Sexta-feira, 24.07.15

joaoloy.png

 
"Palavras de Fado"
 
Voz da mítica personagem Vegeta na série Dragon Ball Z, actor em vários produções nacionais (Cinema, Teatro, TV), produtor de espectáculos de rua, encenador e cantor. Em 1999 cria a empresa de produção e criação de eventos culturais "Há Cultura", e no início de 2002 inaugura a sala de teatro "Há-de-ver".
 
Agora, João Loy regista agora as palavras que tem interpretado ao vivo, acompanhado por músicos fadistas
 
"É por isso que me sinto fadista, quer como público, quer como intérprete…
 
Depois vieram as palavras dos poetas, que eu uso e transformo à minha maneira… Obrigado Fernando Campos Castro, José Luís Gordo, Mário Rainho, Tiago Torres da Silva e tantos outros…
 
Com os músicos pus as palavras no sítio e no tempo certo…"
 
O CD está à venda na FNAC e tem distribuição mundial em todas as plataformas legais.
 

 



publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 26.06.15

marcorodrigues.jpg

 

MARCO RODRIGUES

REGRESSA COM «FADOS DO FADO»



QUARTO ÁLBUM MARCA HOMENAGEM AOS HOMENS DO FADO

«A Rosinha dos Limões» é a primeira amostra do disco que
chega às lojas a 10 de Julho, assinalando o arranque das edições mundiais à sexta-feira
 
 
Marco Rodrigues está de volta: «Fados do Fado», o seu quarto álbum, vai ser editado a 10 de Julho, com o selo da Universal Portugal. Com produção de Diogo Clemente (que já trabalhou, por exemplo, com Mariza ou Raquel Tavares), «Fados do Fado» é um registo genuinamente diferente num percurso, desde sempre, ímpar – pela primeira vez sem originais, é um disco dedicado aos homens do fado.
 
«O fado vive da criatividade dos intérpretes»: quem o afirma é o próprio Marco Rodrigues. No entanto, em «Fados do Fado», a reverência estende-se a outros homens - aos que cantaram o fado, sim, mas também aos que o compuseram e aos letristas que deram a palavra a «fados que fazem parte do meu crescimento, que ouvi ao vivo por vários intérpretes ou que aprendi a cantar com outros discos». «Ai Se os Meus Olhos Falassem» ou «Trigueirinha», «Vendaval» ou «A Rosinha dos Limões», o primeiro single, são pedras preciosas que remetem para nomes como Carlos do Carmo mas também para Tristão da Silva, Jorge Fernando ou Tony de Matos, entre tantos outros, e marcam a viagem de «Fados do Fado», que foi gravado no Estúdio 6, com Diogo Clemente na viola, e as guitarras portuguesas a ganharem vida com Ângelo Freire, Guilherme Banza e Luís Guerreiro.
 
Ao chegar às lojas a 10 de Julho, «Fados do Fado» carrega, ainda, uma novidade: foi essa a data escolhida, mundialmente, para a sincronização dos novos lançamentos. Em todo o globo, a partir de 10 de Julho, quando se pensar em edições, pensa-se em sexta-feira - tornando a despedida da semana uma espécie de dia oficial da música.
 
Vencedor da Grande Noite do Fado, em 1999, e do Prémio Revelação Amália Rodrigues, em 2007, ao longo de mais de década e meia de carreira, o fado de Marco Rodrigues já viajou pelo país e pelo mundo, com concertos em Londres, no Royal Festival Hall, com Mariza, ou no HSBC, em São Paulo, com Maria Gadu. Estreou-se nos discos em 2006, com «Fados da Tristeza Alegre», ao qual se seguiram «Tantas Lisboas» e «EntreTanto», álbuns que apresentaram um fadista sedento de conhecimento mas também numa constante senda por novas experiências. Ao quarto registo, no entanto, Marco Rodrigues dá um passo de gigante: «Fados do Fado» é, mesmo, o seu disco de afirmação.
 

 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.05.15

caixaalfama.jpg

 

O Festival Caixa Alfama tem sabido, desde o primeiro ano, homenagear e promover o Fado, convidando os mais reconhecidos e também os mais promissores intérpretes, juntos numa celebração que faz ecoar a canção lusa no Bairro de Alfama.


Depois de duas edições esgotadas e de uma extensão a Norte, o Caixa Ribeira, o Caixa Alfama está de volta e este ano, nos dias 18 e 19 de setembro.

Artistas convidados desta edição:

  • António Chaínho e os Convidados Paulo de Carvalho, Filipa Pais e Ana Vieira,
  • Raquel Tavares,
  • Marco Rodrigues
  • e a jovem promessa Diana Vilarinho.

Mais nomes a anunciar brevemente.

O Festival decorre em dez palcos:

  • Palco Caixa,
  • Museu do Fado,
  • Largo das Alcaçarias,
  • Igreja de São Miguel,
  • Escadaria da Igreja de São Miguel,
  • Palco Caixa Futuro - Sociedade Boa União,
  • Grupo Sportivo Adicense,
  • Centro Cultural Dr. Magalhães de Lima,
  • Igreja de Santo Estevão,
  • Fado à Janela - Largo do Chafariz de Dentro e
  • Largo de São Miguel.

 

Retirado de Antena 1

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.04.15

fadosalmada.jpg

 

 

Até dia 8 de Maio - Inscrições Abertas para a Nona Edição

 

A nona edição dos Encontros de Fado de Almada, concurso de prestígio que o ano passado elegeu como vencedora a cantora e actriz Carina Leitão, vai voltar a ocupar o palco do Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada, durante três noites de Maio e Junho. Iniciativa da Câmara Municipal de Almada, os Encontros de Fado destinam-se mais uma vez à descoberta de fadistas pouco conhecidos ou ainda desconhecidos do grande público e proporcionando atraentes prémios para o vencedor, segundo e terceiro classificados: a gravação de um CD-EP com cinco temas em estúdio profissional para o primeiro classificado e um concerto, em Outubro e no mesmo auditório, dos três primeiros.

O calendário de 2015 dos Encontros de Fado de Almada é cumprido a:

  • 30 de Maio (Primeira Eliminatória, com oito concorrentes e a fadista convidada Maria Ana Bobone)

Músicos:

André Santos – Viola de Fado

Hugo Edgar – Guitarra Portuguesa

Rodrigo Serrão – Contrabaixo

 

  • 13 de Junho (Segunda Eliminatória com oito concorrentes e a fadista convidada Diamantina)  

Músicos:

Hugo Edgar – Guitarra Portuguesa

Armando Figueiredo – Viola de Fado

Vasco Sousa - Baixo

 

  • 19 de Junho (Final, com os quatro fadistas apurados em cada uma das eliminatórias e o fadista convidado Rodrigo Costa Félix).

 Músicos:

André Santos – Viola de Fado

Hugo Edgar – Guitarra Portuguesa

Vasco Sousa – Baixo

 

Cada um dos concorrentes cantará 2 Fados sempre que subir a palco.

Os fadistas interessados em concorrer à edição 2015 já podem consultar o regulamento no site da Câmara Municipal de Almada e inscrever-se, até dia 8 de Maio, através desta ligação na internet:

http://www.m-almada.pt/xportal/xmain?xpid=cmav2&xpgid=cmaform&id=encontrosfado2015 ou  através  do e-mail: 9fadoalmada@gmail.com



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 31.03.15

Diamantina.jpg

 

 

Encontros de Fado de Almada

 

Inscrições Abertas para a Nona Edição

 

A nona edição dos Encontros de Fado de Almada, concurso de prestígio que o ano passado elegeu como vencedora a cantora e actriz Carina Leitão, vai voltar a ocupar o palco do Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada, durante três noites de Maio e Junho. Iniciativa da Câmara Municipal de Almada, os Encontros de Fado destinam-se mais uma vez à descoberta de fadistas pouco conhecidos ou ainda desconhecidos do grande público e proporcionando atraentes prémios para o vencedor, segundo e terceiro classificados: a gravação de um CD-EP com cinco temas em estúdio profissional para o primeiro classificado e um concerto, em Outubro e no mesmo auditório, dos três primeiros.

 

O calendário de 2015 dos Encontros de Fado de Almada é cumprido a 30 de Maio (Primeira Eliminatória, com oito concorrentes e o fadista convidado Rodrigo Costa Félix), 13 de Junho (Segunda Eliminatória com oito concorrentes e a fadista convidada Diamantina) e 19 de Junho (Final, com os quatro fadistas apurados em cada uma das eliminatórias e a fadista convidada Maria Ana Bobone).

 

Cada um dos concorrentes cantará 2 Fados sempre que subir a palco.

 

Os fadistas interessados em concorrer à edição 2015 já podem consultar o regulamento no site da Câmara Municipal de Almada einscrever-se, até dia 8 de Maio, através desta ligação na internet:

 

http://www.m-almada.pt/xportal/xmain?xpid=cmav2&xpgid=cmaform&id=encontrosfado2015



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 24.02.15

duarte.jpg

 
DUARTE

AUDITÓRIO MUNICIPAL FERNANDO LOPES-GRAÇA | ALMADA
DIA 06 MARÇO | 21:30H


O fadista Duarte, vencedor do prémio "Fadista Revelação Masculina" da Fundação Amália Rodrigues em 2006, sobe ao palco do Auditório Municipal Fernando Lopes-Graça, dia 06 de Março, pelas 21h30.

Duarte editou o primeiro álbum, “Fados Meus”, em 2004, o segundo “Aquelas Coisas da Gente”, em 2009. Neste momento prepara o seu novo disco “Sem dor nem Piedade” a sair brevemente.

Neste espectáculo o fadista vai apresentar alguns dos temas novos, no palco vai estar acompanhado na viola por André Ramos e na guitarra portuguesa por Pedro Castro.

facebook


Produção: Alain Vachier Management | www.alainvachier.com
Espetáculo para maiores de 6 anos.
Organização :Câmara Municipal de Almada
7 € - 50% desconto para jovens e reformados
auditorio@cma.m-almada.pt

 



publicado por olhar para o mundo às 20:55 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.01.15

belastalks.jpg

 

 

Cuca Roseta conta o Fado nas Belas Talks

  • Silêncio!... Que se vai contar o fado. E é já na próxima sessão das Belas Talks, que decorrerá no dia 24 de janeiro com a fadista Cuca Roseta.
  • Uma história de vida, contada na primeira pessoa, pela voz de uma das maiores intérpretes do Novo Fado.
  • Valor da inscrição reverte a 100% para a Associação Novo Futuro.

 

O Belas Clube de Campo volta a receber mais uma Belas Talks, desta vez com a fadista Cuca Roseta, que irá revelar várias histórias do seu percurso único e cheio de sucesso, que tem encantado Portugal e o mundo, e sobre como se pode reinventar o fado, perpetuando-o até às novas gerações. A sessão terá lugar já no próximo dia 24 de janeiro, pelas 17h00, no Clubhouse do Belas Clube de Campo.

 

Contando com o apoio da revista Sábado, esta sessão irá contar também com a presença do conceituado guitarrista e compositor Mário Pacheco, músico de enorme
importância para a fadista e para o início da sua carreira. Cuca Roseta é hoje reconhecida como uma das maiores intérpretes do Novo Fado - uma geração que tem perpetuado e atualizado este estilo musical que reflete a História e Cultura portuguesas, tendo sido elevado, em 2011, a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

 

Tendo como cenário o Belas Clube de Campo, as Belas Talks constituem um ciclo de propostas de atividades originais - com componente teórica e prática – desenvolvidas em torno de temáticas atuais, apelativas e de alguma forma ligadas ao dia a dia das pessoas. Com uma periodicidade bimestral, em cada sessão, os oradores especialistas reconhecidos nas respetivas áreas – desafiam o público a saber mais sobre a sua área de especialidade proporcionando uma tarde divertida em torno de cada tema.

 

Com um custo simbólico de 8 euros (5 euros para grupos com duas ou mais pessoas), o valor angariado nesta segunda Belas Talksreverterá na íntegra para a Associação Novo Futuro.

 

As inscrições para participação nesta Belas Talks podem ser realizadas no link Belas Clube de Campo.



publicado por olhar para o mundo às 12:05 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.01.15

luisarocha.jpg

 

 

A BBC Radio3 antecipa o novo álbum da fadista Luísa Rocha, que tem “uma voz que, ouvindo-a, faz-nos parar imediatamente o que estamos a fazer, para a escutar”, disse à Lusa o produtor Michael Rossi.

O segundo álbum de Luísa Rocha, "Fado Veneno", é editado em 2015, mas um dos temas, “Quando Chegar a Hora”, pode já ser escutado no programa “Late Junction”, de Michael Rossi, na BBC Radio3.

A escolha, - explicou Michael Rossi à Lusa -, “em primeiro lugar, foi pela melodia, que tem a maravilhosa qualidade agridoce que é um sinónimo dessa palavra portuguesa intraduzível que é ‘saudade’".

“Quando Chegar a Hora” é uma letra de António Rocha, que Luísa Rocha interpreta na melodia tradicional do fado Alexandrino, de Joaquim de Campos.

“Mesmo sem conhecer ou entender as palavras, implicitamente entendemo-las através da melodia e a forma como a Luísa [Rocha] lhes dá vida”, disse o produtor britânico.

Michael Rossi realçou à Lusa o seu interesse “de há muitos anos pelo fado” e afirmou que encontra na voz de Luísa Rocha, uma “qualidade de canto que nos faz querer parar o que estamos a fazer e ouvi-la imediatamente”.

“Esta não é uma qualidade que tenha experimentado muitas vezes, e quando isso acontece, o que me vem à mente é a grande dama dos cantos populares escoceses, Jean Redpath”, acrescentou.

Mas há outras vozes e intérpretes que produtor resgata da memória quando escuta a criadora de “Na Mesa do Santo Ofício”, e uma delas é Amália Rodrigues.

“Quando ouvi a Luísa [Rocha] fiquei encantado com a sua voz - a riqueza do tom, a profundidade de alma que encontramos no seu canto. Ela revela algumas dessas qualidades, que ouvimos na Amália Rodrigues ainda jovem”.

O produtor radiofónico realçou, todavia, que do primeiro álbum, “Uma Noite de Amor”, saído em 2011, e a gravação do novo álbum, “houve uma certa maturidade e a voz ganhou plenitude”.

Referindo-se ao novo álbum da fadista, que será editado em 2015, Michael Rossi afirmou: “uma vez mais salienta-se a beleza da sua voz e o seu compromisso autêntico com a música”.

Além do fado Franklin de Sextilhas, Luísa Rocha interpreta no novo álbum, produzido por Carlos Manuel Proença, outras melodias tradicionais, nomeadamente o fado Súplica e o Menor do Porto, ao lado de músicas inéditas de autoria, entre outros, de Guilherme Banza.

Quanto aos letristas, além de António Rocha, a fadista interpreta poemas de Carlos Malato, autor do fado que dá título ao álbum, Maria de Lourdes de Carvalho, Tozé Brito, Jorge Fernando, Nuno Miguel Guedes e Gonçalo Salgueiro.

“A Luísa Rocha não se limita a cantar bem, ela interioriza aquilo que canta, daí compreendermos as melodias e entendermos as palavras. A sua alma respira música”, disse o produtor à Lusa, acrescentando que outros profissionais da emissora britânica salientam a “voz lindíssima, com grão, e a capacidade de comunicar a essência das palavras através da paixão com que se entrega na interpretação da melodia, permitindo compreender intuitivamente o que se escuta, ouvi-la é uma verdadeira dádiva”, rematou.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 20:39 | link do post | comentar

Sábado, 13.12.14

brincaraosfados.jpg

 

 
Brincar aos Fados é uma ideia de Rodrigo Costa Félix que visa dar a conhecer o Fado às gerações mais novas, de uma forma leve e divertida, mas com uma importante componente formativa. O objectivo é apresentar e explicar o Fado com uma linguagem que as crianças entendam, com imagens e significados que compreendam e com as quais se identifiquem, sem perder as características tradicionais, antes promovendo-as. 
 
A dar voz aos temas do disco estão Camané, Joana Amendoeira, Cristina Branco, Ricardo Ribeiro,  Maria Ana Bobone, Mafalda Arnauth, Rodrigo Costa Félix, Katia Guerreiro, Jorge Fernando, Ana Sofia Varela, Carlos Leitão e Celeste Rodrigues.
 

Servirá também para dotar os mais novos de ferramentas (temas, versos) que poderão cantar e que se adequem à sua idade e não sujeitá-los ao peso desmedido e extemporâneo de cantarem sentimentos que não são os deles, com palavras cujo significado não conhecem, com imagens que não entendem.
 
Todos os poemas são da autoria do poeta Tiago Torres da Silva, serão cantados em Fados tradicionais e gravados com a formação base para Fado: Guitarra Portuguesa -Marta Pereira da Costa, Viola de Fado - Pedro Pinhal e Contrabaixo - Rodrigo Serrão. Os temas são todos ilustrados pelo escritor e cartoonista Bruno Matos.

 

Retirado de Museu do Fado



publicado por olhar para o mundo às 21:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.12.14

fado.jpg

 

 
FADO é uma obra que oferece 100 fados pela primeira vez num único volume em 4 CD, entre os quais 6 inéditos incluindo 1 tema de Opus Fado de Martinho d’Assunção celebrando aqui também os 100 anos do seu nascimento. Há ainda a recuperação de alguns fados e guitarradas do espólio fadista, agora disponível em digital. O livro tem depoimentos exclusivos na primeira pessoa de fadistas, músicos, compositores, poetas, construtores e outros textos que ajudam a entender melhor esta expressão musical portuguesa.
 
Esta edição especial é a maior e mais representativa antologia produzida até à data.

<
A maior antologia de fado de sempre com 100 fados em 4CD.
<Livro com capa dura com impressão a ouro e 144 páginas a cores.
<Primeiro livro que faz um retrato do fado de dentro para fora reunindo depoimentos de fadistas, músicos, poetas, compositores e construtores.
<Especial do 100º Aniversário de Martinho d’Assunção com um tema inédito.
<Textos que ajudam a entender melhor esta expressão musical portuguesa.
<Livro ilustrado com fotografias dos artistas e fotos históricas cedidas pelo Museu do Fado.
<Edição bilingue em português e inglês.
<6 Temas inéditos e recuperação de alguns clássicos agora pela primeira vez em CD.
<Restauro e masterização em HD áudio.
<3º Aniversário de Fado - Património Imaterial da Humanidade.
 
Título: FADO
Formato: Livro + 4 CD Capa dura com 144 págs.
Línguas: Português / Inglês
Género: Fado / World Music / Música Portuguesa
Nº de catálogo: SM020-BOOK4CD
ISBN / EAN: 9789899712768
PVP: € 25,00
PPD: € 23,58
(PVP S/IVA)
Data de edição: 1 de Dezembro de 2014


publicado por olhar para o mundo às 12:49 | link do post | comentar

Domingo, 07.12.14

Galadenatal2.jpg

 

GALA DE NATAL DAS FAMILIAS FADISTAS | DIA 18 DE DEZEMBRO
CAMPO PEQUENO | 21:30H



Venha ao Campo Pequeno este Natal, traga a sua Família e assista a umaINESQUECÍVEL noite onde vai poder ouvir os seus fados preferidos entre eles; “Embuçado”,A moda das tranças pretas”, “Avé Maria”, “Rosa Branca”, “Quentes e Boas”, “Lisboa Antiga” entre muitos outros.

Um espectáculo único, que reúne ao mesmo tempo e num só lugar várias gerações de famílias com grandes tradições fadistas, que conta com a presença da Sua Alteza Real, Dom Duarte Pio de Bragança.

Outras surpresas estão reservadas!


Família CÂMARA - o patriarca Vicente da Câmara, seus filhos José da Câmara, Manuel da Câmara e a sua neta Teresinha.

Família CID - José Cid, conhecido músico, cantor e compositor vai surpreender-nos interpretando alguns fados acompanhado pelas suas primas Pali Cid Salgueiro da Costa, Matilde Cid Marçal e Paula Varela Cid.

Família PINTO BASTO - António Pinto Basto acompanhado pelos seus filhos Egas e Gustavo Pinto Basto, a confirmar que o fado também lhes corre nas veias.

Família NORONHA - António de Noronha descendente de Maria Teresa de Noronha cantará acompanhado pelas filhas Francisca, Margarida e sua prima Maria da Graça.

Convidados especiais: João Ferreira Rosa | António Pelarigo

Acompanhados por: Luis Petisca – Guitarra Portuguesa | Armando Figueiredo – Viola | Felipe Vaz da Silva – Viola Baixo


Campo Pequeno| Dia 18 de Dezembro |21:30
Preços de Bilhetes: Plateia Vip 40€ | Plateia Lateral Vip 35€ | Plateia A 30€ | Plateia Lateral A 25€ | Bancada 20€ | Camarotes 1ª 22,5€ | Galeria 1ª 15€ | Camarotes 2ª 10€ | Galerias 2ª 10€

Locais de Venda: Bilheteira Campo Pequeno| www.ticketline.sapo.pt | Fnac | Worten | El Corte Inglês | C.C.Dolce Vita | Casino de Lisboa | | Agência Abreu | A.B.E.P.



publicado por olhar para o mundo às 20:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.11.14

paulacristina.jpg

 

 

Paula Cristina, fadista, regressa a Portugal em 2011, para reiniciar a sua carreira artística no fado.

 

Desde cedo que canta fado. Passou por alguns dos mais emblemáticos espaços da canção nacional em Lisboa, e decidiu editar o seu segundo trabalho. Era um projeto que ambicionava há muito, e que lhe era solicitado nos espetáculos. Esta edição permite ao público continuar a ouvir a artista para além das apresentações ao vivo.

 

Senhora de uma voz carismática, e uma presença agradável, é uma comunicadora por excelência. Entrega-se de corpo e alma ao fado.

 

Neste trabalho reuniu as letras que mais ‘lhe tocam’. Com os seus músicos, entrou em estúdio com a mesma garra que interpreta em público. Dos 12 temas, 5 são originais, fazendo jus à tradição de cada fadista ter o seu repertório.

 

Resultado: um trabalho genuíno, uma voz inconfundível, os fados tradicionais, num registo muito seu de sentir o fado, mas onde podemos ouvir um tema acompanhado por un cajón.

 

Com músicos de excelência: Sérgio Costa - guitarra portuguesa; Carlos Fonseca - viola de fado; Filipe Larsen - viola baixo, este trabalho reflete a essência e a alma do fado.

 

Paula Cristina será mais um dos nomes que se vão afirmar no fado tradicional.

 

Quando o Fado Acontece, alinhamento:

 

  1. Fado Da Ilusão (Poema: Nuno Figueira, Música: Miguel Ramos (Fado Margarida)
  2. E Só Na Praia (Poema: José Maria de Oliveira, Música: Acácio Gomes da Silva (Fado Acácio)
  3. Sonho Lindo (Poema: José Manuel Machado, Música: Carlos Heitor da Fonseca)
  4. Meu Portugal, Meu Amor (Poema: José Luís Gordo, Música: Fontes Rocha)
  5. Sexta, Sábado e Domingo (Poema e Música: José Maria de Oliveira)
  6. A Vida Foge-me Tanto (Poema: João Dias, Música: J. Franklin Gomes Rodrigues Godinho (Fado Franklin Quadras)
  7. Minha Mãe de Ninguém (Poema: Popular, Adaptação: Paula Cristina, Mýsica: Joaquim Campos (Fado Tango)
  8. Deixa de Olhar (Poema: José Maria de Oliveira, Música: Carlos Heitor da Fonseca)
  9. Porque Te Amo, Lisboa (Poema: Maria de Lurdes Brás, Música: Martinho d’Assunção (Bom Dia Amor)
  10. Fado dos Desejos (Poema: José Manuel Machado, Música: Francisco Viana (Fado Vianinha)
  11. Fado Independente (Poema: José Manuel Machado, Música: Carlos Heitor da Fonseca)
  12. Eu Nasci Amanhã (Poema: Artur Ribeiro, Música: Carlos Heitor Fonseca)


publicado por olhar para o mundo às 12:55 | link do post | comentar

Sábado, 08.11.14

galadenatal.jpg

 


GALA DE NATAL DAS FAMILIAS FADISTAS | DIA 18 DE DEZEMBRO
CAMPO PEQUENO | 21:30


Venha ao Campo Pequeno este Natal, traga a sua Família e assista a uma INESQUECÍVEL noite de Fados. Um espectáculo único, que reúne ao mesmo tempo e num só lugar várias gerações de famílias com grandes tradições fadistas.

Família CÂMARA - o patriarca Vicente da Câmara, seus filhos José da Câmara, Manuel da Câmara e a sua neta Teresinha.

Família CID - José Cid, conhecido músico, cantor e compositor vai surpreender-nos interpretando alguns fados acompanhado pelas suas primas Pali Cid Salgueiro da Costa, Matilde Cid Marçal e Paula Varela Cid.

Família PINTO BASTO - António Pinto Basto acompanhado pelos seus filhos Egas e Gustavo Pinto Basto, a confirmar que o fado também lhes corre nas veias.

Família NORONHA - António de Noronha descendente de Maria Teresa de Noronha cantará acompanhado pelas filhas Francisca, Margarida e sua prima Maria da Graça.

Convidados especiais: João Ferreira Rosa | António Pelarigo

Acompanhados por:
Luis Petisca – Guitarra Portuguesa
Armando Figueiredo – Viola
Felipe Vaz da Silva – viola Baixo


Campo Pequeno: Dia 18 de Dezembro | 21:30

Preços de Bilhetes: Plateia Vip 40€ | Plateia Lateral Vip 35€ | Plateia A 30€ | Plateia Lateral A 25€ | Bancada 20€ | Camarotes 1ª 22,5€ | Galeria 1ª 15€ | Camarotes 2ª 10€ | Galerias 2ª 10€

Locais de Venda: Bilheteira Campo Pequeno| www.ticketline.sapo.pt | Fnac | Worten | El Corte Inglês | C.C.Dolce Vita | Casino de Lisboa | | Agência Abreu | A.B.E.P.



publicado por olhar para o mundo às 12:07 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.10.14

almadecoimbra.jpg

 

 

Alma de Coimbra recordam poetas e autores portugueses

Antigos alunos da Universidade de Coimbra reúnem-se este sábado, no Cine-Teatro de Estarreja, para cantar o património musical nacional e manter vivos nomes como José Afonso, Amália Rodrigues, Florêncio de Carvalho, entre outros.

 

De capa e batina, com direção musical de Augusto Mesquita, cerca de 50 coralistas e instrumentistas sobem ao palco do Cine-Teatro de Estarreja, dia 18 de outubro, às 21h30. São os Alma de Coimbra e garantem mais de uma hora dedicada à cultura portuguesa e aos valores da lusofonia.

Num registo onde se lê a juventude, o amor e a saudade da canção de Coimbra, estes veteranos preparam um alinhamento que revisita poetas, autores e intérpretes de língua portuguesa, aspeto comum a todos os concertos ao vivo deste grupo de fados. José Afonso, Amália Rodrigues, José Luís Tinoco, Florêncio de Carvalho são nomes frequentemente recordados no repertório dos Alma de Coimbra, sem esquecer temas como “Chamateia” (António Melo e Sousa/Luís Alberto Bettencourt), “Sôdade” (Amândio Cabral/Luis Morais), “Queda do Império” (Vitorino) e tantos outros.


Um concerto que viaja pela tradição académica e pela liberdade, em jeito de serenata dedicada à música portuguesa.

Concerto com babysitting

O serviço de babysitting do Cine-Teatro de Estarreja acolhe crianças entre os 4 e os 10 anos. É gratuito e requer marcação até dois dias úteis antes do evento. O serviço não é garantido caso não existam inscrições dentro do prazo referido. Usufrua do serviço de babysitting e tire o máximo partido do espetáculo. Ficha de inscrição Babysitting

SAB 18 OUT 21H30
Alma de Coimbra

Augusto Mesquita direção musical e arranjos
Inês Mesquita 
piano
Luísa Mesquita 
contrabaixo
Daniel Tapadinhas 
trompete e percussões
Avelino Correia 
violino
António José Moreira 
guitarra portuguesa
Pedro Lopes 
viola
[MUSICA] 6€ / 4€ (Cartão Amigo, Cartão Sénior e Jovem Municipal)

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__



publicado por olhar para o mundo às 20:30 | link do post | comentar

Sábado, 11.10.14

O Fado está de regresso à Amadora

 

O Fado está de regresso à Amadora

De 16 a 18 de outubro, os Recreios da Amadora acolhem o III Encontro de Fado da Amadora.


João Casanova, Maria da Nazaré e Ana Laíns são os artistas que durante três dias vão dar voz a este estilo musical singular, que é Património Cultural Imaterial da Humanidade.

16 de outubro (5.ª feira) - 21.30h

JOÃO CASANOVA
M6|7 €*

17 de outubro (6.ª feira) - 21.30h
MARIA DA NAZARÉ
M6|7 €*

18 de outubro (sábado) - 21.30h
ANA LAíNS
M6|7 €*

*O valor dos bilhetes é 7 euros, sendo que os espetadores com idade igual ou superior a 65 anos (desde que devidamente identificados) pagarão 5 euros.

 

Sobre os artistas

Com cerca de 45 anos de carreira, João Casanova, tem a mesma atitude e a mesma voz. Em alguns casos, até os mesmos fados, por que de alguma maneira ele os fez e eles o fizeram. No seu género é um Clássico.

Maria da Nazaré nasceu no Barreiro. Nos finais dos anos sessenta, venceu por duas vezes a “Grande Noite do Fado” no Coliseu de Lisboa. Em 2007 é convidada para participar no filme de Carlos Saura, "Fados".

Ao longo da sua carreira, tem recebido vários prémios e distinções, como a Medalha Municipal de Mérito da Câmara de Lisboa - Grau de Ouro, um prémio de carreira e em 2013, o Prémio Amália Rodrigues na “categoria de Intérprete”. É presença regular nas Casas de Fado: “Casa de Linhares - Bacalhau de Molho”, “Maria da Mouraria”, entre outras.
 

Ana Laíns cantou pela primeira vez em público aos 6 anos. Nascida em Tomar, desde cedo descobre o seu talento inato para a música, e aos 15 anos canta, em público, o seu primeiro fado.

Após ter vencido em 1999 a “Grande Noite do Fado de Lisboa”, decide apostar na sua carreira musical.

No verão de 2009 surge o convite de Boy George para gravar em dueto “Amazing Grace” incluído no seu mais recente trabalho. O seu trabalho “Quatro caminhos” é um disco ousado, muito pensado e sentido, em que a cantora confirma a sua diversidade e coerência na portugalidade.

***

Programa sujeito a alterações, sem aviso prévio.


Bilheteira dos Recreios da Amadora
3.ª a 6.ª feira, das 10.00h às 13.00h e das 14.00h às 19.00h e em dias de espetáculo, estará ainda aberta das 20.00h até 5 minutos antes do início do espetáculo.
Aos sábados, domingos e feriados, quando houver espetáculos, a bilheteira funciona das 14.00h às 19.00h e das 20.00h até 5 minutos antes do início do espetáculo.


Recreios da Amadora
Av. Santos Mattos, 2 | 2700-748 Amadora
(Junto à estação de Comboios da Amadora l Parque público a 20 metros)
Ref. GPS: Latitude 38º 45'29.80'’N I Longitude 9º 14'7.25'’O
Tel: 214 369 055 l Fax: 214 927 180 l Email: cultura@cm-amadora.pt

http://www.cm-amadora.pt/noticias-cultura/1327-3-encontro-de-fado-da-amadora-de-16-a-18-de-outubro



publicado por olhar para o mundo às 12:33 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.09.14

José da Câmara - Novo CD

 

Quatro anos depois de «Câmara: Um Nome, Três Gerações» -- ao lado do pai Vicente da Câmara, do irmão Manuel da Câmara e da sobrinha Teresa Câmara – e de «Emoções – José da Câmara canta Roberto Carlos», o fadista José da Câmara regressa aos álbuns a solo e com reportório próprio com «Até Sempre Sr. Fado». Declaração de amor absoluto aos fados tradicionais – do Fado Menor ao Fado Jaime, de Jaime Santos, passando pelo Fado dos Sonhos, de Frederico de Brito ou o Fado Isabel, de José Fontes Rocha --, «Até Sempre Sr. Fado» mostra estes clássicos vestidos com novas palavras de poetas contemporâneos como Daniel Gouveia, Mário Rainho, Norberto Barroca, José Luís Gordo, Ana Vidal, Mário Estorninho, Rui Rocha e Amadeu Dinis da Fonseca, para além do próprio José da Câmara.

 

 

Gravado no ambiente mágico – e onde ainda reverberam nas paredes as vozes de grandes fadistas que lá cantaram como Amália Rodrigues ou Alfredo Marceneiro – do Palácio de Pintéus, propriedade de João Ferreira-Rosa, «Até Sempre Sr. Fado», mostra-nos o Fado tal como ele devia ser sempre: verdadeiro, rude, por vezes imperfeito mas sempre apaixonado. Com todos os temas gravados ao primeiro take, como se de uma gravação ao vivo se tratasse, e sem efeitos ou truques de estúdio, «Até Sempre Sr. Fado» tira o seu nome da última frase do tema «A Zanga do Fado», um dueto com João Ferreira-Rosa em que José da Câmara homenageia (numa letra e música originais de Daniel Gouveia) fadistas como Hermínia Silva, Berta Cardoso, Alfredo dos Santos (Correeiro), Maria Teresa de Noronha, Ercília Costa, Lucília do Carmo, Alfredo Marceneiro e, por arrasto, João Ferreira-Rosa (a conferir no teledisco do tema).

 

 

Mas se «A Zanga do Fado» poderia ser o single mais óbvio de apresentação de «Até Sempre, Sr. Fado», a escolha recaiu no entanto em «Salada de Portugal», um tema com música e letra de José da Câmara que olha para Portugal, nestes dias em que tanto se fala de crise, de uma forma positiva, em que se vira o foco para algumas das coisas que o nosso país tem de melhor: o seu povo, as suas paisagens, a sua gastronomia, o seu vinho. Tema alegre, de refrão fácil e orelhudo, inspirado pelos fados-canção de Rodrigo ou Carlos do Carmo, «Salada de Portugal» é já um dos temas preferidos dos admiradores de José da Câmara nos seus espectáculos.

 

 

Outros destaques do álbum (num álbum em que é de todo injusto destacar apenas alguns temas) são a «Marcha do Porto», com letra de Norberto Barroca e música de Nuno Nazareth Fernandes -- uma ode à cidade que nos deu fadistas como Beatriz da Conceição ou Maria da Fé e guitarristas como o já referido Fontes Rocha e em que se ama o Fado tanto quanto em Lisboa --, o «Pai Nosso Fadista», com letra de Daniel Gouveia para a música de um dos «fados fundadores de todo o Fado», o Menor – em que José da Câmara canta com a alma que o Menor requer mas com a contenção de uma oração --, «Relembrar», em que o poeta Amadeu Dinis da Fonseca glosa as letras e readapta alguns fados clássicos ou «Queres Namorar», com letra e música de José da Câmara e Daniel Gouveia, em que subtilmente se faz mais uma homenagem, desta vez através de uma citação da «Moda das Tranças Pretas», cuja letra foi escrita pelo pai de José da Câmara, Vicente da Câmara.

 

 

Gravado por José da Câmara e pelos excelentes músicos que o costumam acompanhar – Luís Petisca na guitarra portuguesa, Armando Figueiredo na viola e Filipe Vaz da Silva na viola-baixo – no Palácio de Pintéus, Loures, em Abril e Maio de 2014, «Até Sempre Sr. Fado» tem agora edição através da Companhia Nacional de Música.

 



publicado por olhar para o mundo às 21:39 | link do post | comentar

Quarta-feira, 11.06.14

Ana Bacalhau canta fado no festival de Alfama em setembro

A vocalista dos Deolinda, Ana Bacalhau, atua com um espetáculo em nome próprio, no Festival Caixa Alfama, que se realiza nos dias 19 e 20 setembro, em diferentes palcos daquele bairro de Lisboa, anunciou a organização.

“A voz e a cara mais conhecida dos Deolinda, Ana Bacalhau, atua no Caixa Alfama no dia 19 de setembro, num formato singular e especificamente fadista”, afirma em comunicado a organização. “Ana Bacalhau selecionará e reinventará alguns fados tradicionais, que ganharão outro corpo, outra vida”, lê-se no mesmo comunicado.

A cantora, por seu turno, afirma, no mesmo comunicado, que cantou fado há 20 anos, mas percebeu logo que não era fadista, todavia, garante que o fado sempre esteve presente na sua vida.

“O fado sempre esteve presente na vida da minha família e, por isso, na minha vida. Ensinou-me a cantar em português, fez-me perceber a importância que se deve dar às palavras que se cantam, e mostrou-me como transmitir as diferentes cambiantes das emoções humanas com intensidade e intenção”.

“Ensinou-me ainda a contar histórias e a dar-lhes vida. Tudo o que aprendi com o Fado foi essencial para a música que viria a fazer mais tarde com a Deolinda”, acrescenta a cantora.

Jorge Fernando, de 57 anos, produtor musical, letrista, compositor e intérprete, que foi viola de Amália Rodrigues, é outro nome anunciado, que atua no dia 20, no palco Caixa.

Gisela João, vencedora da edição deste ano do Prémio José Afonso, Anita Guerreiro, com mais de 50 anos de carreira, Maria da Nazaré, distinguida o ano passado com o Prémio Amália Carreira, Cláudia Picado e Carmo Moniz Pereira são outros nomes anunciados.

Uma das novidades deste ano é um palco dedicado a jovens, com menos de 18 anos, que cantam fado, tendo sido escolhidos Bárbara Santos, Diana Vilarinho, Joana Vales, José Luis Geadas, Kiko, Luís Carlos, Mara Pedro e Tiago Correia, que atuarão no Palco Caixa Futuro, instalado na Sociedade Boa União.

Ana Moura, António Zambujo, Carminho, Katia Guerreiro, Pedro Moutinho, Ricardo Ribeiro e Sara Correia são outras confirmações do Festival Caixa Alfama, que decorrerá em diferentes palcos no bairro lisboeta de Alfama, como o Museu do Fado, as igrejas de São Miguel e de St.º Estevão, a Sociedade Boa União e a Fonte do Poeta.

O palco na Fonte do Poeta, situada no Arco do Rosário, foi batizado Palco Amália Rodrigues, em homenagem à fadista e poetisa falecida há 15 anos, em Lisboa, intérprete de êxitos como “Maria Lisboa”, “Fado do Ciúme”, “Estranha forma de vida” ou “Gaivota”.

Neste palco atua, no dia 19 de setembro, Lenita Gentil, vencedora de vários festivais da canção, quer em Portugal, como o da Figueira da Foz, quer no estrangeiro, nomeadamente o prémio da crítica das Olimpíadas da Canção, na Grécia, na década de 1970.

A criadora de “Tarde triste no Campo Pequeno” e “Preciso de espaço” atua este ano, pela primeira vez, no Caixa Alfama.

Neste mesmo palco, e também no dia 19, atua Ana Laíns que irá apresentar o próximo álbum, o terceiro da sua carreira, e que será editado pela Coast to Coast.

No dia 20, sobem ao Palco Amália Cuca Roseta e Marco Rodrigues, que apresentarão os seus mais recentes álbuns, respetivamente “Raiz”, editado há um ano pela Universal Music, constituído por 14 temas, maioritariamente da autoria da fadista, e “EntreTanto”, ediatdo também o ano passado, pelo fadista que, em 2008, recebeu o Prémio Amália Revelação.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 10:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.05.14

Almouraria


O NOVO ALBÚM SERÁ APRESENTADO AO VIVO NO DIA 17 DE MAIO | 

TEATRO MASCARENHAS GREGÓRIO | SILVES | 21:30

Guitarra portuguesa, viola acústica, contrabaixo e acordeão, acompanham duas soberbas vozes femininas, neste disco de Fado Tango, se assim se podedenominar, a fusão destes dois estilos musicais, ambos Património Imaterialda Humanidade.


Com a experiencia das atuações ao vivo, sempre com o maior dos sucessos, este grupo de fadistas, traz-nos o revisitar de temas clássicos do fado.

Foi em 2004 que o grupo se solidificou, com actuações por todo sul do país e algumas no país vizinho, entre os mais icónicos, o Festival  Med. Seis
elementos formam este grupo, que musicalmente se baseia na música portuguesa, situando-se algures entre o Fado mais Tradicional e o chamado Fado Novo, com pequenas incursões até à Música Popular, mas apresentando neste trabalho a sonoridade do Tango.

Os Al Mouraria, interpretam o fado como lhes vai na alma, tendo como mentor do projeto, Valentim Filipe, presidente da Associação de Fado do Algarve. 

Inês Graça e Iza de Brito| vozes

Valentim Filipe | guitarra portuguesa

Bruno Vitor | contrabaixo

Tiago Valentim | viola de fado

Paulo Ribeiro | acordeão 



publicado por olhar para o mundo às 19:25 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.03.14

Zé Perdigão

 

 

Viernes 21 de marzo, 20 hs

Lugar: Usina del Arte
Agustín Caffarena 1,
esquina Av. Pedro de Mendoza.
La Boca. Buenos Aires, Argentina.

Entrada libre y gratuita
Nacho Cabello: Director Musical
Victor Lopes: Productor General

Con el apoyo de
Fado Argentino
Red Cultural PortugalArgentina



publicado por olhar para o mundo às 19:15 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.03.14

Artistas do fado associam-se à Casa dos Rapazes em concerto solidário

 

Vários fadistas e músicos vão associar-se à Casa dos Rapazes num concerto solidário no Auditório da Sra. da Boa Nova no Estoril, dia 8 de março, pelas 21h30.

O evento, cujas verbas irão reverter em 50% para a Casa dos Rapazes e 50% para a Paróquia da Boa Nova, tem como protagonista a primeira e única guitarrista portuguesa profissional de fado, Marta Pereira da Costa. Distinguida em "Fados de Amor”",de Rodrigo Costa Félix, pela Fundação Amália Rodrigues, Marta Pereira da Costa fez história pela sua performance na guitarra portuguesa, pela primeira vez tocada integralmente por uma mulher.

Convidados também para atuar neste concerto solidário estão os fadistas Rodrigo Costa Félix, Ana Laíns e Carlos Leitão, o violinista Ricardo Mendes, Pedro Pinhal na viola de fado e Jorge Carreiro no contrabaixo.

Ricardo Carriço, padrinho da Casa dos Rapazes, marcará também presença no evento,  para dinamizar um leilão solidário que irá ter lugar na zona lounge do bar do Auditório da Sra. da Boa Nova, no final da noite.

Os bilhetes para assistir a este concerto custam entre 10 e 15 euros e podem ser adquiridos no local, em dias úteis das 9h00 às 18h00, ou no dia do evento a partir das 12h00, ou ainda mediante reserva através dos contactos telefónicos 214678610 / 912485464 ou e-mail auditoriosboanova@cpestoril.pt.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:50 | link do post | comentar

Sábado, 22.02.14

Compilação de jovem fadistas apresentada no Museu do Fado

O álbum “Compilação de fadistas do Povo” é uma “síntese” do projeto de residências artísticas na área do fado, que decorreram ao longo do ano passado no espaço Povo, em Lisboa, disse o programador cultural Alexandre Cortês.

 

O álbum é apresentado no sábado, às 21:30, no Museu do Fado, em Lisboa, com a participação dos seis fadistas que fazem parte da coletânea, e que serão acompanhados por Sidónio Pereira, na guitarra portuguesa, e João Penedo, na viola.

 

“O CD reúne três temas por cada intérprete, tendo havido a preocupação de escolher os que fossem mais representativo do processo de residência artística no Povo”, explicou à Lusa Alexandre Cortês.

 

Os jovens fadistas estão em residência artística no espaço Povo, durante o qual “tomam conhecimento mais aprofundado com o universo fadistas e são incentivados a descobrir a sua própria individualidade artística”.

 

“A par do fado tradicional, nomeadamente as suas melodias, os jovens fadistas são também desafiados a experimentar coisas novas, a trazerem outros instrumentos para fado e até outras melodias - há neste CD exemplos de tango e flamenco”, acrescentou.

 

No final da residência, o fadista grava um CD que reflete esse seu estágio no Povo, durante o qual canta e apresenta inéditos ou experimenta melodias que não conhecia.

 

Cortês, reconhece que muitos fadistas "quando chegam à residência conhecem um número muito limitado das melodias fadistas e quase sempre cantam os fados mais conhecidos do grande público".

 

Relativamente à “Compilação fadistas do Povo”, o programador cultural afirmou à Lusa que outro fator do critério de seleção “foi a participação de músicos de outras áreas musicais, e a qualidade poética, tendo em conta a grande ligação entre o fado e a palavra dita”.

 

Os fadistas que integram a coletânea são Ana Roque, Jorge Baptista da Silva, Nádia Leirião, Fernanda Paulo, Gustavo Pinto Basto e Cristina Andrade, acompanhados por Sidónio Pereira e João Penedo, contando ainda com os convidados Pedro Carneiro Silva (piano), Celina da Piedade (acordeão), Raquel Reis (violoncelo) e João David Almeida (guitarra).

 

Alexandre Cortês faz um balanço “extremamente positivo” do projeto que e já foi retomado este ano, estando atualmente a residir no espaço Povo, ao Cais do Sodré, em Lisboa, a fadista Marta Rosa.

 

“Uma das mais-valias é que desenvolvam a sua própria personalidade e que esta se marque pela diferença, por outro lado, notamos que para todos os que passaram pelo Povo, este foi uma rampa de lançamento, estando atualmente integrados em muitos cartazes das noites de fado”, afirmou.

 

Para o programador trata-se de “reatar e atualizar” uma tradição, a dos espaços de convívio em que à música se junta a poesia e a gastronomia.

 

Celebrando um ano de um outro projeto, que também a acontece no Povo, dedicado à poesia, na próxima segunda-feira, às 22:00 no restaurante Povo, ao Cais do Sodré, é apresentada a primeira antologia “Poetas do Povo”.

 

“Esta antologia reflete as sessões que desde há um ano acontecem todas as segundas-feiras no Povo, em que são convidados músicos, atores, declamadores e poetas. Cultivamos a palavra numa sessão de tertúlia, sempre subordinada a um tema”, explicou à Lusa Cortês.

 

O programador afirmou que este projeto “nada tem a ver com o universo fadista, apesar de, numa das sessões do ano passado, o tema ter sido ‘Fado e Poesia’”.

 

A antologia “Poetas do Povo: Ano I” inclui originais de Nicolau Santos, Richard Zénith, André Gago, António Poppe, Miguel Manso, Rui Zink, Edson Athayde, Paola D’Agostino, entre outros.

 

“É uma forma de assinalar o primeiro aniversário da iniciativa que, todas as segundas, promove o encontro entre a tradição da poesia escrita e dita e as novas formas da sua expressão”, realçou Alexandre Cortês.

 

Retirado do Sapo música



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.01.14

Kátia Guerreiro: «O fado é a canção que canta a vida»

A fadista Kátia Guerreiro, que atua em Madrid na sexta-feira, disse esta terça-feira numa conferência de imprensa na capital espanhola que “o fado é a canção que canta a vida”.

 

Kátia Guerreiro atua na sexta-feira no Teatro Nuevo Apolo, em que apresentará o CD “Live at Olympia”, que regista a atuação naquela sala parisiense, em janeiro de 2012.

 

A criadora de “Segredos” disse que o espetáculo em Madrid será “uma réplica” do concerto na sala das rue des Capucînes e constituirá uma possibilidade de partilhar com o público espanhol os seus “grandes êxitos”, assim como “temas que nao cantava há muito tempo”.

 

Distinguida com o Prémio Melhor Fadista, pela Fundação Amália Rodrigues, em 2010, Kátia Guerreiro referiu-se ao espetáculo no Olympia como uma noite “cheia de emoções e momentos mágicos que foram únicos”.

 

Sobre a ideia de gravar em disco o espetáculo, afirmou: "Tive um instinto de que seria uma noite especial, sentia-me inspirada. Foi o instinto mais acertado da minha vida".

 

A fadista destacou os muitos fãs de fado que há em Espanha, o que para si é “uma grande responsabilidade” e referiu que a convivência com o flamenco torna o público espanhol mais recetivo à “intensidade das emoções” do fado.

 

A fadista afirmou que os temas que canta “fazem parte da sua história” e que, cantando, “exorciza tudo o que alma quer dizer”. Neste sentido, a criadora de “Asas” nega que o fado seja apenas triste, e defendeu que também tem outras emoções, como a felicidade e a alegria. “O fado é vida e a vida é tudo”, rematou.

 

Segundo a Efe, Kátia Guerreiro está a preparar o novo álbum de estúdio que espera terminar no final da próxima primavera.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:25 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.11.13

5ª Gala da Radio Sim


5ª GRANDE GALA DA RÁDIO SIM REÚNE VÁRIAS GERAÇÕES DE FADISTAS

 

A 5ª Grande Gala da Rádio SIM  vai reunir várias gerações de fadistas, para homenagear o Fado, já no próximo dia 13 de Novembro, pelas 21h00, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

 

O cartaz é composto por:

Ana Sofia Varela

António Pinto Basto

Artur Batalha

Hélder Moutinho

Joana Amendoeira

José da Câmara

Kátia Guerreiro

Margarida Bessa

Maria Amélia Proença

Maria Armanda

Pedro Moutinho

Ricardo Ribeiro

Rodrigo

Rodrigo Costa Félix

Teresa Siqueira

Teresa Tapadas

 

Os músicos que irão acompanhar os fadistas são Carlos Manuel Proença (guitarra); Guilherme Banza (guitarra); Daniel Pinto (baixo) e Luís Guerreiro (guitarra).

 

Todos os anos a Rádio SIM leva a efeito uma Grande Gala que reúne num mesmo palco as vozes da Rádio e os grandes artistas nacionais para homenagear a música portuguesa. Para Rodrigo, fadista que já actuou em edições anteriores da Gala da Rádio SIM, “a avaliar pelas quatro primeiras, que foram um sucesso estrondoso, acho que vamos ter o coliseu cheio. Estou convencido que vai ser mais uma grande noite!”

 

Este evento é uma produção da Genius y Meios e tem o patrocínio do Continente. Os bilhetes já estão à venda no Coliseu de Lisboa, El Corte Inglés, Balcões dos CTT, Agência ABEP, Agência Alvalade, FNAC e WORTEN.



publicado por olhar para o mundo às 20:45 | link do post | comentar

Domingo, 10.11.13

Fernando Pessoa - O Fado e a Alma Portuguesa

Edição no dia 25 de Novembro de 2013

 

- A partir de dia 25 oiça este álbum no programa "Alma Lusa" deEdgar Canelas (de 2ª a 6ª feira às 05.22 / 12.55 / 15.55/ 20:55 e na edição de fim de semana na 2ª feira depois da meia noite) 

A poesia de Pessoa cantada pelas maiores vozes do fado!

Em 2013 passam 125 anos sobre o nascimento de Fernando Pessoa. Para celebrar essa data a Warner Music Portugal e a SevenMuses MusicBooks com o apoio da Casa Fernando Pessoa e Museu do Fado editam no próximo dia 25 de Novembro uma colectânea que sob o título "Fernando Pessoa - O Fado e a Alma Portuguesa" reúne um conjunto de poemas de Pessoa que ao longo dos anos foram gravados na voz de vários fadistas e alguns inéditos. O alinhamento do disco incluirá um total de 20 temas interpretados pelas gerações que se afirmaram no fado a partir da década de 1990. 

Inicialmente a escolha incidiu sobre temas já editados e conhecidos do grande público de artistas como Camané, Mariza ou Ana Moura. Porém, atendendo à dimensão da obra, os editores decidiram fazer mais do que uma simples recolha de repertório existente, e lançaram o desafio a vários artistas com reconhecido mérito destas novas gerações a gravarem novos temas exclusivos, desafio este que foi aceite com elevado entusiasmo. Os artistas que integram temas inéditos nesta obra são: Ana Laíns, Débora Rodrigues, Mafalda Arnauth, Ana Sofia Varela, Carminho e Ricardo Ribeiro, os três últimos com composição e produção de Diogo Clemente.

 "Fernando Pessoa - O Fado e a Alma Portuguesa será editado numa versão em jewel box e numa versão deluxe de CD+ livro com 96 páginas em português e inglês com textos que contextualizam a poesia de Fernando Pessoa, os poemas cantados nas versões originais ou adaptadas com traduções para inglês assinadas por Richard Zenith (vencedor do prémio Pessoa 2012) e Alexis Levitin (vencedor do National Endowment for the Arts Translation Fellowship e do Fulbright Senior Lecturer Award), e, ainda, informação detalhada sobre cada um dos temas incluídos no alinhamento.

Curiosamente Amália Rodrigues afirmou numa entrevista concedida à Rádio Renascença em 1989 que a poesia de Fernando Pessoa era mais para ser lida e reflectida do que para ser cantada. Apesar de Amália nunca ter cantado Fernando Pessoa, a sua poesia acabaria por chegar ao fado no início dos anos de 1970 com Teresa Tarouca e na década seguinte com composições e interpretações de João Braga. Até aos anos 90, mas apenas de forma esporádica, outros fadistas interpretaram poemas de Pessoa como Carlos do Carmo, Frei Hermano da Câmara e Maria da Fé. Só a partir dos 1990, com as gerações de fadistas que emergiram nessa década, é que de uma forma regular se tem interpretado no fado a poesia homónima e heterónima do poeta. 

Camané é o fadista que mais tem cantado Pessoa no fado - quase todos os seus trabalhos têm incluído poemas do autor - mas bastantes outros fadistas como Mísia, Paulo Bragança, Mariza, Cristina Branco, Ana Moura ou António Zambujo têm igualmente incluído poemas de Pessoa no seu repertório.

O poema que dá mote a esta obra "O fado e a Alma Portuguesa" surge num depoimento do poeta sobre o fado publicado na Notícias Ilustrado, revista semanal então dirigida pelo cineasta Leitão de Barros, editada como suplemento do jornal Diário de Notícias em 14 de abril de 1929. Deste poema talvez tenha despontado uma das mais brilhantes definições que ajudam a desvendar o mistério do fado "O fado,  porém, não é alegre nem triste. É um episódio de intervalo. Formou-o a alma portuguesa quando não existia e desejava tudo sem ter força para o desejar."

Alinhamento:

Mariza- Há Uma Música do Povo
Carminho- Houve Um Ritmo No Meu Sono (inédito)
Camané - Quadras
Ricardo Ribeiro - Olha-me Rindo Uma Criança (inédito)
Débora Rodrigues -  A Tua Voz Fala Amorosa (inédito)
Rodrigo Costa Félix - Prece
Mafalda Arnauth -Cai chuva do céu cinzento (inédito)
Mísia -Dança de Mágoas
Pedro Moutinho - Contemplo O Que Não Vejo
Ana Laíns - Não Sei Quantas Almas Tenho (inédito)
Ana Sofia Varela - Montes e a Paz Que Há Neles (inédito)
Patrícia Rodrigues - Cantigas de Portugueses
Kátia Guerreiro - Avé Maria
Joana Amendoeira - Sopra o vento
Helder Moutinho - Mar Português
Cristina Branco -Mágoa
António Zambujo -Ó Sino Da Minha Aldeia
Paulo Bragança - Na Ribeira Deste Rio 
Maria Ana Bobone - Leve, Breve, Suave
Ana Moura feat. Patxi Andión - Vaga, No Azul Amplo Solta

 

Retirado de Antena1



publicado por olhar para o mundo às 21:00 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.10.13

Rodrigo Costa Felix


Rodrigo Costa Felix leva o Fado aos Estados Unidos

Rodrigo Costa Felix, distinguido este ano com o Prémio Amália para o Melhor Álbum, estará a partir de 17 de Outubro nos Estados Unidos para uma digressão por sete palcos americanos.

 

O mais recente álbum de Rodrigo Costa Félix, "Fados de Amor", valeu-lhe um Prémio Amália e, deste CD, a canção "Amigo aprendiz", um poema de Fernando Pessoa musicado por Tiago Bettencourt, foi apontada pela revista norte-americana The Atlantic, como uma das 12 melhores baladas de 2012.

Em Maio passado, The Atlantic destacou a capacidade inovadora de Rodrigo Costa Félix de não se deixar amarrar à tradição fadista, "cuja figura maior e mais amada é Amália Rodrigues", e destacou as suas suspensões, "a interpretação contida" e "harmoniosamente apoiada pelos atentos acompanhadores".

O primeiro palco a receber Rodrigo Costa Felix na sexta-feira, 17 de Outubro, será o Pedroso Center for Portuguese Studies and Culture, da Universidade de Massachusetts, num concerto que contará ainda com a fadista Nathalie Pires.

Nesta viagem por terras norte americanas, o fadista será acompanhado à guitarra portuguesa por Marta da Costa Pereira, que se apresentará também a solo, e ainda Pedro Pinhal, na viola, e Pedro Pimentel, no contrabaixo.

De Lowell, Rodrigo Costa Feliz seguirá para Cumberland, no Estado de Maryland, onde actuará dia 19, no Clube Juventude Lusitana, sendo convidada a fadista Catarina Avelar.

 

No dia 24, regressa a Massachusetts, onde actuará novamente com Catarina Avelar, em Somerville, no Johnny D's Uptown & Music Club, e, no dia 26, irá cantar em Fall River, no Lusitano Roryal Gardens, voltando a partilhar o palco com Nathalie Pires.

Nos dias 01 e 02 de Novembro, Rodrigo cantará primeiro em Peabody, no Clube Camões, onde partilhará o palco com Fátima Santos, e a 02, em Ludlow, desta feita com Kimberly Gomes.

 

A digressão encerra no dia 03 de novembro, no Drom, em Nova Iorque, num espectáculo em que terá como convidada Fátima Santos.

O fadista disse à Lusa que irá apresentar essencialmente temas do CD "Fados de Amor" e vê esta digressão como "uma oportunidade de abrir palcos a próximas digressões, depois do destaque dado pela revista" norte-americana.


Do álbum, entre outros, Rodrigo Costa Félis registou "Desde ontem não te vejo", um fado gravado por fadistas como José Coelho, Carlos Guedes de Amorim e João Braga, "Rosinha dos Limões", de Max, "Como te quis e quero", de Manuel de Almeida, e "O teu olhar", de Carlos Ramos.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 20:35 | link do post | comentar

Domingo, 13.10.13

O milagre de Mísia é um disco novo que não é de fado mas do coração

Delikatessen - Café Concerto é o novo álbum de Mísia. Chegou às lojas na semana passada com a ajuda de fãs e de alguns músicos, como Iggy Pop ou The Legendary Tiger Man, que deram vozes a alguns temas.

É no fado que Mísia se distingue mas quem a conhece sabe que não é mulher de uma só área. “Tenho dificuldade em ser una, sou várias”, diz-nos a cantora, que apresentou há dias o seu mais recente trabalho, Delikatessen - Café Concerto. Um álbum onde Mísia partilha a sua música com nomes conhecidos como Iggy Pop, The Legendary Tiger Man, Melech Mechaya ou Dead Combo. Fados, esses, apenas dois entram no disco.

 

Delikatessen - Café Concerto é por isso um trabalho especial. Não só por estas colaborações, como também pela forma como foi feito. Mísia queria trabalhar num novo disco mas deparou-se com as dificuldades que uma crise económica impõe. Sozinha não conseguiria, pelo menos tão cedo, lançar um novo disco e por isso pediu ajuda na sua página do Facebook. A resposta foi surpreendente e o resultado está à vista. O disco chegou às lojas há uma semana.

 

“Vivemos numa grande crise e pensei que se isto continua assim um dia o frigorífico vai estar vazio”, diz a cantora, explicando a ideia original do disco, que define como uma “refeição caótica”, onde podemos saborear algumas das músicas de que mais gosta. “Pensei em comer as minhas canções, ou seja, em fazer um menu das minhas canções que é um bocado como eu como. Eu como de uma maneira impulsiva, posso começar por uma coisa doce e depois comer a sopa”, continua Mísia, que na terça-feira à noite no Restaurante Buenos Aires cantou algumas destas músicas.

 

O que aconteceu, conta Mísia, foi que deu para adopção 13 músicas. “Parece estranho mas limitei-te a perguntar no Facebook quem é que queria adoptar estas canções que iam entrar no disco”, explica. O que Mísia pedia na verdade era que cada pessoa ajudasse na produção de cada canção. “E de repente não faltaram pessoas. É nos momentos de crise que também sobressai o melhor de nós, é por isso que para mim este é um disco com muito coração.”

 

Também os músicos com quem colaborou participaram “generosamente”. “É um milagre”, diz. E talvez por isso Mísia se tenha entregado em Delikatessen - Café Concerto a uma experiência sónica. “Quem ouvir este disco vai perceber que ele é o meu universo. Tenho dificuldade em ser una, sou muitas. Não é preciso escolher entre uma coisa e outra. Prefiro antes uma coisa e mais outra e mais outra.”

 

Daí a diversidade do o álbum, que inclui apenas um inédito – Rasto do infinito, um poema de Tiago Torres da Silva. “Este menu são canções que normalmente não canto”, conta, destacando então os nomes com quem gravou o disco. Com os Melech Mechaya, Mísia já tinha colaborado no passado no disco da banda e por isso “este foi o caminho natural”. O mesmo aconteceu com a brasileira Adriana Calcanhoto. Dos Dead Combo diz-se uma “fã total e incondicional”, o Paulo Furtado, ou The Legendary Tiger Man, foi dos primeiros em quem pensou chamar para o disco. E depois há ainda o mexicano Ramón Vargas e o dinossauro americano Iggy Pop, com quem Mísia gravouChanson D'Hélène, música original do filme de 1970 Les choses de la vie, cantada por Romy Schneider e Michel Piccoli.

 

“Não somos amigos, temos o mesmo agente. Eu propus esta música, que para mim é muito interessante, e ele aceitou”, explica a cantora, para quem o resultado final do disco é muito cinematográfico e kitsch. “Há músicas aqui que descobri por acaso”, conta, exemplificando com Estación de Rossio. “Ia na rua do alecrim e passei numa loja de antiguidades onde vi uma caixa que dizia telegramas. Fui ver o que havia e encontrei alguns telegramas de artistas espanhóis que vinham cá nos anos 50”, recorda Mísia. “Fui ao Google ver algumas daquelas referências e descobri uma cantora que se chama Juanita Ruenca que tinha gravado uma canção muito bonita, a Estación do Rossio[música que pode ser ouvida neste álbum].”

 

Depois desta apresentação, quase em ambiente familiar, Mísia parte para Espanha. Vai apresentar Delikatessen - Café Concerto no dia 18 no El Molino, em Barcelona, um lugar que bem conhece. “Foi onde a minha avó, a minha mãe e eu trabalhámos e por isso, como este trabalho é especial, apeteceu-me voltar às raízes”, explica.

 

Para Portugal ainda não há datas mas está a ser preparada uma digressão que deverá acontecer “no final do ano ou no início do próximo”.

 

 

CLÁUDIA CARVALHO 

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 19:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 10.10.13

Miguel Capucho


Miguel Capucho celebra 20 anos de Fado

“Fado Vivido” será o tema do concerto que Miguel Capucho, uma voz e uma referência do Fado, apresentará pelas 21:00 do dia 12 de Outubro, no Centro Cultural de Belém.

 

Miguel Capucho é um dos fadistas mais representativos da sua geração. Durante os 20 anos de trabalho no Fado, que agora celebra, contribuíu para que o Fado ressurgisse e assumisse a posição que actualmente ocupa a nível mundial.  


A celebração de uma carreira de vinte anos será realizada num único concerto que servirá para ilustrar os seus melhores momentos ao longo destas duas décadas.


Miguel Capucho ama a magia e a tradicão das casas típicas, onde actua regularmente, num ambiente intimista, mas desta feita decidiu apresentar-se num palco, deixando aquilo que se pode considerar a sua zona de conforto.

 

Como sempre, dentro da exigência que a si mesmo impõe em tudo quanto faz, preparou uma noite que espera ser memorável, não só para ele, mas acima de tudo para todos aqueles que amam verdadeiramente o Fado. 


Voltando ao lugar onde se apresentou ao publico pela primeira vez, quer reviver com o seu publico todos os momentos mais importantes da sua carreira.


Miguel abre-nos assim as portas da "sua" casa de fados, da sua vida artística, com todos os seus amigos, por querer que se saiba que o Fado é realmente o lugar onde mora.

Miguel Capucho será acompanhado por Mario Pacheco, na guitarra portuguesa, Pedro Pinhal, na viola de Fado e Francisco Gaspar, no contrabaixo.

 

Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:12 | link do post | comentar

Domingo, 06.10.13
Prémios Amália Rodrigues são entregues no dia 4 de Novembro
A VIII Gala de entrega dos Prémios Amália, que anualmente distinguem personalidades ligadas ao fado e à música portuguesa, realiza-se no dia 04 de Novembro no Teatro Municipal de S. Luiz, anunciou a produtora.

A entrega dos galardões volta ao palco do S. Luiz, onde se realizou pela primeira vez, no dia 01 de Outubro de 2005, apresentada pelo locutor José la Feria. Ao longo das diferentes edições, foram cenários da gala, o Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, a arena do Campo Pequeno e o Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

 

A lista dos premiados deste ano inclui o guitarrista Carlos Gonçalves, na categoria de Melhor Compositor, as fadistas Gisela João e Maria da Nazaré, respectivamente com os prémios Revelação e Melhor Intérprete, Vasco Graça Moura com o Prémio Autor, e Jaime Santos Jr. com o de Melhor Instrumentista.

 

O júri, presidido pelo poeta Tiago Torres da Silva, atribuiu este ano uma nova distinção, o Prémio Saudade "Lembrar para Recordar", que celebra a fadista Hermínia Silva, falecida em 1993, e um Prémio Especial ao construtor de cordofones, Óscar Cardoso.

 

Na 2.ª edição dos prémios, o júri que integrou a actriz Alina Vaz e o poeta José Luís Gordo, entre outros, decidiu também entregar um Prémio Especial ao cantor e compositor da Música de Coimbra, Fernando Machado Soares.

 

A lista de premiados deste ano completa-se com a fadista Teresa Tarouca, 71 anos, distinguida com o Prémio Carreira, a cantora Maria Bethânia na categoria Internacional, o CD "Fados de Amor", de Rodrigo Costa Félix, como o Melhor Álbum de Fado do Ano, e o de Divulgação que distingue a Rádio Alfa, de Paris.

 

Segundo o mesmo comunicado, a gala conta com a participação dos fadistas Maria da Nazaré, Gisela João, Ricardo Ribeiro e Cristina Nóbrega e, "de forma especial e ao piano, a interpretação de 'Medo', tema de Amália, por Júlio Resende, integrante do Projecto Amália - com uma projecção em tela".

 

"Tiago Torres da Silva irá interpretar uma peça do reportório de Hermínia Silva", segundo a mesma fonte.

 

Os Prémios Amália Rodrigues são uma iniciativa da Fundação Amália Rodrigues, instituída por vontade testamentária da fadista falecida em Lisboa, a 06 de Outubro de 1999.

 

Entre os distinguidos nas edições anteriores conta-se os fadistas Camané, Maria Amélia Proença, Maria da Fé, Carminho, Mariza, Mísia e Ana Moura, o poeta e compositor Mário Moniz Pereira, o poeta Mário Raínho, o Museu do Fado, o pianista e compositor Bernardo Sasseti, a maestrina Joana Carneiro e os investigadores Rui Vieira Nery e José Manuel Osório.

 

Retirado do Sol



publicado por olhar para o mundo às 21:45 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.10.13

 

Letra

 

Quem dorme à noite comigo?
É meu segredo, é meu segredo!
Mas se insistirem, desdigo.
O medo mora comigo,
Mas só o medo, mas só o medo!

E cedo, porque me embala
Num vaivém de solidão,
É com silêncio que fala,
Com voz de móvel que estala
E nos perturba a razão.

Que farei quando, deitado,
Fitando o espaço vazio,
Grita no espaço fitado
Que está dormindo a meu lado,
Lázaro e frio?

Gritar? Quem pode salvar-me
Do que está dentro de mim?
Gostava até de matar-me.
Mas eu sei que ele há-de esperar-me
Ao pé da ponte do fim.



publicado por olhar para o mundo às 14:47 | link do post | comentar

Sábado, 28.09.13

Grande noite do fado e afins

 

GRANDE NOITE DO FADO E AFINS

26, 27 e 28 de Setembro. 5ªf a Sáb. 
4, 5 e 6 de Outubro. 6ªf a Dom.
22H.

Na Latoaria.
Escadas do monte, nº9.
 (Na fronteira da graça e da mouraria)


TEASER


FACEBOOK
https://www.facebook.com/events/1416459831901775/

Uma produção: Divas Iludidas/Organização 2013



publicado por olhar para o mundo às 10:46 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Berg - Fado

Primeira Gala de Fado A V...

9ª Grande Gala da Rádio S...

Grandes nomes do fado une...

Sofia Pires Ramos é a gra...

“O Meu Fado” da Rádio SIM...

FADO NIGHTS "DIVAS" - MAR...

Espetáculo de Fado com Li...

Duarte participa na Gala ...

Apresentação do álbum "Re...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds