre a nova canção, Pedro Abrunhosa adianta o seguinte: ' Todos somos sozinhos e, contudo, todos somos multidão. 'Toma Conta de Mim' é uma canção onde tento invocar a capacidade colectiva do afecto, de olharmos o futuro de frente sem deixarmos ninguém para trás, reconhecer a diferença e não sucumbir à indiferença. Ao tomarmos conta dos que amamos, permitimo-nos ser amados. Ao sermos Humanidade, esse é o nosso destino maior.'

O novo disco de Pedro Abrunhosa, novamente acompanhado pelos Comité Caviar, será lançado em Outubro e está a ser gravado nos Boom Studios, propriedade do artista, contando com produção do próprio e de João Bessa, dupla, aliás, que também assinou o anterior registo do músico, o aclamado e multiplatinado "Longe", de 2010. A  masterização deste single, 'Toma Conta de Mim', esteve, uma vez mais, a cargo de Bob Ludwig nos Gateway Studios, em Portland, EUA.



publicado por olhar para o mundo às 14:41 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.05.13

Pedro Abrunhosa & Comité Caviar dão espetáculo contra consumo abusivo de álcool

Pedro Abrunhosa & Comité Caviar fecham, no próximo sábado, 4 de maio, a 5ª edição dos Mocktails, iniciativa de educação e promoção de saúde de Torres Vedras.

Os Mocktais, promovidos pela Dianova em colaboração com cerca de 34 parceiros públicos e privados, têm por objetivo consciencializar os jovens e jovens-adultos para os efeitos e consequências do consumo abusivo de álcool e sinistralidade rodoviária.
 
Este ano, a iniciativa arrancou na última semana de abril com diversas ações de sensibilização junto dos alunos em meio escolar (nas sete escolas aderentes) realizadas pela Equipa de Profissionais na área da Prevenção da Dianova. 

Já no dia 3 de maio, e após um jantar com os voluntários embaixadores de Saúde na Quinta das Lapas, decorre, a partir das 22h00, a ação de promoção de saúde em meio comunitário, envolvendo dezenas de embaixadores de saúde e parceiros  através de uma abordagem de proximidade cara-a-cara sobre os efeitos e consequências do consumo abusivo de álcool e sinistralidade rodoviária junto dos clientes jovens e jovens-adultos dos espaços de lazer noturnos (bares e discotecas) de Torres Vedras.

No sábado, 4 de maio, pelas 21h30, realiza-se no Pavilhão Multiusos o concerto solidário pela prevenção com Pedro Abrunhosa & Comité Caviar, que regressa a Torres Vedras para interpretar os maiores sucessos da sua carreira, desde o seu primeiro trabalho, “Viagens" (1994), até "Longe" (2010). 

O preço dos bilhetes é de 10 euros e as receitas angariadas serão investidas na continuidade das iniciativas comunitárias e escolares de Educação e Promoção de Saúde Dianova.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 05.04.13

Moctails


5ª EDIÇÃO ANUAL DOS “MOCKTAILS” 2013 TRAZ A TORRES VEDRAS PEDRO ABRUNHOSA & COMITÉ CAVIAR PARA UM CONCERTO SOLIDÁRIO PELA PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DE SAÚDE, UM FIM-DE-SEMANA QUE VAI NA FICAR NA MEMÓRIA

 

  • 3 de Maio | Restaurantes, Bares e Discotecas Parceiros aderentes acolhem a 5ª animada edição dos “Mocktails”
  • 4 de Maio | Pedro Abrunhosa & Comité Caviar trazem a Torres Vedras os seus maiores êxitos musicais num concerto solidário pela prevenção e promoção de saúde

 

Torres Vedras, 3 de Abril de 2013: Promovida pela Dianova em colaboração com cerca de 40 Parceiros de âmbito nacional e regional, realiza-se pelo 5º ano consecutivo a iniciativa de Educação e Promoção de Saúde “Mocktails” a 3 de Maio (6ª feira), incluindo esta edição a 4 de Maio(sábado) um Concerto Solidário pela Prevenção com Pedro Abrunhosa & Comité Caviar na cidade de Torres Vedras.

 

Esta iniciativa tem por objectivo consciencializar os jovens e jovens-adultos para as consequências do consumo abusivo de álcool e sinistralidade rodoviária, sendo promovida pela Dianova em colaboração com cerca de 40 Parceiros públicos e privados, entre os quais a Câmara Municipal de Torres Vedras, PSP, GNR, Protecção Civil, Espaços de Lazer nocturnos – Restaurantes, Bares, Discotecas –, Escolas, Promotorres, Slingshot e Media e ainda com alguns Patrocinadores. Nas edições anteriores 2009-2012, esta iniciativa impactou directamente 13.460 Jovens e Adultos, tendo no ano transacto sido apresentada no Side Event a 15 de Março no decorrer da 55ª Sessão da Commission on Narcotic Drugs – UNODC (United Nations Office on Drugs and Crime) em Viena, Áustria.

 

3 MAIO | A iniciativa começa com uma diversidade de acções de sensibilização em Meio Escolar em finais de Abril realizadas pela Equipa de Profissionais na área da Prevenção da Dianova.

 

Seguidamente, na 6ª feira dia 3 de Maio a partir das 22h00 decorre a acção de promoção de saúde em Meio Comunitário, envolvendo dezenas deVoluntários Embaixadores de Saúde e Parceiros  através de uma abordagem de proximidade cara-a-cara junto aos Espaços de Lazer nocturnos da cidade: Bares e Discotecas de Torres Vedras.

 

4 MAIO | Por último, no sábado dia 4 pelas 21h30 realiza-se no Pavilhão Multiusos o Concerto Solidário com Pedro Abrunhosa & Comité Caviarque regressa à cidade de Torres Vedras para interpretar os maiores sucessos da sua carreira, desde o seu primeiro trabalho “Viagens" (1994) até "Longe" (2010).

 

Os Bilhetes no valor de 10€ encontram-se à venda em www.ticketline.sapo.pt | http://www.ticketline.ptPosto de Turismo de Torres Vedras,PromotorresDianova e ainda na Fnac, Worten, El Corte Inglés, C.C. Dolce Vita, Casino Lisboa, Galerias, Agência ABEP, C.C. MMM e C.C. Mundicenter.

 

As receitas angariadas serão investidas na continuidade das iniciativas comunitárias e escolares de Educação e Promoção de Saúde Dianovadirigidas a jovens e jovens adultos.

 

Participe nesta iniciativa Solidária e reserve já o seu bilhete nos Postos aderentes ou Ticketline.

 

Contactos para Informações | Reservas de Bilhetes:

 

Contamos com a animada e habitual presença de todos os fãs do Pedro Abrunhosa, cidadãos e visitantes da região Oeste!



publicado por olhar para o mundo às 21:18 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.02.13

 

Letra

 

Um homem contou-me
Que da montanha
Se toca o céu,
Que se encontrou ao subi-la
Mas ao descê-la
Se perdeu.
Viu rastos de cobra
E pegadas de leão:
"Esta vida não sobra
Quando se olha só para o chão!"

E tentou fugir do trilho,
Beijou o tempo como a um filho,
Acordou numa alvorada,
Já sem nada pr'a esconder
E então falou assim:

"Se houver
Um Anjo da Guarda
Que me abrace
E se guarde dentro de mim,
É tão só estar só no fim".

Outro homem contou-me
Que da cidade
Se vê o mundo,
Que é tão doce o desejo,
Que nenhum beijo
É profundo.
Viu escadas de ouro
E telhados de rubi,
Pensou que o maior tesouro
É cada qual saber de si.

E tentou fugir da sombra,
Dizer à luz que não se esconda,
Correu as ruas, uma a uma,
Já sem nada pr'a perder
E então gritou assim:

"Se houver
Um Anjo da Guarda,
Que me abrace
E se guarde dentro de mim,
É tão só estar só no fim".

"Se houver
Um Anjo da Guarda,
Que me abrace
E se guarde dentro de mim,
Porque é tão só estar só no fim.

"Se houver
Um Anjo da Guarda,
Que me abrace
E se guarde dentro de mim,
É tão só estar só no fim".
Porque é tão só estar só no fim.



publicado por olhar para o mundo às 17:52 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.02.13

 

letra

 

Perdi-me do nome, 
Hoje podes chamar-me de tua, 
Dancei em palácios, 
Hoje danço na rua. 
Vesti-me de sonhos, 
Hoje visto as bermas da estrada, 
De que serve voltar
Quando se volta p'ró nada. 
Eu não sei se um Anjo me chama, 
Eu não sei dos mil homens na cama 
E o céu não pode esperar.
Eu não sei se a noite me leva, 
Eu não ouço o meu grito na treva, 
E o fim vem-me buscar.


Sambei na avenida, 
No escuro fui porta-estandarte, 
Apagaram-se as luzes, 
É o futuro que parte.
Escrevi o desejo, 
Corações que já esqueci, 
Com sedas matei
E com ferros morri. 


Eu não sei se um Anjo me chama, 
Eu não sei dos mil homens na cama 
E o céu não pode esperar.
Eu não sei se a noite me leva, 
Eu não ouço o meu grito na treva, 
E o fim vem-me buscar.


Trouxe pouco,
Levo menos, 
E a distância até ao fundo é tão pequena, 
No fundo, é tão pequena, 
A queda.
E o amor é tão longe, 
O amor é tão longe... (...)
E a dor é tão perto.




publicado por olhar para o mundo às 13:20 | link do post | comentar

Maria Bethânia volta a cantar Pedro Abrunhosa

Maria Bethânia volta a cantar Pedro Abrunhosa

 

Três anos após ter incluído “Balada de Gisberta” nos seus espectáculos e de ter registado essa mesma canção no DVD “Amor, Festa, Devoção”, Maria Bethânia volta a escolher Pedro Abrunhosa como um dos seus compositores de eleição.

Recentemente a cantora baiana começou a apresentar ao vivo “Quem me leva os meus fantasmas” tema que, tal como a “Balada de Gisberta”, faz parte do álbum “Luz” do cantautor portuense.

Maria Bethânia é uma das mais importantes artistas brasileiras com mais de 26 milhões de discos vendidos, ao mesmo tempo que Pedro Abrunhosa é também um dos artistas mais relevantes do Portugal pós-25 de Abril.

Entretanto, o músico português continua a fabulosa digressão “Canções” por todo o país, com salas invariavelmente esgotadas como é o caso de Vila Real que já obrigou Pedro Abrunhosa a mais uma data extra dado que as duas primeiras já se encontravam esgotadas.

PRÓXIMOS CONCERTOS

22 Fev – Vila Real, Teatro Municipal - ESGOTADO
23 Fev - Vila Real, Teatro Municipal - ESGOTADO
24 Fev - Vila Real, Teatro Municipal
22 Mar – Olhão, Auditório
23 Mar – Ílhavo, Centro Cultural
6 Abr – Fafe, Teatro Cinema
12 Abr – Ovar, Centro de Artes - ESGOTADO
21 Jun – Lisboa, “Festival Portugal ao Vivo”

http://www.facebook.com/PedroAbrunhosaFanClub
www.abrunhosa.com
www.sonsemtransito.com



publicado por olhar para o mundo às 12:26 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.02.13

Xutos, Resistência, The Gift e Pedro Abrunhosa nos 20 anos do «Portugal ao vivo»

Xutos & Pontapés, Resistência e Pedro Abrunhosa são alguns dos artistas que integrarão, em junho, em Lisboa, os concertos comemorativos dos vinte anos do "Portugal ao Vivo", espetáculo de celebração da música portuguesa, foi hoje anunciado.


No Estádio do Restelo irão atuar The Gift, Pedro Abrunhosa e Miguel Araújo (dia 21 de junho), Xutos & Pontapés, Resistência e Sétima Legião (dia 22 de junho), embora a organização adiante que mais artistas se juntarão aos concertos.

 

A ideia é assinalar os 20 anos de uma iniciativa realizada pela primeira vez em 1993, com a atuação de várias bandas portuguesas no estádio José Alvalade, em Lisboa, que na altura era uma "proeza praticamente só ao alcance de artistas de renome internacional".

 

Os Xutos & Pontapés, Resistência e Sétima Legião atuaram em 1993, nessa edição do Portugal ao Vivo, que contou também, por exemplo, com Madredeus e Delfins.

 

Os The Gift só se formaram em 1994, ano em que também saiu o primeiro álbum de Pedro Abrunhosa, intitulado "Viagens".

 

Miguel Araújo, que tem carreira a solo e integra os Azeitonas, também não tinha na altura editado qualquer registo discográfico.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:48 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.01.13

Pedro Abrunhosa, António Zambujo e Tim dão «Concertos Íntimos» em Estarreja

O Cine-Teatro de Estarreja (CTE) acolhe a sétima edição dos Concertos Íntimos e Pedro Abrunhosa, António Zambujo e Tim são os artistas convidados para mostrarem a suas versões mais intimistas e próximas do público.


O primeiro a chegar é Pedro Abrunhosa, a 19 de janeiro. Dois anos depois de ter conhecido o Cine-Teatro de Estarreja, o músico portuense está de regresso com mais canções para um concerto de proximidade, no qual revisitará temas do seu reportório e versões de outros autores.

 

A 16 de março cabe a António Zambujo pisar o palco do Cine-Teatro de Estarreja. Em 2009, apresentou "Outro Sentido" e, em 2013, está de regresso com "Quinto", "preferindo demonstrar um fado novo, que transpira influências do mundo e que se adapta a todas as gerações de ouvintes", refere o Cine-Teatro.

 

Já Tim entra pela primeira vez no CTE para mostrar o resultado final dos encontros com os seus Companheiros de Aventura, a 18 de maio, fechando este ciclo de Concerto Íntimos.

 

Num registo diferente a que o vocalista dos Xutos & Pontapés tem habituado, o Cine-Teatro garante que Tim viajará por alguns dos temas mais emblemáticos da música portuguesa, como "Menina Estás à Janela", "Voar", "A Noite", "Bola de Trapos", entre outras.

 

Os bilhetes para os Concertos Íntimos já se encontram à venda e o preço do ingresso é de 10 ou 13 euros (dependendo do local onde se sentar no Cine-Teatro). Contudo, é possível adquirir um passe geral por 25 ou 30 euros, com acesso aos três concertos da edição de 2013 dos Concertos Íntimos.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:32 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.12.12

Pedro Abrunhosa diz que o futuro da Casa da Música está «comprometidíssimo»

Pedro Abrunhosa considerou “absolutamente compreensível” a demissão da administração da Casa da Música, instituição cujo futuro “está comprometidíssimo” e teme ver privatizada, afirmando que a “única esperança” que tem no Governo é a "sua demissão”.


Todos os membros do conselho de administração da Casa da Música (CdM) no Porto renunciaram na terça-feira, 18 de dezembro, aos respetivos mandatos, devido aos cortes anunciados pelo Governo para 2013, nas transferências de verbas para a Fundação.

 

Contactado pela agência Lusa, Pedro Abrunhosa considerou que “a demissão é absolutamente compreensível porque já é uma questão de dignidade”, esperando que “a programação da Casa da Música não vá ficar afetada e que se encontre uma solução rápida”.

 

“Com este Governo não tenho nenhuma esperança. A única esperança que eu tenho é que o Governo se demita”, disse, criticando o “orçamento ridículo e insultuoso para todos os portugueses” destinado à cultura.

 

O cantor foi mais longe. "Temo pelo futuro da Casa da Música e não estou a ironizar. Tenho medo que transformem a Casa da Música numa igreja, num supermercado, num shopping, num ringue de patinagem. Deste Governo e desta autarquia eu espero todo o tipo de bandidagem, não espero mais nada”, afirmou. Por isso, Abrunhosa considera que “o futuro da Casa da Música está comprometidíssimo, porque, com esta desorçamentação, o apetite sobre a instituição é muito”.

 

“Tenho medo do que se passa nos gabinetes em termos de voracidade sobre a Casa da Música. Eu tenho medo da privatização da Casa da Música. Estamos a viver um momento negro”, enfatizou.

 

O músico considera ainda que, “a partir do momento em que acabaram com o Ministério da Cultura, começou-se este processo de bandidagem, de depauperação do património cultural”.

 

“Este Orçamento do Estado, que tem um secretário de Estado da Cultura a gerir a parte que lhe cabe, que é pouco mais de 0,1%, e que nem sequer tem assento no Conselho de Ministros”, criticou.

 

Os administradores da Casa da Música – incluindo o presidente Nuno Azevedo - tomaram a decisão de se demitirem, por considerarem que “deixaram de estar reunidas as condições que, até hoje, garantiram o sucesso da Fundação”.

 

A Secretaria de Estado da Cultura lamentou terça-feira a renúncia dos administradores da Casa da Música e manifestou empenho na continuação do projeto.

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:29 | link do post | comentar

Sábado, 15.12.12

 

letra

 

Se eu te disser que não esqueci
Se eu te disser que penso em ti
Espero fazer-te sorrir
Espero que possas ouvir

E se eu cantar ao luar
Para te adormecer
Espero que possas ouvir
Espero que possas sentir

Há um tempo e um momento
Certo
E se o vento dita o incerto

Dá-me só um minuto
Dá-me só um sinal
Um momento para dizer adeus
Dá-me só um minuto
Um momento para dizer adeus

Se eu te disser que não esqueci
Se eu te disser que saiu muito a ti
Espero fazer-te sorrir
Espero que possas ouvir

Há um tempo e um momento
Certo
E se o tempo dita o incerto

Dá-me só um minuto
Dá-me só um sinal
Um momento para dizer adeus
Dá-me só um minuto
Um momento para dizer adeus

Só um minuto (2x)

Dá-me só um minuto
Dá-me só um sinal
Um momento para dizer adeus
Dá-me só um minuto
Um momento para dizer adeus



publicado por olhar para o mundo às 17:35 | link do post | comentar

Sábado, 17.11.12

Pedro Abrunhosa reúne todos os álbuns de estúdio numa edição especial


Pedro Abrunhosa começou por apresentar "Viagens" (1994) e chegou "Longe" (2010). Agora, os seis discos editados pelo músico e compositor ao longo da sua carreira vão ser compilados numa edição especial.


Para além das versões originais dos discos, a edição inclui ainda um booklet de 100 páginas, contendo todas as letras e fotos exclusivas.

 

“Meia dúzia de discos para dúzia e meia de anos. É certo que se descontam, nesta contabilidade criativa, os registos ao vivo, as compilações de remisturas, os singles, as colaborações. Pode parecer pouco – um novo disco para cada três anos. Mas convém não perder de vista que estamos a falar de Pedro Abrunhosa e que cada um dos seus passos deixa uma marca indelével", escreve o jornalista João Gobern no comunicado de apresentação da nova aposta do músico portuense.

 

“Viagens” (1994), “Tempo” (1996), “Silêncio” (1999), “Momento” (2002), “Luz” (2007) e “Longe” (2010) são os discos em cima da mesa e dos quais foram extraídos os temas mais conhecidos de Pedro Abrunhosa, como “Não Posso +”, “Lua”, “É Preciso Ter Calma”, o polémico "Talvez Foder", “Tempo”, “Silêncio”, “Momento” ou “Luz”.

 

A edição especial chega às lojas a 26 de novembro.

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 21:54 | link do post | comentar

Domingo, 14.10.12

 

letra

 

Deixas Em Mim Tanto de Ti

 Pedro Abrunhosa

 

Deixas em mim tanto de ti 
(Pedro Abrunhosa / Pedro Abrunhosa) 

A noite não tem braços
Que te impeçam de partir,
Nas sombras do meu quarto
Há mil sonhos por cumprir.

Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se é luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,

Deixas em mim 
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.

A estrada ainda é longa,
Cem quilómetros de chão,
Quando a espera não tem fim,
Há distâncias sem perdão.

Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se é luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,

Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.

Navegas escondida,
Perdes nas mãos o meu corpo,
Beijas-me um sopro de vida,
Como um barco abraça o porto.

Porque tu,
Deixas em mim
Tanto de ti, 
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.



publicado por olhar para o mundo às 17:29 | link do post | comentar

 

Letra

 

Pode O Céu Ser Tão Longe

 Pedro Abrunhosa

 

Vesti a luz do teu nome
E chamei-te pela noite,
Entraste no meu sono
Como o luar entra na fonte.
Trazes estórias e proezas
Dizes que tens tanto pr'a me dar,
Deixas sombras, incertezas,
E partes sem nunca me levar.

E de repente
Um mar sozinho,
Ninguém na margem
Ninguém no caminho,
Tão frio.
E o teu beijo
Mata-me a distância,
Ninguém tão perto
Pode o que o beijo alcança,
E o meu corpo chora
Quando o teu vai embora,
Porque o teu mundo

É tão longe,
Tão longe,
Pode o céu ser tão longe.
Tão longe,
Tão longe,
Se a tua voz vive em mim.


Vesti a luz do teu nome
E chamei-te pela noite,
Entraste no meu sono
Como o luar entra na fonte.
Trazes estórias e proezas
Dizes que tens tanto pr'a me dar,
Deixas sombras, incertezas,
E partes sem nunca me levar.

E de repente
Um mar sozinho,
Ninguém na margem
Ninguém no caminho,
Tão frio.
E o teu beijo
Mata-me a distância,
Ninguém tão perto
Pode o que o beijo alcança,
E o meu corpo chora
Quando o teu vai embora,
Porque o teu mundo

É tão longe,
Tão longe,
Pode o céu ser tão longe.
Tão longe,
Tão longe,
Se a tua voz vive em mim.

Há um deserto que fica,
Sou um capitão sem barco,
E quando vens pela bruma
Acendem-se estrelas no quarto.
E dizes:
"Trago a luz das sereias,
Trago o canto da tempestade".
E como o vento na areia
Deitas-te em mim feita metade.

E de repente
Um mar sozinho,
Ninguém na margem
Ninguém no caminho,
Tão frio.
E o teu beijo
Mata-me a distância
Ninguém tão perto
Pode o que o beijo alcança,
E o meu corpo chora
Quando o teu vai embora,
Porque o teu mundo


É tão longe,
Tão longe
Pode o céu ser tão longe.
Tão longe,
Tão longe
Se a tua voz vive em mim.




publicado por olhar para o mundo às 08:26 | link do post | comentar

Sábado, 28.07.12

 

Letra

 

Viagens

 Pedro Abrunhosa

viagens 

(Pedro Abrunhosa / Pedro Abrunhosa) 

Já vai alta a noite, vejo o negro do céu,
deitado na areia, o teu corpo e o meu.
Viajo com as mãos por entre as montanhas e os rios,
e sinto no meus lábios os teus doces e frios.

E voas sobre o mar, com as asas que eu te dou,
e dizes-me a cantar: "É assim que eu sou",
olhar para ti e ver o que eu vejo,
olhar-te nos olhos com olhares de desejo, 
olhar para ti e ver o que eu vejo,
olhar-te nos olhos com olhares de desejo,
eu não tenho nada mais p'ra te dar,
esta vida são dois dias,
e um é para acordar,
das histórias de encantar,
das histórias de encantar.
Viagens que se perdem no tempo,
viagens sem princípio nem fim,
beijos entregues ao vento,
e amor em mares de cetim.
Gestos que riscam o ar,
e olhares que trazem solidão,
pedras e praias e o céu a bailar,
e os corpos que fogem do chão.

Refrão 


publicado por olhar para o mundo às 08:28 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.07.12

 

 

letra

 

Pontes Entre Nós 

Pedro Abrunhosa

 

Eu tenho o tempo,
Tu tens o chão,
Tens as palavras
Entre a luz e a escuridão.
Eu tenho a noite,
E tu tens a dor,
Tens o silêncio
Que por dentro sei de cor.

E eu, e tu, 
Perdidos e sós,
Amantes distantes,
Que nunca caiam as pontes entre nós.

Eu tenho o medo,
Tu tens a paz,
Tens a loucura que a manhã ainda te traz.
Eu tenho a terra,
Tu tens as mãos,
Tens o desejo que bata em nós um coração.

E eu, e tu, 
Perdidos e sós,
Amantes distantes,
Que nunca caiam as pontes entre nós. 





publicado por olhar para o mundo às 17:31 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.07.12

 

Letra

 

Se Eu Fosse Um Dia O Teu Olhar 

Pedro Abrunhosa

 

Frio,
o mar
Por entre o corpo
Fraco de lutar.
Quente,
O chão
Onde te estendo
E te levo a razão.
Longa a noite
E só o sol
Quebra o silêncio,
Madrugada de cristal.
Leve, lento, nú, fiel
E este vento
Que te navega na pele.
E Pedes-me a paz
Dou-te o mundo
Louco, livre assim sou eu
(Um pouco mais...)
Solta-te a voz lá do fundo,
Grita, mostra-me a cor do céu.
Se eu fosse um dia o teu olhar,
E tu as minhas mãos também,
Se eu fosse um dia o respirar
E tu perfume de ninguém.
Se eu fosse um dia o teu olhar,
E tu as minhas mãos também,
Se eu fosse um dia o respirar
E tu perfume de ninguém.
Sangue,
Ardente,
Fermenta e torna aos
Dedos de papel.
Luz,
Dormente,
Suavemente pinta o teu rosto a
pincel.
Largo a espera,
E sigo o sul,
Perco a quimera
Meu anjo azul.
Fica, forte, sê amada,
Quero que saibas
Que ainda não te disse nada.
Pede-me a paz
Dou-te o mundo
Louco, livre assim sou eu
(Um pouco mais...)
Solta-te a voz lá do fundo,
Grita, mostra-me a cor do céu.
Se eu fosse um dia o teu olhar,
E tu as minhas mãos também,
Se eu fosse um dia o respirar
E tu perfume de ninguém.
Se eu fosse um dia o teu olhar,
E tu as minhas mãos também,
Se eu fosse um dia o respirar
E tu perfume de ninguém. 


publicado por olhar para o mundo às 00:17 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.01.12

 

Letra

 

Beijo 

Pedro Abrunhosa

 

Não posso deixar que te leve
O castigo da ausência,
Vou ficar a esperar
E vais ver-me lutar
Para que esse mar não nos vença.
Não posso pensar que esta noite
Adormeço sozinho,
Vou ficar a escrever,
E talvez vá vencer
O teu longo caminho.

Quero que saibas
Que sem ti não há lua,
Nem as árvores crescem,
Ou as mãos amanhecem
Entre as sombras da rua.

Leva os meus braços,
Esconde-te em mim,
Que a dor do silêncio X 2
Contigo eu venço
Num beijo assim.

Não posso deixar de sentir-te
Na memória das mãos,
Vou ficar a despir-te,
E talvez ouça rir-te
Nas paredes, no chão.
Não posso mentir que as lágrimas
São saudades do beijo,
Vou ficar mais despido
Que um corpo vencido,
Perdido em desejo.

Quero que saibas
Que sem ti não há lua,
Nem as árvores crescem,
Ou as mãos amanhecem
Entre as sombras da rua.

Refrão



publicado por olhar para o mundo às 17:44 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Nova Arcada Braga Blues -...

“Balada de Gisberta”, de ...

Ana Moura e Pedro Abrunho...

Música de Apoio à Seleção...

Alberto Indio com Pedro A...

Pedro Abrunhosa - Como Um...

Pedro Abrunhosa - Algarve

Pedro Abrunhosa - 'Eu e T...

Pedro Abrunhosa - Tu não ...

ALEJANDRO SANZ E PEDRO AB...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds