Segunda-feira, 15.08.16

 

Letra

 

O nosso amor chega sempre ao fim
tu velhinha com teu ar ruim
e eu velhinho a sair porta fora
mas de manhã algo estranho acontece
tu gaiata vens da catequese
e eu gaiato a correr da escola
mesmo evitando tudo se repete
o encontrão, a queda e a dor no pé
que o teu sorriso sempre me consola

No nosso amor tudo continua
o primeiro beijo e a luz da lua
o casamento e o sol de Janeiro
vem a Joana, a Clara e o Martim
Surge a pituxa, a laica e o bobi
e uma ruga a espreitar ao espelho
com a artrite, a hérnia e a muleta
tu confundes o nome da neta
e eu não sei onde pus o dinheiro

O nosso amor chega sempre aqui
ao instante de eu olhar para ti
com ar de cordeirinho penitente
mas nem te lembras bem o que é que eu fiz
e eu com isto também me esqueci
mas contigo sinto-me contente
penduro o sobretudo no cabide
visto o pijama e junto-me a ti
de sorriso meigo e atrevidamente

Ao teu pé frio, encosto o meu quentinho
e adormecendo lá digo baixinho
eu vivia tudo novamente

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.07.16

zambujo.png

 

 

António Zambujo e Miguel Araújo atuam em Beja no Pax Julia nos dias 27 e 28 de outubro

 

Depois dos Coliseus de Lisboa e Porto, onde atingiu o histórico número de 28 espetáculos num só ano, Beja recebe no Pax Julia este grande espetáculo

 

António Zambujo e Miguel Araújo atuam nos dias 27 e 28 de outubro no auditório do Teatro Municipal Pax Julia, em Beja.

 

Os bilhetes estão à venda online e na bilheteira do Teatro Municipal Pax Julia, de 2ª a 6ª das 14h00 às 18h30 por 20€ na 1ª plateia, 15€ na 2ª plateia e 10€ no balcão.

 

Uma co-produção da Câmara Municipal de Beja, Sons em Trânsito, CerciBeja, Centro de Paralisia Cerebral de Beja, Bombeiros Voluntários de Beja e Rádio Voz da Planície.

 

Um momento histórico a não perder.

 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.06.16

 

António Zambujo & Orquestra de Guimarães no concerto do 15º aniversário do Pav. Multiusos de Guimarães

Quinze anos depois da sua inauguração, o Multiusos de Guimarães celebra o seu aniversário com a apresentação de um espetáculo único, "António Zambujo & Orquestra de Guimarães" .

Entre o lançamento do primeiro álbum "O mesmo Fado" em 2002 e o mais recente "Rua da Emenda" em 2015, António Zambujo foi conquistando o público e a crítica com uma sonoridade singular que une o fado ao jazz, à world music e à MPB, tornando-se um dos maiores embaixadores mundiais da música portuguesa contemporânea.

No dia 19 de novembro, nas comemorações do seu 15º aniversário, o Multiusos de Guimarães será palco deste grande concerto de "António Zambujo & Orquestra de Guimarães", numa noite especial e imperdível, de celebração.


Bilhetes à venda na BOL e locais habituais



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 31.05.16

 

Letra

 

Quando tu passas por mim
Por mim passam saudades cruéis,
Passam saudades de um tempo,
Em que a vida eu vivia a teus pés.
Quando tu passas por mim
Passam coisas que eu quero esquecer
Beijos de amor infiéis, juras que fazem sofrer.

Quando tu passas por mim,
Passa o tempo que me leva pra trás,
Leva-me a um tempo sem fim
A um amor onde o amor foi demais.

Eu que só fiz adorar-te e de tanto te amar
Penei mágoas sem fim,
Hoje nem olho pra trás
Quando tu passas por mim.

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 30.05.16

 

Letra

 

Não sei não sabe ninguém
Porque canto o fado neste tom magoado de dor e de pranto
E neste tormento todo o sofrimento
Eu sinto que a alma cá dentro se acalma nos versos que canto

Foi Deus que deu luz aos olhos
Perfumou as rosas deu ouro ao sol e prata ao luar
Foi Deus que me pôs no peito
um rosário de penas
Que vou desfiando e choro a cantar

E pôs as estrelas no céu
E fez o espaço sem fim
Deu luto às andorinhas
E deu-me esta voz a mim

Se canto não sei o que canto
Misto de ventura saudade ternura e talvez amor
Mas sei que cantando sinto o mesmo quando
Se tem um desgosto e o pranto no rosto nos deixa melhor

Foi Deus que deu voz ao vento
Luz ao firmamento e deu o azul às ondas do mar
Foi Deus que me pôs no peito um rosário de penas
Que vou desfiando e choro a cantar

Fez poeta o rouxinol
Pôs no campo o alecrim
Deu as flores à primavera
E deu-me esta voz a mim

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 06.04.16

 

Letra

 

No rancho fundo
Bem pra lá do fim do mundo
Onde a dor e a saudade
Contam coisas da cidade...
No rancho fundo
De olhar triste e profundo
Um moreno canta as "mágoas"
Tendo os olhos rasos d'água

Pobre moreno
Que de noite no sereno
Espera a lua no terreiro
Tendo um cigarro por companheiro
Sem um aceno
Ele pega na viola
E a lua por esmola
Vem pro quintal desse moreno

No rancho fundo
Bem pra lá do fim do mundo
Nunca mais houve alegria
Nem de noite nem de dia

Os arvoredos
Já não contam mais segredos
E a última palmeira
Já morreu na cordilheira

Os passarinhos
Hibernaram-se nos ninhos
De tão triste esta tristeza
Enche de trevas a natureza

Tudo porque
Só por causa do moreno
Que era grande, hoje é pequeno
Para uma casa de sapê
Se Deus soubesse
Da tristeza lá da serra
Mandaria lá pra cima
Todo o amor que há na terra

Porque o moreno
Vive louco de saudade
Só por causa do veneno
Das mulheres da cidade

Ele que era
O cantor da primavera
E que fez do rancho fundo
O céu maior que tem no mundo

Se uma flor desabrocha
E o sol queima
A montanha vai gelando
Lembra o cheiro da morena

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.02.16

 

Letra

 

Pois me beijastes depois partistes
Até luz do sol me anoitece
E o azul do mar parece triste

Durante o fulgor tudo foi meu
Coração traidor bate e esquece
O céu dos dias que me pertenceu

Não sei se invejo quem ama ou se lamento
O amor é uma espécie de loucura
Em que vemos bailar o firmamento
Dai-me Senhor a paz do esquecimento

Pois se vi a luz e a perdi
Sou mais cego agora do que dantes
E o meu fado já não mora aqui

De que serve as estrelas a brilhar no céu?
Se não tiver na minha a tua mão
E o teu olhar não iluminar o meu

Não sei se invejo quem ama ou se lamento
O amor é uma espécie de loucura
Em que vemos bailar o firmamento
Dai-me Senhor a paz do esquecimento

Impõe-se a razão depois esquece
Neste peito bate um coração
De encontro a razão faz e acontece

Não existe mentira havendo fé
A lua perdida na imensidão
É quem lota o céu puxa as marés

Não sei se invejo quem ama ou se lamento
O amor é uma espécie de loucura
Em que vemos bailar o firmamento
Dai-me Senhor a paz do esquecimento

Dai-me senhor a paz do esquecimento

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.12.15

 

 

Letra

 

Houve um dia que ela escreveu que não queria mais mas
Eu não gostei mas aceitei virei a página
Disse que concordava e sem mágoas e
se ela quisesse aparecer na mesma era nas calmas
E pensava, até parece que adivinho
é que quando estava com elas nessa noite ela vinha
para aproveitar a vida, e eu sentia nos lábios dela (gelo)
só de leve aquele copo de vinho

Aí o racional já não interessa
Eu tinha tudo o que ela precisava mas depressa
Ela entende o joão (?) que e toda a patricinha
Adora um vagabundo e a nossa cena era essa
O tempo voava quando me sentava com ela
e se tivesse sem telefone sentava com ela
A verdade é que juntos era só vida bela
Ele dizia que ele era o homem da vida dela

Ai não tava nada errado
Agora acordas ao meu lado
Minha patricinha
Melhor coisa do mundo
Porque ela adora o vagabundo

Não entendia o meu meio, e vice-versa
Mas quando eu dizia que ia ser minha não era só conversa
Quando lhe disse para bazar, psicologia inversa
E para azar dela ainda sabia falar em verso
Eu não te colo mas não fico longe
És do meu time e melhor onze
Joguei um fifa expulsei os brothers
Liguei o facetime e fiquei três horas a ver o teu bronze

Eu jantava com elas mas só me ria
Mensagens para ti só para contar o meu dia
Pela regra não podias, mas a regra não interessa
Bazavas chateada a perguntar que pressa é essa
Até ao dia que disseste como é que eu fiz isto
Eu avisei estava marcado e tu nem fingiste
Deixaste uma mensagem a dizer tá tudo errado
Baby agora acordas ao meu lado

Ai não tava nada errado
Agora acordas ao meu lado
Minha patricinha
Melhor coisa do mundo
Porque ela adora o vagabundo

Agora é até tu e eu sermos velhinhos
Até as nossas babies terem filhos
Até os babies delas terem filhos
E eu e tu só nos rirmos (2x)

Ai não tava nada errado
Agora acordas ao meu lado
Minha patricinha
Melhor coisa do mundo
Porque ela adora o vagabundo

Agora é até tu e eu sermos velhinhos
Até as nossas babies terem filhos
Até os babies delas terem filhos
E nós já  só nos rirmos

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.10.15

 

 

ANTÓNIO ZAMBUJO

Três últimos álbuns de António Zambujo recebem quatro Platinas



Depois de "Rua da Emenda" chegar à marca de Platina, "Lisboa 22:38 - Ao Vivo no Coliseu" recebe o mesmo galardão, e "Quinto" atinge a Dupla Platina
 
António Zambujo alcança feitos assinaláveis com os seus últimos três discos. "Rua da Emenda" e "Lisboa 22:38 - Ao Vivo no Coliseu" atingiram, cada um, a marca deplatina pelo respetivo número de vendas (vendas superiores a 15.000 unidades cada), enquanto que "Quinto", álbum editado em 2012, conquistou a dupla platina, por vendas superiores a 30.000 unidades.
 
António Zambujo encontra-se numa fase muito profícua. A tour de apresentação de "Rua da Emenda" tem sido dividida entre Portugal e o resto do mundo, passando por países como o Japão, Espanha ou França (onde deu 13 concertos em 12 dias, no início de 2015), seguindo agora para a Suíça, Alemanha, Austria, Polónia, Hungria e novamente França, para actuar em algumas das mais conceituadas salas europeias, como o Casino de Paris, o Konzerthaus de Viena ou o Palace of The Arts em Budapeste.
 
Em 2016, António Zambujo regressa aos Coliseus de Lisboa e Porto, que esgotou já por diversas vezes a solo, agora acompanhado por um amigo e cúmplice musical de longa data, Miguel Araújo. Juntos prometem fazer história, em oitos datas já esgotadas, munidos apenas das suas vozes e guitarras.


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.10.15

 

 

Não espalhes a tua dor no meu ecrã
Nem faças da minha sala um parapeito
Não me acordes com os jornais da manhã
E temos um crime perfeito...

Não me mostres o sorriso desolado
Nem a raiva do teu olhar "likeflak"
Acredita que não há nenhum culpado
E temos um crime perfeito.

Não acendas esta praça com fogueiras
Ainda acabas como principal suspeito
Vai para casa, olha as horas, tem maneiras
E temos um crime perfeito..

Não me estendas a mão que estou apressada
O destino tem as suas cambiantes
Faz a quem com a tristeza de um fado
E ficamos amigos como dantes...

Não me fales do amor e da paixão
Nem daws outras avarias do teu peito
Não me fales dessa tua solidão
E temos um crime perfeito...

 

Bebe um copo, baixa a aba do chapeu
Esconde a cara e vais ver que faz efeito
No final vamos todos para o ceu
E temos um crime perfeito.

Não me digas o que não quero saber
Deixa a sorte ditar a sua sentença
Cala a boca deixa o tempo resolver
E vais ver que o crime compensa...

Não me fales do amor e da paixão
Nem das outras avarias do teu peito
Não me fales dessa tua solidão
E temos um crime perfeito....

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.08.15

 

 

Letra

 

Não namores os franceses
Menina, Lisboa,
Portugal é meigo às vezes
Mas certas coisas não perdoa
Vê-te bem no espelho
Desse honrado velho
Que o seu belo exemplo atrai
Vai, segue o seu leal conselho
Não dês desgostos ao teu pai

Lisboa não sejas francesa
Com toda a certeza
Não vais ser feliz
Lisboa, que idéia daninha
Vaidosa, alfacinha,
Casar com Paris
Lisboa, tens cá namorados
Que dizem, coitados,
Com as almas na voz
Lisboa, não sejas francesa
Tu és portuguesa
Tu és só pra nós

Tens amor às lindas fardas
Menina, Lisboa,
Vê lá bem pra quem te guardas
Donzela sem recato, enjoa
Tens aí tenentes,
Bravos e valentes,
Nados e criados cá,
Vá, tenha modos mais decentes
Menina caprichosa e má

Lisboa não sejas francesa


 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Foi por vontade de Deus 
Que eu vivo nesta ansiedade 
Que todos os ais são meus 
Que é toda minha a vontade 
Foi for vontade de Deus 

Que estranha forma de vida 
Tem este meu coração 
Vive de vida perdida 
Quem lhe daria o condão 
Que estranha forma de vida 

Coração independente 
Coração que não comando 
Vives perdido entre a gente 
Teimosamente sangrando 
Coração independente 

Eu não te acompanho mais 
Pàra deixa de bater 
Se não sabes onde vais 
Porque teimas en correr 
Eu não te acompanho mais 
Se não sabes onde vais 
Pára deixa de bater 
Eu não te acompanho mais

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 31.07.15

zambujoemiguelaraujo.jpg


ANTÓNIO ZAMBUJO

ANTÓNIO ZAMBUJO & MIGUEL ARAÚJO AO VIVO NOS COLISEUS



António Zambujo e Miguel Araújo já esgotaram Coliseus em nome próprio e é bem conhecida a cumplicidade entre os dois, dentro e fora do palco, e com todas as colaborações que têm feito ao longo das suas carreiras.
 
Os Coliseus de Lisboa e do Porto recebem, em Fevereiro, dois concertos únicos em que, apenas com voz e guitarra, os dois artistas vão partilhar com o público canções do seu trabalho, algumas das quais compostas e escritas em conjunto, intercaladas com momentos de conversa. 
Duas noites irrepetíveis e que prometem ficar na memória de todos os que a elas assistirem.
 
 
"Está tudo a falar do Iker Casillas e da Sara Carbonero, e ainda ninguém percebeu que o casal do ano são estes dois.
O Miguel Araújo e o António Zambujo deviam casar-se, dar uma volta ao mundo juntos e tocar para minorias, mas temo bem que optem pelo contrário e encham estes coliseus."
Fernando Alvim
 
"São lendárias as noitadas de cantigas que estes dois indivíduos levam a cabo entre compinchas. Que eles agora queiram partilhar a farra com milhares de convivas e fazer de uma sala venerável e respeitável como o Coliseu um acolhedor tasco, é a definição perfeita do que deve ser serviço público. Bem haja, Ujos (Ara e Zamb)."
Nuno Markl
 
"Há artistas, como Miguel Araújo e António Zambujo, que me deixam surpreendido por reunirem um conjunto de qualidades que, uma a uma, são tão raras. Aquilo que vai acontecer nos Coliseus de Lisboa e do Porto é o encontro destes dois artistas num palco, levando tudo o que os torna únicos na música portuguesa contemporânea. Acredito que esses espetáculos serão recordados por muito tempo. Nesse futuro, com vaidade, alguns vão poder dizer: estive lá."
José Luis Peixoto
 
"Os seus apelidos rimam como uma canção. Se for coincidência, é uma canção do Miguel. Se for destino, do António. O serão na sua companhia far-se-á pois de canções e de conversa entre amigos. E nós à escuta. Sorte de quem compareça para ouvir de perto dois dos mais brilhantes músicos portugueses. Nos Coliseus de Lisboa e do Porto, o encontro de Zambujo e Araújo será poesia, na certa."
Ana Bacalhau
 
"Deus sabe o que faz. António Zambujo e Miguel Araujo são feios como tudo, mas o Divino deu-lhes uma voz inigualável..."
António Raminhos
 
"Dois grandes músicos, dois grandes amigos, nos dois mais emblemáticos palcos da música popular em Portugal com o mesmo espectáculo. Um é do Norte, outro é do Sul, mas encontram-se no centro do amor e da admiração que lhe devotamos: o coração dos portugueses não tem geografia. Os dois Coliseus vão viver um momento único e colossal."
Paulo Cunha e Silva
 
"Não sendo a primeira vez que se encontram em palco, o reencontro de António Zambujo com Miguel Araujo, nos dois coliseus, é a promessa de dois momentos que ninguém quererá perder."
Rui Moreira
 
"Junta-se a Arte com o Talento de a Cantar!"
António Macedo


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.07.15

 

Letra

 

O JORGE.

Eu quero fazer a festa mais uma vez
Ir saltar de novo para o Marquês
Ser o 'maiore' mister no futebol
Não quero ir pra Roma ou pra Milão
Ao Zenit também digo "não"
Na Rússia rapa-se um 'ganda briol'.

Eu quero 'ganhar titeles' nesta temporada
Com o Bruno de Carvalho na bancada
Se ele quiser, falamos por telefone
Eu quero jogadores sempre a correr
Com nomes muita fáceis de dizer
Não quero cá Fejsas nem Alan Jóne

Eu quero nos 'cruzamentes' uma defesa à zona
Fazer do Capel um Maradona
E avançados em desmarcação
Eu quero ver Alvalade sempre à pinha
E um central também já vinha
Alto e feio tipo o Luisão

Eu peço ao Presidente um novo ginásio
E um auditório - ele diz que 'fá-zio'
Para lutarmos nas varias frentes
Eu tenho um plano de treino muito avançado
"Vocês os 3 façam um quadrado!
E Vistam os coletes efervescentes"

Eu quero o Manel Fernandes e o Octávio Machado
E quero ganhar em todo o lado
Tal como fazia quando estava na Luz
"Como foi possível? - vão perguntar à minha pessoa
E digo da forma que menos magoa
"Foi fácil... Milagre de Jesus!"

 



publicado por olhar para o mundo às 19:08 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.06.15

zambujo.jpg

 

 


ANTÓNIO ZAMBUJO

Agraciado com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique



António Zambujo foi ontem agraciado pelo Presidente da República com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique. A distinção decorreu durante a sessão solene comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que este ano teve lugar em Lamego.

A Comenda da Ordem do Infante D. Henrique distingue aqueles que prestam serviços relevantes a Portugal, dentro e fora do país, contribuindo para a disseminação da cultura portuguesa, sua história e seus valores.

António Zambujo, que em Novembro de 2014 editou Rua da Emenda, sexto álbum de originais, vê assim reconhecido o seu contributo para a divulgação das raízes da música portuguesa, do Fado ao Cante alentejano.

Rua da Emenda já é disco de platina e vai continuar a levar António Zambujo e os músicos que o acompanham numa viagem pelos palcos nacionais e internacionais.


publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.05.15

globosdeouro.jpg

 

 
António Zambujo e Dead Combo distinguidos com Globos de Ouro



Na vigésima edição dos Globos de Ouro, cuja cerimónia decorreu ontem no Coliseu dos Recreios em Lisboa, os Dead Combo foram contemplados com um Globo de Ouro para "Melhor Grupo" e António Zambujo com dois prémios nas categorias de Melhor Intérprete Individual e Melhor Música, com "Pica do 7", do seu mais recente álbum de originais "Rua da Emenda". A letra foi escrita por Miguel Araújo, a quem António entregou este Globo durante o seu discurso.
 
"Rua da Emenda", que já atingiu a marca de ouro (estando prestes a chegar à platina), foi lançado em Novembro de 2014 e é o mote da actual digressão nacional e internacional de António Zambujo.
 
Também distinguidos na noite de ontem foram os Dead Combo - a dupla Tó Trips e Pedro Gonçalves venceu na categoria de Melhor Grupo.  O sexto disco do grupo, "A Bunch of Meninos", foi lançado em Março de 2014 e está prestes a atingir a marca de disco de ouro, o primeiro do grupo. Os Dead Combo já têm presença confirmada na próxima edição do NOS Alive com um concerto no dia 11 de Julho, depois de em Março estarem no Canadá e EUA para uma digressão que passou por cidades como Montereal, Quebec, Nova Iorque e Nova Jérsia.


publicado por olhar para o mundo às 19:42 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.05.15

 

 

António Zambujo esgota concerto em Estarreja

O músico natural de Beja regressa ao Cine-Teatro de Estarreja no próximo sábado, 23 de maio, pelas 21h30, com os temas do sexto álbum “Rua da Emenda”. Uma música que deu a volta ao mundo e onde cabem sonoridades dos cinco continentes.

 

O concerto de António Zambujo encerra o ciclo Concertos Íntimos 2015, marca da programação do Cine-Teatro de Estarreja viva desde 2007. A lusofonia recebe uma dedicatória especial, ano após ano, neste ciclo de três concertos, conceito que António Zambujo eleva pelas influências brasileiras e africanas que a sua música carrega. No próximo sábado, o músico alentejano, que alastrou o fado a outras aventuras, vai partilhar temas como “Pica do 7”, “Fatalidade” e “Barata Tonta” com mais de 500 pessoas, perante um auditório repleto.

Com base de fado e música tradicional que funciona como esponja absorvente de bossa nova, jazz ou ritmos africanos, capazes de criar um ambiente único, António Zambujo constrói com Rua da Emenda uma larga avenida do mundo, cosmopolita, atravessada pelas estreitas ruelas que sublinham Portugal.

O concerto no Cine-Teatro de Estarreja inclui o serviço de babysitting, para crianças dos 3 aos 10 anos de idade, cuja inscrição gratuita pode ser realizada diretamente a Bilheteira.

Boca(s) de Cena para os fãs

Mesmo os que não conseguiram bilhete para o concerto, têm agora nova oportunidade de ouvir António Zambujo. Através da iniciativa Boca(s) de Cena, o LAC – Laboratório de Aprendizagem Criativa do Município de Estarreja, chama o público, num grupo restrito, a assistir ao ensaio de som do músico, seguido de uma conversa e sessão de autógrafos exclusiva para os inscritos. O Boca(s) de Cena com António Zambujo tem início às 18h de sábado, 23 de maio, e está limitado a 30 participantes. As inscrições decorrem até 22 de maio e devem ser realizadas através de formulário próprio disponível no site do Cine-Teatro de Estarreja.

Concertos Íntimos despedem-se de 2015

A viagem transatlântica de António Zambujo encerra a 9ª edição dos Concertos Íntimos do Cine-Teatro de Estarreja. O músico distinguido em 2006 com o prémio “Melhor Voz Masculina de Fado” pela  Fundação Amália Rodrigues é o 27º nome a integrar este ciclo que acumula lotações esgotadas, tendo-se estreado neste tríptico em 2013 com a apresentação do álbum “Quinto”.

Os meses de janeiro, março e maio são anualmente pautados pela presença de artistas da cena musical nacional, apresentando-se ao vivo, em concertos de caracter intimista focados na relação de proximidade com o público. Sérgio Godinho, Sara Tavares e Jorge Palma [2007]; Clã, The Gift e Camané [2008]; Madredeus, Paulo de Carvalho e Ana Moura [2009]; Tereza Salgueiro, Fafá de Belém e Nuno Guerreiro [2010]; David Fonseca, Pedro Abrunhosa e Cristina Branco [2011]; Clã, GNR e Carminho [2012]; Pedro Abrunhosa, António Zambujo e Tim [2013]; Mafalda Veiga, A Naifa e Luís Represas [2014] incluíram este ciclo de concertos nas edições anteriores e levaram ao CTE um total de 11.379 espetadores.

SÁB 23 MAI 21H30
António Zambujo

António Zambujo voz e guitarra
Ricardo Cruz
contrabaixo e direção musical
Bernardo Couto
guitarra portuguesa
José Miguel Conde
clarinete
João Moreira
trompete
[MÚSICA] 12,5€ / 10€ (Cartão Amigo)

Concerto com babysitting

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Sábado, 02.05.15

globosdeouro.jpg

 

 
António Zambujo, Buraka Som Sistema e Dead Combo entre os nomeados para os Globos de Ouro



Prémios são entregues a 24 de maio no Coliseu de Lisboa

Já são conhecidos os nomeados para XX edição dos prémios Globos de Ouro, que decorrem a 24 de maio no Coliseu dos Recreios de Lisboa.

Na categoria de melhor intérprete individual, António Zambujo e Rodrigo Leão vão a jogo com Carminho e The Legendary Tigerman na procura da distinção.
 
Já os Dead Combo e os Buraka Som Sistema estão nomeados para o prémio de melhor grupo, com DAMA e HMB também na luta. No ano passado os Dead Combo editaram o álbum "A Bunch of Meninos", que reforçou o papel da dupla no contexto musical português, e os Buraka Som Sistema tiveram mais um ano em cheio, com disco novo ("Buraka") e uma digressão mundial que os levou de Portugal para a Austrália, Estados Unidos da América, México e toda a Europa.
 
António Zambujo está ainda nomeado na categoria de melhor música, com a faixa "Pica do 7", do seu último álbum "Rua da Emenda". Capicua, DAMA e Miguel Araújo têm também canções nomeadas para esta distinção.
 
Os Globos de Ouro são entregues pela SIC e pela revista Caras desde 1996. A edição deste ano acontece a 24 de maio.
 
Parabéns a todos os nossos artistas nomeados: Dead Combo, Buraka Som Sistema e António Zambujo, e também a Rodrigo Leão, que acaba de integrar o nosso catálogo.


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.02.15

 

Letra

 

Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar.
Olhou-a de um jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar.
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar.
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto
Convidou-a pra rodar.

E então ela se fez bonita como há muito tempo não queria ousar.
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar.
Depois os dois deram-se os braços como a muito tempo não se usava dar.
E cheios de ternura e graça foram para a praça e começaram a se abraçar.

E ali dançaram tanta dança que a vizinhança toda despertou.
E foi tanta felicidade que toda cidade enfim se iluminou.
E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se ouvia mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu em paz.

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 19.02.15

 

 

Letra

 

Triunvirato (Samuel Úria)

Dá-me um refrão,
Torre da canção
Onde mora o monge mudo.
Acorde secreto,
Diz-me tudo,
Serei discreto.

Dá-me um chapéu
Que não tape o Céu
Onde a nossa voz caminha.

Homem de preto,
Mostra a linha.
Serei discreto.

Dá-me esse tempo
Para lá da mente
Onde o bom comboio é lento.

Voz do panfleto,
Não lamento,
Serei discreto.

António Zambujo: voz
Miguel Araújo: voz
Samuel Úria: voz, guitarra acústica, banjo, baixo, metalofone
Miriam Macaia: viola de arco
Tiago Esteves Martins: melódica

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.02.15

zambujo.jpg

 


ANTÓNIO ZAMBUJO

Triunfa em França com 13 concertos em 12 dias

Artista regressa a Portugal para concertos nos Coliseus

Terminou, no passado domingo, a maratona de 13 concertos em 12 dias, que levouAntónio Zambujo a 6 cidades francesas e deixou o público gaulês irremediavelmente rendido ao seu talento e encanto. Em apenas dois dias foram vendidos mais de 1.000 discos no prestigiado evento Folle Journée de Nantes, logo após ter atingido o primeiro lugar do Top World Music do iTunes Francês.
 
Aos concertos, António Zambujo somou um périplo mediático pelos meios de referência franceses: deu 14 entrevistas à imprensa escrita, participou em 6 programas de rádio e 2 dos seus concertos foram transmitidos, em directo, em canais de televisão franceses. Em Paris, Laval, La Fleche, Challans, Cholet e Nantes,António Zambujo, acompanhado de uma equipa de 6 pessoas, actuou para um total de 8 500 espectadores.

O artista português regressa agora a casa para continuar a apresentar "Rua da Emenda" - já galardoado com a marca de Ouro e prestes a atingir a Platina - ao público nacional, subindo aos palcos dos Coliseus (Lisboa, 19 e 20 de Fevereiro ePorto, 21 de Fevereiro) para três espectáculos que já se encontram praticamente esgotados.
 

 



publicado por olhar para o mundo às 18:13 | link do post | comentar

Sábado, 17.01.15

 

ANTÓNIO ZAMBUJO

"Rua da Emenda" lidera tabela do iTunes em França

Disco está no primeiro lugar na categoria de World Music

"Rua da Emenda", o novo disco de António Zambujo, chegou ao primeiro lugar na tabela de iTunes francesa no que à categoria de World Music diz respeito. A notícia chega pouco antes de arrancar uma digressão do músico no país, com a primeira data a decorrer no La Cigale, em Paris, a 23 de janeiro.
 
Pouco tempo depois, é a vez dos coliseus de Lisboa e Porto receberem espetáculos do músico alentejano: a 19 e a 20 de fevereiro a capital acolhe a apresentação ao vivo de "Rua da Emenda", e no dia 21 é no coliseu da invicta que Zambujo mostra o novo disco e repertório de outros álbuns.
 
Ao vivo, António Zambujo enche o espaço e pára o tempo com a sua voz e guitarra, cheias de recantos e subtilezas, na companhia de músicos de exceção, dirigidos pelo seu contrabaixista e diretor musical, Ricardo Cruz. O público é convidado a participar para que, a uma só voz, ecoem as emoções dos protagonistas e sentimentos universais, a que Zambujo sabe dar vida de forma ímpar, nas suas canções.
 
O novo disco de António Zambujo, que já é disco de ouro em Portugal, foi antecedido pelo single "Pica do 7", reencontro do músico e um dos seus mais antigos parceiros, Miguel Araújo.
"Rua da Emenda" é uma verdadeira avenida do mundo onde coabitam as sonoridades do Brasil, França, Uruguai e do continente africano trazidas, para a dimensão portuguesa.
 
Esta rua dispensa os condicionamentos de trânsito, porque, guiados pelo sinaleiro que canta, todos têm lugar. Não há sequer problemas de estacionamento: aos lugares reservados para os colaboradores habituais - de João Monge a Maria do Rosário Pedreira, de Ricardo Cruz a José Eduardo Agualusa, entre outros - juntam-se espaços novos e amplos para quem chega e é recebido em festa - Samuel Úria, José Fialho Gouveia, para citar alguns - como acontece sempre que a voz de António Zambujo é o destino.

Locais de Venda:
Coliseu de Lisboa | Coliseu do Porto | FNAC | Ticketline | BilheteiraOnline | El Corte Inglés | Balcões dos CTT | Agência ABEP | Agência Abreu | Worten | Dolce Vita


publicado por olhar para o mundo às 23:46 | link do post | comentar

Sábado, 13.12.14

tiagobettencourt.jpg

 

 

Cine-Teatro de Estarreja entra mais cedo no novo ano

CTE: Rita Guerra, Tiago Bettencourt e António Zambujo nos Concertos Íntimos 2015

A duas semanas do Natal, o Cine-Teatro de Estarreja abre o livro e mostra os nomes que figuram na programação cultural do espaço, nos primeiros meses de 2015. O grande destaque volta a ser o ciclo Concertos Íntimos que, na 9ª edição, conta com a cumplicidade de Rita Guerra (17 jan.), Tiago Bettencourt (21 mar.) e António Zambujo (23 mai.). Os bilhetes para todos os eventos já se encontram à venda nos locais habituais.

 

A heterogeneidade, característica intrínseca do programa do equipamento estarrejense fica comprovada numa rentrée onde a música, o teatro, a poesia e o cinema são garantidos. De janeiro a março do próximo ano, o Cine-Teatro de Estarreja (CTE) abre portas a produções e projetos artísticos com selo “made in Portugal”, mostrando a riqueza cultural do país e desempenhando o seu papel de promoção dos artistas nacionais. Um calendário para todos os gostos, capaz de aquecer mesmo nas noites mais frias.

A chegada do novo ano é dada por Jacinto Lucas Pires com a peça “Email (desta mãe que tanto te ama)”,dia 3 de janeiro, às 21h30. Ainda no teatro, a principal sala de espetáculos estarrejense recebe “Caixa Forte” (31 jan.), uma comédia com Fernando Mendes, “Mary Poppins” (28 fev.), protagonizada por Custódia Gallego, e “Estamos Todos?”, um monólogo com José Pedro Gomes que entra em cena no Dia Mundial do Teatro (27 mar.). Para os mais novos e famílias, a companhia Circolando apodera-se da obra de Virginia Woolf e apresenta “Viúva Papagaio” no Cine-Teatro de Estarreja (16 jan.).

Na música as sugestões passam por presenças marcantes na música portuguesa:António Chainho, mestre da guitarra portuguesa, comemora 50 anos de carreira (21 fev.) e oMaestro António Victorino d’Almeida conta a história da canção francesa, acompanhado pela voz de Nadia Sousa, em plena Semana da Francofonia. Os irmãos Rosado, também conhecidos porAnjos, incluem o CTE na sua tour nacional em formato acústico, dia 7 de março.

O tríptico composto por Rita Guerra, Tiago Bettencourt e António Zambujo dá corpo a mais uma edição dos Concertos Íntimos, marca assumida pelo CTE, com um histórico numeroso de impressionantes concertos e forte afluência de público. O Passe Geral que dá acesso aos três concertos da 9ª edição mostra ser uma excelente opção para as ofertas de Natal.

O renovado espaço Café-Concerto, no primeiro andar do edifício, volta a apresentar uma programação específica e regular, com novidades como Dear Telephone (9 jan.) e a união explosiva de Armando Teixeira e Rui Reininho (27 fev.), num serão de música e poesia motivado pelo lançamento do livro “Chá, Café e Etc.”

Filmes em cima da estreia

Com a aquisição do Cinema Digital, a exibição de filmes no CTE recebeu uma lufada de ar fresco. Às quintas-feiras mantém-se o ciclo Quintas de Cinema, em parceria com o Cine-Clube de Avanca e, aos domingos são as estreias nacionais que imperam em cartaz. O Cinema Infantil, aos primeiros domingos do mês, chega às 10h30 ao grande ecrã e o Cartaz de Domingo (aos domingos a anunciar) acontece às 17h. Já são conhecidos os filmes de janeiro: “Big Hero 6: Novos Heróis” (dia 4), “Exodus: Deuses e Reis”, de Ridley Scott (dia 18) e “À Noite no Museu: O Segredo do Faraó”, de Shawn Levy (dia 25). De forma a garantir uma programação cinematográfica atual, com estreias, a informação acerca dos restantes títulos será conhecida brevemente, garantindo os filmes do momento também nas datas de fevereiro e março. Toda a programação em www.cineteatroestarreja.com

Agenda cultural do Município de Estarreja disponível para consulta digital aqui.

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__



publicado por olhar para o mundo às 12:09 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.12.14

 

 

ANTÓNIO ZAMBUJO

"Rua da Emenda" já é disco de ouro

Marca chega ao mesmo tempo que músico anuncia data dupla no Coliseu de Lisboa

 
"Rua da Emenda", o novo disco de António Zambujo, atingiu já o galardão de disco de ouro. A marca surge no momento em que é anunciada uma data extra para o Coliseu de Lisboa em fevereiro de 2015 - ao primeiro concerto anunciado para a sala da capital, a 19 de fevereiro do próximo ano, junta-se uma segunda atuação, no dia seguinte, rumando Zambujo depois a Norte, para uma terceira apresentação no Coliseu do Porto a 21 de fevereiro.
 
O novo disco de António Zambujo foi antecedido pelo single "Pica do 7", reencontro do músico e um dos seus mais antigos parceiros, Miguel Araújo. "Rua da Emenda" dispensa os condicionamentos de trânsito, porque, guiados pelo sinaleiro que canta, todos têm lugar. Não há sequer problemas de estacionamento: aos lugares reservados para os colaboradores habituais - de João Monge a Maria do Rosário Pedreira, de Ricardo Cruz a José Eduardo Agualusa, entre outros - juntam-se espaços novos e amplos para quem chega e é recebido em festa - Samuel Úria, José Fialho Gouveia, para citar alguns - como acontece sempre que a voz de António Zambujo é o destino.
 
Nos 15 temas que completam "Rua da Emenda" cabem também emocionantes tributos  aos talentos imortais de Noel Rosa (confirmando a paixão de António Zambujo pela música brasileira), Serge Gainsbourg (com "La Chanson de Prévert" reinventada pela magia da guitarra portuguesa), Jorge Drexler (o uruguaio que já ganhou um Oscar), Rodrigo Maranhão e Pedro Luís (mais dois brasileiros da linha da frente).
 
Ao vivo, António Zambujo enche o espaço e pára o tempo com a sua voz e guitarra, cheias de recantos e subtilezas, na companhia de músicos de exceção, dirigidos pelo seu contrabaixista e diretor musical, Ricardo Cruz. O público é convidado a participar para que, a uma só voz, ecoem as emoções dos protagonistas e sentimentos universais, a que Zambujo sabe dar vida de forma ímpar, nas suas canções.
 
"Rua da Emenda" é uma verdadeira avenida do mundo onde coabitam as sonoridades do Brasil, França, Uruguai e do continente africano trazidas, para a dimensão portuguesa.
Os bilhetes para os concertos de António Zambujo em fevereiro de 2015 já se encontram à venda. A "Rua da Emenda", essa, já é de ouro e continua nas lojas.

Locais de Venda:
Coliseu de Lisboa | Coliseu do Porto | FNAC | Ticketline | BilheteiraOnline | El Corte Inglés | Balcões dos CTT | Agência ABEP | Agência Abreu | Worten | Dolce Vita


publicado por olhar para o mundo às 12:21 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:06 | link do post | comentar

Quarta-feira, 10.12.14

zambujo.jpg


ANTÓNIO ZAMBUJO

Em dose dupla no Coliseu de Lisboa

António Zambujo prova que afinal deve voltar-se onde se foi feliz, não uma mas muitas vezes: ao primeiro concerto anunciado para o Coliseu dos Recreios (Lisboa), que terá lugar a 19 Fevereiro de 2015, junta-se uma segunda actuação, no dia seguinte, rumando depois a Norte, para uma terceira apresentação no Coliseu do Porto, a 21 de Fevereiro. O mote para estes concertos nos Coliseus é o recém-editado 6º álbum de originais, "Rua da Emenda", verdadeira avenida do mundo onde coabitam as sonoridades do Brasil, França, Uruguai e do continente africano trazidas, para a dimensão portuguesa. Os bilhetes já se encontram à venda.

Pica do 7, o primeiro single, é o reencontro entre Zambujo e um dos seus mais antigos parceiros, Miguel Araújo. Juntos, desenham o cenário do eléctrico e romantizam a típica figura do revisor. Outros são os colaboradores habituais que marcam presença em Rua da Emenda, – de João Monge a Maria do Rosário Pedreira, de José Eduardo Agualusa a Pedro da Silva Martins, entre outros – uma festa onde ainda há espaço para novos encontros, como acontece com Samuel Úria e José Fialho Gouveia, para citar alguns.

Nos 15 temas que completam Rua da Emenda cabem também emocionantes tributos  aos talentos imortais de Noel Rosa (confirmando a paixão de António Zambujo pela música brasileira) , Serge Gainsbourg (com La Chanson de Prévert reinventada pela magia da guitarra portuguesa), Jorge Drexler (o uruguaio que já ganhou um Oscar), Rodrigo Maranhão e Pedro Luís (mais dois brasileiros da linha da frente). 

Ao vivo, António Zambujo enche o espaço e pára o tempo com a sua voz e guitarra, cheias de recantos e subtilezas, na companhia de músicos de excepção, dirigidos pelo seu contrabaixista e director musical, Ricardo Cruz. O publico é convidado a participar para que, a uma só voz, ecoem as emoções dos protagonistas e sentimentos universais, a que Zambujo sabe dar vida de forma ímpar, nas suas canções.

Locais de Venda:
Coliseu de Lisboa | Coliseu do Porto | FNAC | Ticketline | BilheteiraOnline | El Corte Inglés | Balcões dos CTT | Agência ABEP | Agência Abreu | Worten | Dolce Vita


publicado por olhar para o mundo às 20:45 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.12.14

 

Letra

 

Sai de casa, vê as horas
Solta a roda do vestido
Fecha a porta de mansinho
Dos seus lábios como amoras
Espreita um sorriso atrevido
Põe o pé no mau caminho


Passa por mim diz-me adeus
e em passo bem apressado
desaparece no escuro
Ai, por um beijo dos seus,
eu vendi o meu passado,
e comprava o seu futuro


Olha quem chega tão tarde
Falta pouco o sol desponta
Vem de sapatos na mão


Ainda tem quem a aguarde
Sou eu a barata tonta
Às voltas com a paixão


Passa por mim diz-me adeus
Vê as horas e boceja
Há-de deitar-se vestida
Ai por um sonhos dos seus,
Ai que fosse eu quem a beija,
dava toda a minha vida.


Olha quem chega tão tarde
Falta pouco o sol desponta
Vem de sapatos na mão


Ainda tem quem a aguarde
Sou eu a barata tonta
às voltas com a paixão


Passa por mim diz-me adeus
Vê as horas e boceja
Há-de deitar-se vestida
Ai por um sonhos dos seus,
Ai que fosse eu quem a beija,
dava toda a minha vida.


Dava toda a minha vida.
Dava toda a minha vida.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:56 | link do post | comentar

 

Letra

 

Eu vi
Como ela o trata e pensei p'ra mim:
Se ele é tão bom tem boca de pudim,
Tem voz de santo e modos de pavão.


Eu sei
Que a minha mãe nunca me fez assim.
Andei na escola do principio ao fim,
Uns dias ia, outros também não.


Já dei
Por mim às vezes a falar sozinho.
Troco o Benfica por algum carinho,
Se ela trocar pela minha paixão.


Já vi
Que ele usa botas de polimento
E aqueles fatos a 100%.
Isso diz tudo acerca de um qualquer.


Eu sei
Como ela dança com o peito??.
Ninguém diz que tem o pé apertado,
Se está nos braços desse Fred Astaire.


Se alguém
Pensar que morro deste desconsolo,
Eu vou para os alunos da??
E dou a vida por essa mulher.


Perdão
Pelo mau jeito que dei, meu rapaz.
És tão perfeito, tu és quase iguaz,
Mas eu guardei para o fim o melhor trunfo.


Eu dei
A ela mais do que a minha atenção:
Abri a porta do meu coração.
Ela escolheu, não foi nenhum triunfo.


Amigo,
Vais ver que um dia ainda vais ser feliz.
Se tens dói-dói faz aquilo que eu fiz:
Morre por ela e trata com drunfo.


Morre por ela.

Morre por ela.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:53 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Terça-feira, 18.11.14
antoniozambujo.jpg


ANTÓNIO ZAMBUJO

Novo álbum "Rua da Emenda" já à venda

Vídeo "O Pica do 7" estreou hoje

"Rua da Emenda" é o novo disco de António Zambujo e já está disponível nas lojas. O disco foi antecedido pelo tema "Pica do 7", cujo vídeo estreou hoje.
 
À notícia do novo disco, junta-se a confirmação do regresso de Zambujo aos Coliseus de Lisboa e Porto, em fevereiro de 2015: primeiro na capital, a 19 e depois na invicta, a 21. 
 
A "Rua da Emenda" é, afinal, uma rua do mundo, como confirmam, em uníssono, público e crítica:  

EXPRESSO
"...uma evolução na continuidade de uma música eclética nos géneros e meticulosa nos arranjos. Mais uma jóia numa carreira abençoada."
 
TIME OUT
5 estrelas
"Neste fabuloso álbum de viagens por muitas músicas, tudo começa no fado e tudo termina com ele, sózinho com a viola ..."
 
PÚBLICO
4 estrelas
"... é um disco fácil, solto, que navega sem preocupações pela sonoridade que António Zambujo foi construindo nos ultimos dez anos."
 
Jornal i
4 estrelas
"Discos destes fazem moda."
"... É o artista de taberna a quem já ninguém rouba o holofote das estrelas."
 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:44 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17.11.14


ANTÓNIO ZAMBUJO

Novo álbum "Rua da Emenda" já à venda

Vídeo "O Pica do 7" estreou hoje

"Rua da Emenda" é o novo disco de António Zambujo e já está disponível nas lojas. O disco foi antecedido pelo tema "Pica do 7", cujo vídeo estreou hoje.
 
À notícia do novo disco, junta-se a confirmação do regresso de Zambujo aos Coliseus de Lisboa e Porto, em fevereiro de 2015: primeiro na capital, a 19 e depois na invicta, a 21. 
 
A "Rua da Emenda" é, afinal, uma rua do mundo, como confirmam, em uníssono, público e crítica:  

EXPRESSO
"...uma evolução na continuidade de uma música eclética nos géneros e meticulosa nos arranjos. Mais uma jóia numa carreira abençoada."
 
TIME OUT
5 estrelas
"Neste fabuloso álbum de viagens por muitas músicas, tudo começa no fado e tudo termina com ele, sózinho com a viola ..."
 
PÚBLICO
4 estrelas
"... é um disco fácil, solto, que navega sem preocupações pela sonoridade que António Zambujo foi construindo nos ultimos dez anos."
 
Jornal i
4 estrelas
"Discos destes fazem moda."
"... É o artista de taberna a quem já ninguém rouba o holofote das estrelas."
 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:42 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

António Zambujo - Joana F...

António Zambujo nomeado p...

António Zambujo, Cristina...

Barry White Gone Wrong Fe...

António Zambujo apresenta...

António Zambujo em Beja a...

António Zambujo esgota do...

António Zambujo entra em ...

Rancho De Cantadores De A...

António Zambujo - João E ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds